Assunção Duarte
Assunção Duarte
13 Nov, 2018 - 05:40
Navegação anónima no Google Chrome: porquê e como usar

Navegação anónima no Google Chrome: porquê e como usar

Assunção Duarte

Mesmo que a navegação anónima no Google Chrome não apague totalmente a sua pegada digital, ela traz algumas vantagens para a sua segurança e privacidade.

O artigo continua após o anúncio

A navegação anónima no Google Chrome, tal como a que existe nos principais browsers existentes no mercado, tem como objetivo garantir aos utilizadores que nenhum registo da sua atividade online ficará gravado no dispositivo que estão a utilizar.

O modo de navegação anónima começou a ser famoso a partir de 2010, quando os principais browsers o começaram a incorporar, numa tentativa de responder às crescentes preocupações com a segurança e privacidade dos seus utilizadores.

Para alguns, pode ser uma vantagem ter um histórico gravado, ao qual recorrem para procurar informação que já tinham pesquisado anteriormente, mas para outros não há vantagem que o computador exiba tudo o que foi visto e feito por eles online. Estes têm duas opções: ou apagar regularmente os seus dados do histórico, ou utilizar o modo de navegação anónimo.

Como ativar a navegação anónima no Google Chrome

navegação anónima no Google Chrome

Se estiver no seu computador, em vez de abrir o Chrome com um duplo clique sobre o ícone da aplicação, faça um clique no botão direito do rato ou toque com os dois dedos no mouse pad sobre o ícone.

A opção “Nova janela de navegação anónima” irá aparecer e é nela que deve clicar. Quando o browser abrir já estará em modo anónimo e o seu histórico não vai gravar nada do que fizer online. O atalho Ctrl+Shift+N também funciona para entrar neste modo, em PC e em Mac, substituído neste último o Ctrl por Command ou a antiga tecla maçã.

Se estiver num smartphone, ou se já estiver com o browser aberto, também pode aceder ao modo de navegação anónima clicando nos 3 pontos no canto superior direito do navegador e escolhendo a opção “Novo separador anónimo” ou “Nova janela de navegação anónima”. Os termos podem variar, mas o anónimo ou sem registo deverá aparecer sempre.

3 vantagens da navegação anónima

1. Maior privacidade e segurança quando partilha um dispositivo

Ao partilhar um computador, ou outro dispositivo, em casa ou com um colega de trabalho, o modo de navegação anónimo permite que os outros utilizadores desse dispositivo não vejam a sua atividade online.

O Chrome não vai gravar nem o seu histórico, nem as informações que possa ter introduzido num formulário para preenchimento automático. E, quando fecha a sessão, vai apagar todos os cookies que os sites tenham gravado no seu dispositivo.

O artigo continua após o anúncio

Deste modo, mais ninguém poderá utilizar as suas respostas que ficam guardadas por defeito na navegação normal e que podem incluir dados privados, como a sua morada, número de telefone ou de segurança social, por exemplo.

Esta funcionalidade é particularmente útil se utilizar um computador público, ao qual várias pessoas que não conhece podem aceder, e se for dos que se costumam esquecer de fazer o sign out das suas sessões com password.

2. Poupa espaço no dispositivo

A limpeza de cookies que ocorre quando fecha a sessão, também pode ser boa para não acumular muitos ficheiros na memória cache do computador ou smartphone. Apesar de não terem um peso muito significativo, esta limpeza pode ser importante no caso de um dispositivo já sobrecarregado, que está a ficar cada vez mais lento, e que necessita de libertar todo o espaço que conseguir.

3. Acesso a sessões múltiplas

Como o modo de navegação anónima no Google Chrome lhe permite utilizar, ao mesmo tempo, um separador anónimo e um separador em navegação normal, isso permite-lhe abrir janelas, lado a lado, e usar contas múltiplas sem ter de fazer o sign out. Por exemplo, uma conta pessoal e uma conta de trabalho do Google podem estar abertas, ao mesmo tempo, em cada um dos separadores.

Como desativar a navegação anónima no Google Chrome

Se tiver a sessão de navegação aberta em modo de navegação anónima e abrir um novo separador, ele irá assumir esse modo de navegação por defeito. Para voltar à navegação normal terá de fechar todos os separadores respetivos e ficar apenas com algum que tenha sido aberto em navegação não anónima.

Não será difícil identificá-los porque o modo de navegação anónima costuma ter o fundo da barra de pesquisa do browser a cinzento escuro, enquanto que a navegação convencional tem esse fundo a branco.

navegação anónima no Google Chrome

O que o modo de navegação anónima deixa ver

Navegar anonimamente com o Google Chrome esconde as suas atividades dos outros utilizadores do dispositivo, mas não esconde a sua navegação do administrador da rede que está a utilizar, quer ele seja o seu fornecedor de Internet, empregador ou escola.

O mesmo se pode dizer dos sites que visita. Eles continuam a registar a sua atividade, incluindo os anúncios e recursos que utilizou. Apesar da navegação anónima apagar os cookies que os sites instalam na sua máquina, dificultando-lhe um pouco mais a tarefa, eles continuam a poder registar a sua atividade, especialmente se iniciar sessões a partir de contas como a do Gmail. Mesmo neste modo, a sua atividade pode ser guardada em sites que reconheçam a sua conta.

O artigo continua após o anúncio

Todas as transferências que fizer em modo de navegação anónima também ficam guardadas na pasta das transferências, mesmo depois de sair do modo anónimo, e o mesmo acontece com os marcadores que fizer. Terá de apagar ambos manualmente se não quiser que outros utilizadores os vejam.

Anonimato ou privacidade?

Alguns programadores e hackers já vieram afirmar que os modos de navegação anónimos dos browsers são fáceis de penetrar porque a informação nunca é verdadeiramente “não gravada”, apenas fica “escondida” atrás de um escudo.

Mas para a grande maioria dos utilizadores comuns, sem grandes conhecimentos de tecnologia e programação, esta facilidade não existe, daí a popularidade dos modos de navegação anónimos que garantem, senão o verdadeiro anonimato, pelo menos alguma privacidade.

Para os mais preocupados com as questões de privacidade, a melhor forma de tentar esconder as suas atividades online passa sempre pela utilização de serviços VPN (Virtual Private Network) que podem encriptar todas as suas comunicações.

Mas claro que o próprio serviço de VPN, mesmo escondendo as atividades do seu fornecedor de Internet, tem de registar alguma coisa para gerir o seu serviço, por isso o procurar estar anónimo está fora do alcance quando se fala do mundo digital. Podemos ter uma cortina a tapar a janela da nossa casa, mas a nossa morada pode ser conhecida.

Face a esta situação é importante que cada utilizador assuma a busca pela privacidade como um meta realista e não a busca pelo anonimato. A procura de privacidade passa muito pelas práticas online de cada um, pela forma como deixamos a nossa cortina na janela mais fechada ou mais aberta, mas a procura do anonimato é impossível de alcançar para o utilizador comum.

Veja também:

Partilhar Tweet Pin E-mail WhatsApp