Teresa Campos
Teresa Campos
29 Dez, 2021 - 15:08

O que é o edema pulmonar e quais as suas consequências

Teresa Campos

O edema pulmonar pode ter diversas causas e consequências graves para a saúde, se não for tratado a tempo. Saiba mais.

Mulher a despistar angina de peito

O edema pulmonar, edema agudo do pulmão ou “água no pulmão” carateriza-se por uma acumulação de líquido no interior dos pulmões. Geralmente, este problema é mais frequente em pacientes, cujo coração revela dificuldades em bombear o sangue.

Nestes casos, há um aumento da pressão do sangue no interior dos vasos existentes nos pulmões, fazendo com que estes libertem líquido para dentro dos pulmões. Assim, o fluxo de oxigénio fica comprometido, causando falta de ar no doente. Perceba melhor os efeitos do edema pulmonar.

Edema pulmonar: tudo o que deve saber

Mulher com aperto no peito

Como já explicámos, o edema pulmonar é, muitas vezes, causado por um problema de insuficiência cardíaca. Contudo, há outras condições que podem provocar o edema pulmonar, como é o caso de:

Sintomas

Além da falta de ar, que é um dos sintomas mais prevalentes do edema pulmonar, este problema pode ainda manifestar-se por meio de outros sinais de alerta, como:

  • sudorese excessiva;
  • ansiedade;
  • sibilos;
  • palpitações,
  • dor ou pressão no peito.

Diagnóstico e tratamento

O diagnóstico de edema pulmonar tem em conta os sintomas apresentados pelo doente e, também, um exame físico ao paciente, assim como a realização de raios X ao tórax, de modo a verificar se existe líquido nos pulmões.

As suspeitas de edema pulmonar justificam uma ida ao serviço de urgência, sendo que em quadros mais complexos, o doente pode mesmo ter de ser internado numa unidade de cuidados intensivos.

A terapêutica indicada para esta complicação depende, sempre, da sua gravidade, sendo que o não tratamento desta condição pode levar à morte do doente. Entre as terapêuticas possíveis para este problema, estão:

  • diuréticos, que ajudam a remover o excesso de líquido do corpo;
  • vasodilatadores, que atenuam a pressão no coração e controlam a pressão arterial sistémica;
  • oxigénio ou ventilação mecânica;
  • aspiração, de modo a retirar o líquido presente nos pulmões.
raio x a pulmões
Veja também Coronavírus: o que acontece aos pulmões com COVID-19?

Como prevenir o edema pulmonar

Embora nem sempre possa ser prevenido, há algumas medidas que devem ser adotadas de modo a diminuir o risco de edema pulmonar, nomeadamente:

Portanto, perante suspeitas de edema pulmonar, não hesite em dirigir-se a um serviço de urgência e, se sentir dificuldade em deslocar-se ao hospital, não hesite em contactar o número de emergência médica 112.

Um diagnóstico e tratamento precoces podem ser determinantes para evitar consequências mais graves para a saúde e bem-estar do doente.

Veja também