Covid-19
Especial Covid-19
Descomplicamos a informação sobre o novo Coronavírus
Nuno Margarido
Nuno Margarido
09 Ago, 2018 - 00:00

8 dos lugares mais quentes do mundo

Nuno Margarido

Alguma vez se imaginou num local onde os termómetros marcam temperaturas acima dos 50 graus? Conheça 8 dos lugares mais quentes do mundo.

8 dos lugares mais quentes do mundo

Há vários locais no mundo que são tão quentes, que são praticamente impossíveis de visitar. Lugares que conseguem registar temperaturas bastante elevadas e que chegam a atingir mais de 45 graus celsius, mantendo uma média à volta dessa temperatura durante o ano inteiro. Escusado será dizer que muitos destes lugares não são habitados, certo? Conheça 8 dos lugares mais quentes do mundo.

Lugares mais quentes do mundo

Dasht-e Lut, Irão

Entre 2004 e 2005, este deserto atingiu a maior temperatura alguma vez registada no planeta Terra. É difícil de acreditar mas foram mesmo 74 graus celsius registados no 25º maior deserto do número. Esta temperatura coloca Dasht-e Lut em primeiro lugar na lista dos lugares mais quentes do mundo.

 

Al-Aziziyah, Líbia

Na Líbia, a apenas quatro quilómetros de Tripoli, chegamos a Al-Aziziyah, uma pequena cidade que, em 1922, conseguiu registar nos termómetros a incrível temperatura de 57,8 graus celsius. Estes números fazem com que esta cidade seja o segundo lugar mais quente do mundo e com que seja a temperatura mais alta alguma vez registada num sítio habitado.

 

Death Valley, Estados Unidos da América

Partindo para os Estados Unidos, é aqui que se encontra o terceiro lugar mais quente. Death Valley (em português, Vale da Morte) fica na Califórnia e já chegou a registar 56,7 graus celsius. Não é de estranhar para um lugar que, por ano, tem uma temperatura média de 47 graus, assumindo-se como a região mais seca dos Estados Unidos.

Dallol, Etiópia

A cidade fantasma de Dallol, na Etiópia, nunca conseguiu fixar população, precisamente por registar temperaturas muito elevadas, que podem chegar a 60 graus celsius. O local é conhecido pelas formações de uma grande salinidade, pelos geiseres de gás e pelas cascatas de ácido.

 

Wadi Halfa, Sudão

A cidade de Wadi Halfa não regista qualquer tipo de chuvas durante o ano inteiro. Já a temperatura média de junho ronda os 41 graus… mas sim, ainda há quem por aqui viva. Já agora, a temperatura mais alta alguma vez registada foi de 53 graus, em abril de 1967.

 

Tirat Zvi, Israel

Há quem diga que a cidade de Tirat Zvi já registou a temperatura mais alta de sempre do continente asiático – uns modestos 54 graus. Há quem refute e diga que foram apenas 53… o importante, no meio disto tudo, é dizer que a média ronda os 37 graus num ano mau.

 

Timbuktu, Mali

E se lhe dissermos que existe uma cidade que atinge temperaturas mais altas durante o inverno do que no verão? É assim a vida em Timbuktu, no Mali, com a temperatura média a rondas os 30 graus em janeiro. A temperatura mais alta de sempre foi de 49 graus.

 

Ghadames, Líbia

Este oásis no meio do deserto é considerado como património mundial pela UNESCO devido às cabanas de lama que foram construídas e que ajudam os cerca de 7.000 habitantes a sobreviver no intenso calor que se faz sentido. Conhecida como a “pérola do deserto”, Ghadames possui uma temperatura média de 40 graus.

 

Veja também: