Covid-19
Especial Covid-19
Descomplicamos a informação sobre o novo Coronavírus
Miguel Pinto
Miguel Pinto
24 Abr, 2020 - 15:59

Livros para a quarentena: as sugestões de Richard Zimler

Miguel Pinto

O escritor Richard Zimler sugere aos leitores do Ekonomista alguns livros para a quarentena. Uma boa forma de ocupar os tempos de lazer.

Livros para a quarentena por Richard Zimler

Em tempo de confinamento, a leitura é um dos prazeres a que as pessoas mais se entregam. Assim, é importante ir conhecendo alguns livros para a quarentena e nada melhor do que pedir a opinião de quem sabe.

O escritor Richard Zimler partilha com os leitores do Ekonomista as suas sugestões de obras que podem ser uma boa companhia nestes tempos mais conturbados.

Livros para a quarentena: as escolhas de Richard Zimler

1

Luz em Agosto, de William Faulkner

Um romance muito complexo e poderoso sobre um marginal procurado pela polícia no Sul dos EUA. 

2

Minha Ántonia, de Willa Cather

Um romance magnífico sobre uma jovem imigrante checa que muda para uma zona rural dos EUA, nos anos 20 de século passado. A narrativa, de um grande amigo dela, é muito comovente e poética.

3

As Vinhas da Ira, de John Steinbeck

Um clássico que tem uma das cenas mais comoventes em toda a história da literatura americana. Não vou revelar o que acontece, mas choro sempre que a leio.

4

Bichos, de Miguel Torga

Falei com Torga uma vez e perguntei-lhe qual dos seus contos mais gostaria de ver traduzido para inglês. Respondeu ‘Vicente’, sobre um corvo que foge da Arca de Noé.  

5

Os dez espelhos de Benjamin Zarco, de Richard Zimler

Um romance sobre dois primos – Benjamin e Shelly – sobreviventes ao Holocausto. Benny é alfaiate e vive em Nova Iorque, Shelly é dono de uma loja desportiva em Montreal. A estrutura é um pouco como um mosaico, pois tem seis grandes capítulos, cada um narrado de uma perspetiva diferente. Adoro essa ideia de o leitor ser convidado a encaixar as peças do puzzle para completar a narrativa.

richard zimler, um americano em portugal

Richard Zimler nasceu em 1956. Fez um bacharelato em religião comparada na Duke University (1977) e um mestrado em jornalismo na Stanford University (1982). Trabalhou como jornalista durante oito anos, principalmente na região de S. Francisco.

Em 1990, foi viver para o Porto, onde foi professor de jornalismo durante 16 anos, primeiro na Escola Superior de Jornalismo e depois na Universidade do Porto. Nos últimos 23 anos, publicou 11 romances, uma colectânea de contos e cinco livros infantis, que depressa entraram nas listas de bestsellers de vários países.

De entre os livros para a quarentena, pode ainda encontrar obras fundamentais de Richard Zimler, como O Último Cabalista de Lisboa, Trevas de Luz, Meia-Noite ou o Princípio do Mundo, Goa ou o Guardião da Aurora, À Procura de Sana ou O Evangelho Segundo Lázaro.

Vários livros seus fazem parte do Plano Nacional de Leitura, incluindo Dança Quando Chegares ao Fim, Se Eu Fosse e O Cão que Comia a Chuva.

Richard Zimler já ganhou diversos prémios, incluindo o National Endowment of the Arts Fellowship in Fiction (EUA) em 1994 e o Prémio Herodotus (EUA) para o melhor romance histórico em 1998.

Veja também