ebook
GUIA DO IRS
Patrocinado por Reorganiza
Valdemar Jorge
Valdemar Jorge
25 Jan, 2022 - 15:01

Mercedes-Benz: fim das carrinhas até 2030

Valdemar Jorge

A Mercedes-Benz é uma das marcas mais bem sucedidas no segmento xEV. Mas a revolução continua com o anúncio do fim das carrinhas em 2030.

Com uma quota de mercado de 15,2%, no segmento xEV’s (vendas conjuntas de Plug-In Hybrid e Elétricos), que representa 4.402 unidades vendidas;  registo de 3.ª marca automóvel mais vendida em Portugal, com 11.383 unidades vendidas e classificada como marca n.º 1 no segmento premium no nosso país, a Mercedes-Benz tem intenção de renovar/adaptar a oferta de produtos à nova realidade comercial. Neste sentido, as populares carrinhas da Mercedes-Benz, conhecidas na Alemanha por modelo T, vão deixar de estar no portfólio a partir de 2030.

O site Automobilwoche avançou, recentemente, com notícia de que a marca de Estugarda vai começar a nova fase em 2025, com o final da CLA Shooting Brake, mantendo-se apenas em produção o modelo coupé de quatro portas.

Station Mercedes-Benz Classe E e C também têm dias contados

Depois do final da produção da CLA Shooting Brake, os modelos que se seguiram são a carrinha do modelo Classe E e a Classe C, que no final do ciclo do produto não deverão ser substituídas.

Uma das razões que leva a esta decisão é a perda de interesse por parte de clientes e potenciais clientes na aquisição de carrinhas. Deste modo, a marca está focada na aposta de eletrificação e na oferta de modelos Crossovers e SUV, este considerado há já algum tempo, como o segmento da moda.

Substitutos terão componente elétrica

Para colmatar o vazio que será deixado pela não comercialização de carrinhas, que se fará sentir mais na Europa do que na China e nos Estados Unidos da América, onde a venda de carrinhas não tem expressão significativa, a casa de Estugarda apostará numa diversificação de modelos com características crossover e SUV.

Estes, registam uma maior altura ao solo, podem acomodar as baterias na parte debaixo das plataformas e permitir ainda assim, amplo espaço nos habitáculos.

Também é objetivo da marca alemã fazer uma maior distinção entre crossover e SUV na oferta de modelos.

Mercedes 190
Veja também Será o Mercedes 190 o melhor Mercedes-Benz de sempre?

Motorizações também vão mudar

Depois dos motores a combustão serem reis e senhores durante um século no que toca à mobilidade automóvel a mudança de paradigma para os motores elétricos abre uma nova janela de oportunidades.

Paralelamente ao novo conceito surge um novo design automóvel, mais desafiante, quer no que respeita à arrumação das necessárias baterias, quer no que respeita à aerodinâmica, eficiência, espaço no habitáculo, conforto, utilização de novos e inovadores materiais e tecnologias.

É que design e novas motorizações elétricas vão ditar o rumo dos automóveis nos próximos anos.

E é precisamente com os olhos postos no futuro e com vontade de traçar e liderar caminho que a Mercedes-Benz revelou, recentemente, o VISION EQXX um veículo concebido para mobilidade elétrica e, como revelou, o “mais eficiente de sempre”.

O VISION EQXX surge, segundo a marca, “através da nossa visão de um impacto zero no planeta e pela utilização responsável da energia verde, inspirámos os nossos engenheiros a alcançarem resultados para lá do esperado”.

Para a Mercedes-Benz o VISION EQXX “é o resultado de uma missão que estabelecemos para quebrarmos barreiras tecnológicas em todos os níveis e para elevarmos a eficiência energética para novos patamares. Isto demonstra os ganhos que são possíveis através da completa reformulação dos fundamentos. Inclui avanços em todos os elementos da revolucionária cadeia cinemática elétrica bem como a utilização de engenharia avançada para reduzir peso e materiais sustentáveis”. O novo automóvel alemão está “equipado com um vasto leque de soluções inovadoras e eficientes, incluindo software avançado” que permite “explorar novos níveis de eficiência. Bem-vindos ao futuro”.

Veja também