Covid-19
Especial Covid-19
Descomplicamos a informação sobre o novo Coronavírus
Márcio Matos
Márcio Matos
13 Mar, 2019 - 10:09

10 filmes essenciais para entender o feminismo

Márcio Matos

Existem filmes essenciais para entender o feminismo. Descrevem a luta histórica para assegurar direitos iguais para homens e mulheres. Saiba mais.

10 filmes essenciais para entender o feminismo

A defesa do feminismo faz-se em diferentes tabuleiros, do ativismo político, à intervenção cívica, passando pelas artes. No caso do cinema, encontramos filmes essenciais para entender o feminismo.

A história, as batalhas políticas, os movimentos sociais, a filosofia e sociologia por detrás de grandes mudanças em torno desta busca pela igualdade estão plasmadas nestes filmes, essenciais para mulheres, mas também para homens.

10 filmes essenciais para entender o feminismo e a luta de género

1. As Sufragistas, 2015

“As Sufragistas” conta a história de um grupo de mulheres que se envolve em movimentos ativistas políticos, cujo principal objetivo é conseguir o direito ao voto por parte da mulher.

A ação decorre no ano de 1912, em Londres e foca em particular a resiliência de uma mãe trabalhadora que não olha a meios para ganhar esta luta pela igualdade.

 

2. A Ordem Divina, 2017

Passamos dos primeiros anos do século XX para meados do século para assistirmos no ecrã a uma luta semelhante, ou seja, a batalha pelo direito ao voto da mulher.

Em 1971, uma jovem “dona de casa” junta um grupo de mulheres da cidade e organiza uma petição que visa terem direito a votar. Marie Leuenberger, Maximilian Simonischek e Rachel Braunschweig são algumas das atrizes a protagonizar esta magnífica película.

 

3. Frida, 2002

Frida Kahlo foi muito mais do que uma artista ou pintora. Ela é, sem dúvida, uma das figuras femininas mais inspiradoras de sempre, fruto da sua vida sofrida, marcada pela doença e pela dor física, mas também pelo seu relacionamento amoroso conturbado com o também artista Diego Rivera.

Salma Hayek, atriz que, recentemente, denunciou os abusos de que foi alvo por parte do produtor Harvey Weinstein, foi a grande protagonista deste filme que conta a história dura e ímpar desta artista mexicana.

 

4. A Dama de Ferro, 2012

Meryl Streep, um nome feminino bem forte na indústria cinematográfica mundial e uma voz importante na luta e reivindicação pela igualdade de género, interpretou a “dama de ferro”, Margaret Thatcher, a icónica primeira ministra britânica.

Ao longo do filme, Thatcher desfia memórias desde a sua juventude até ao momento em que assume a liderança do país de Sua Majestade. A firmeza e assertividade desta mulher fundem-se com a sua sensibilidade, emotividade e, naturalmente, fragilidades.

 

5. As Serviçais, 2011

Emma Stone interpreta a jornalista que durante os movimentos civis dos anos 60 do século passado decide entrevistar empregadas afro-americanas (as serviçais) de forma a conhecer as suas condições de trabalho e, acima de tudo, como elas vêem as “famílias brancas” para as quais trabalham.

A discriminação e ostracização de que algumas “criadas” são alvo, assim como as assimetrias entre as condições de vida de umas e outras famílias, fazem-nos refletir sobre como pode ser penoso quando as questões de género se cruzam com os preconceitos raciais e de estatuto social.

 

6. North Country – Terra Fria, 2005

Completamente na ordem do dia, este filme baseia-se num caso verídico que ficou conhecido nos tribunais americanos como o caso Jenson vs. Eveleth Mines.

Após sofrer uma série de abusos enquanto trabalhadora de uma mina, a protagonista decide processar o abusador, ganhando o caso em 1984, tornando-se um dos primeiros casos de abuso sexual com maior visibilidade e repercussão pública. A trama está
entregue a Charlize Theron, Jeremy Renner e Frances McDormand, entre outros.

 

7. O Sorriso de Mona Lisa, 2003

“O Sorriso de Mona Lisa” é abrilhantado pelo conhecido sorriso da atriz Julia Roberts. Nesta película, ela interpreta uma professora de arte de pensamento livre e que tem como missão ensinar alunas de um colégio com uma matriz vincadamente conservadora.

 

A ação decorre nos anos 50 do século XX e toda a história permite questionar os papéis sociais tradicionais a que as mulheres estiveram “presas” durante muitos anos e como a sua libertação era emergente e necessária.

8. Elementos Secretos, 2016

Todos já vimos filmes sobre a NASA e missões espaciais, mas muito raramente vimos mulheres como protagonistas destas películas.

Neste caso, a história inverte-se e ficamos a conhecer a história de uma equipa de matemáticas afro-americanas que tiveram um papel vital na NASA, nomeadamente nos primeiros anos de preparação do programa espacial norte-americano. Com Taraji P. Henson, Octavia Spencer, Janelle Monáe, esta produção prova como não há áreas vedadas a homens ou mulheres.

 

9. Olhos Grandes, 2014

Com realização de Tim Burton, esta é uma história real sobre a pintora Margaret Keane, cujos trabalhos fizeram grande sucesso nos anos 50 do século XX.

O argumento centra-se nos obstáculos legais que a artista teve de enfrentar durante cerca de uma década, enquanto o seu marido reclamava crédito pelas obras que, como ficou provado, saiam exclusivamente das mãos e da imaginação de Keane. Um filme sempre atual com Amy Adams e Christoph Waltz.

 

10. Erin Brockovich, 2000

Quase a celebrar 20 anos, quem não se lembra de ver no grande ecrã a luta desta mãe solteira, desempregada e com três filhos a cargo?

Erin Brockovich (Julia Roberts) torna-se colaboradora de um departamento jurídico e é nessa circunstância que enceta e move um processo único que consegue deitar por terra uma gigante companhia elétrica californiana que, conforme fica provado, se encontrava a poluir um reservatório de água da cidade e, assim, a provocar uma série de problemas de saúde nos residentes locais.

 

Numa altura em que a questão da igualdade de género está em definitivo na agenda mediática e social, os filmes essenciais para entender o feminismo que sugerimos comprovam como a história da mulher tem sido marcada por constantes episódios de luta pelos seus direitos e por figuras ímpares que além de filhas, esposas ou mães foram capazes de se afirmar e travar duras batalhas em prol de si e de um género.

Faça uma sessão de cinema em casa e partilhe também com os homens da família estes filmes essenciais para entender o feminismo.

Veja também: