Inês Silva
Inês Silva
10 Jan, 2017 - 09:00
NASA paga-lhe 16 mil euros para ficar na cama durante 60 dias

NASA paga-lhe 16 mil euros para ficar na cama durante 60 dias

Inês Silva

A NASA pretende estudar de que modo a gravidade artificial pode afetar o corpo dos astronautas. Continue a ler e saiba como participar.

O artigo continua após o anúncio

A NASA está a recrutar de mulheres que estejam dispostas a ficar 60 dias deitadas numa cama. O objetivo da agência espacial americana é simular os efeitos da microgravidade para, desta forma, desenvolver métodos que eliminem os impactos da falta de peso no corpo dos astronautas. As participantes deste estudo recebem 18.522 dólares, ou seja, cerca de 16.500 euros.

O AGBRESA (Estudo de Descanso de Leito de Gravidade Artificial) foi lançado em cooperação com a Agência Espacial Europeia (ESA). A primeira parte do estudo arrancou a 25 de março com 24 participantes, 12 homens e 12 mulheres. A segunda parte vai decorrer entre setembro e dezembro, no Instituto de Medicina Aeroespacial do Centro Alemão Aeroespacial, em Colónia.

“Os voos tripulados vão continuar a ser importantes no futuro, a fim de realizar experiências de microgravidade, mas devemos torná-los cada vez mais seguros para os astronautas. O estudo atual oferece aos investigadores espaciais de toda a Europa e dos EUA a oportunidade de trabalharem juntos e, em conjunto, adquirirem o máximo de conhecimento científico possível sobre a fisiologia humana”, explicou Hansjörg Dittus, membro do Conselho Executivo de Investigação e Tecnologia Espacial do Centro Aeroespacial Alemão, onde se vai realizar o estudo.

Num estudo anterior, a NASA concluiu que as viagens espaciais, a longo prazo, podem provocar doenças de estômago e cancro. Para ajudar os cientistas a perceber como evitar estes problemas de saúde, os participantes do estudo devem fazer todas as atividade, como comer, tomar banho e necessidades fisiológicas, deitados na cama.

Cada participante terá direito a um quarto individual, com uma cama inclinada 6 graus e terá de deitar a cabeça para o lado mais baixo. Além disso vão também ser acompanhados por uma equipa de nutricionistas que assegurará que não ganham peso e recebem todos os nutrientes necessários.

NASA: quem pode participar no estudo

Para esta segunda parte do estudo, os investigadores procuram apenas mulheres, entre os 24 e os 55 anos, saudáveis e não fumadoras. As participantes têm de falar alemão.

O estudo começa em setembro, na Alemanha, mas as inscrições são até 24 de maio.

Veja como se pode inscrever neste estudo da NASA.

O artigo continua após o anúncio

Veja também:

Partilhar Tweet Pin E-mail WhatsApp