Covid-19
Especial Covid-19
Descomplicamos a informação sobre o novo Coronavírus
Helena Peixoto
Helena Peixoto
25 Mai, 2018 - 00:00

Lado brilhante para cima ou para baixo? Saiba qual é o lado certo do papel de alumínio

Helena Peixoto

Afinal, aabe qual é mesmo o lado certo a usar do papel de alumínio? Esclareça esta dúvida super comum.

Lado brilhante para cima ou para baixo? Saiba qual é o lado certo do papel de alumínio

Na hora de cozinhar com este material, assola sempre a mesma dúvida: qual o lado certo do papel de alumínio? A parte brilhante para cima, ou a parte mate? A resposta que temos preparada para si vai certamente surpreendê-lo… E descansá-lo também.

Saiba qual o lado certo do papel de alumínio

lad certo do papel aluminio

Fonte: PxHere

Há quem defenda que o lado certo do papel alumínio, que deve estar em contacto com o alimento, deve ser a parte mate. Mas, também há algumas fontes que defendem o contrário. Mas, então, em que ficamos? A verdade é que, afirmam especialistas, não existe um lado certo do alumínio.

Tanto vale utilizar a parte brilhante ou mate do papel e, de acordo com estes mesmos especialistas, o papel prata tem esta diferença na frente e verso meramente por motivos de fabrico. No entanto, há uma questão muito importante: esta afirmação apenas se aplica quando falamos de papel de alumínio que não é antiaderente.

No caso de se tratar de um papel prata que possua esta propriedade anti aderente, o que acontece é que esta antiaderência apenas é aplicada na parte mate do papel. E, nestes casos, é então a parte mate o lado certo do alumínio a utilizar. É necessário confirmar que na embalagem contém a menção a esta propriedade do papel de alumínio ou até no próprio papel pode estar a referência.

Aderente ou não aderente, a verdade é que são várias as fontes que defendem a não utilização do material alumínio para cozinhar por todos os malefícios que pode trazer à sua saúde. A questão é que o corpo humano consegue tolerar muito bem a ingestão diária de cerca de 40mg de alumínio por cada quilograma. No entanto, e dada a utilização massiva deste produto, essa quantidade acaba por ser bem superior, o que se pode tornar complicado e aumentar a probabilidade de desenvolvimento de problemas como o Alzheimer.

Alternativas?

Independentemente de haver ou não um lado certo do alumínio (cujas diferenças já percebemos), pode sempre tentar variar a utilização. Num dia usa alumínio e noutro papel vegetal, por exemplo. Desta forma vai diminuir a quantidade de alumínio a que o nosso corpo fica exposto.

Veja também: