Assunção Duarte
Assunção Duarte
24 Jul, 2019 - 12:02
Como vai ser a nova era nas compras online?

Como vai ser a nova era nas compras online?

Assunção Duarte

A nova era nas compras online está traçada e promete experiências de compra capazes de conquistar até o mais empedernido defensor do comércio tradicional.

O artigo continua após o anúncio

A nova era nas compras online aposta na tecnologia 3D e nas soluções de inteligência artificial para conquistar os consumidores que ainda não se renderam às compras por internet.

O objectivo é que as lojas online consigam, não só resolver as questões que agilizam prazos de entrega e condições de devolução, mas também ultrapassar dois dos maiores entraves apontados pelos consumidores que resistem às compras virtuais: a impossibilidade de tocar e sentir os produtos ou serviços que querem comprar e a falta de comunicação humana com um vendedor que possa resolver problemas ou responder a questões na hora da compra e depois da mesma.

É sobre estes entraves que as empresas de tecnologia e marcas, têm vindo a delinear soluções de futuro para o e-commerce.

Nova era nas compras online: como “experimentar” antes da compra?

nva era nas compras online

A maior parte dos consumidores que ainda não aderiam ao comércio online afirma que gosta de experimentar e tocar nos produtos antes de os comprar.

Mesmo nos que já aderiam ao e-commerce é fácil encontrar alguém que continua a sentir que esse é o preço a pagar por comprar online e é um dos motivos apontados no top mais das devoluções das compras feitas na internet. Mas como pode uma loja online permitir ao comprador sentir ou mesmo experimentar o produto ou serviço que vai comprar?

Visualização interativa, realidade virtual e realidade aumentada

nova era nas compras online

A visualização interativa, a realidade virtual (RV) e aumentada (RA) aplicadas a uma loja online pretendem trazer para a internet uma experiência de compra que oferece tudo o que se consegue numa compra em loja física e ainda muito mais. O quê? Uma experiência de personalização de compra bem difícil de obter no mundo físico. Ora veja como isso impacta esta nova era nas compras online.

Na visualização interativa o vendedor cria um modelo 3D do produto e permite ao consumidor mexer nele e explorá-lo online utilizando o rato ou o touchscreen. Desta forma o consumidor poderá tocar, abrir, ver pormenores e ângulos diferentes, fazer zoom in ou out, rodar o objecto ou mesmo vê-lo em movimento se for caso disso.

Pode fazê-lo o tempo que quiser e quando quiser, sem sentir a pressão de ter de o comprar, como poderia acontecer numa loja física. O objectivo é que a modelação em 3D do objecto não deixe nenhum ponto cego no objecto. Esta interatividade permite ao consumidor satisfazer a sua curiosidade pelo produto e permite ainda personalizá-lo com cores, texturas e materiais alternativos.

O artigo continua após o anúncio

Ele pode por exemplo ver como fica determinada cor num modelo de carro ou ver como fica uma determinada peça de roupa que escolheu num modelo com exatamente as suas dimensões físicas, se tiver fornecido os seus dados à loja.

Experiência real

Na realidade virtual (VR) e aumentada (RA) o objectivo é que o consumidor tenha uma experiência ainda mais real antes da compra, possibilitando a inclusão do produto num cenário próprio, o cenário real da vivência do consumidor ou um cenário que ele tenha idealizado.

Desta forma ele visualiza, não só os produtos antes de os comprar, mas também como é que esses produtos vão encaixar na sua vida real ou imaginada, algo que seria bem difícil de conseguir numa loja física.

Por exemplo, com a VR o consumidor pode entrar num mundo alternativo em que experimenta conduzir um carro antes de o comprar ou visita um hotel antes de o reservar e, com a RA, ele pode simular a utilização do objecto no seu espaço de vivência habitual, por exemplo, ver como fica determinada peça de mobiliário na sua sala real ou perceber se aquela espécie de planta que vai comprar para plantar no seu jardim vai ficar bem daqui a 10 anos.

nova era nas compras online

Vantagens para o consumidor e vendedor

Este tipo de tecnologias já tinha começado a dar os seus primeiros passos nos últimos anos, mas ainda exigia que o consumidor instalasse aplicações próprias para fazer simulações, sendo que estas ainda não eram muito realistas. O desafio na nova era das compras online é aceder a essas realidades alternativas, com cada vez melhor qualidade e rapidez, sem sair da página de compra.

Com estas opções a nova era nas compras online está cada vez “mais real” e as empresas que já a experimentaram afirmam que as taxas de conversão em compra efetiva, aumentaram em 40 % para produtos como mobiliário, roupas e electrónica, recorrendo somente às visualizações interactivas.

Conforto e propriedade

As razões prendem-se com a capacidade que estas visualizações têm de criar junto do consumidor sensações de conforto e propriedade face ao objecto que pesquisam. Outra razão tem a ver com a capacidade que estas visualizações têm de a ir ao encontro das preferências dos seus compradores.

Ao personalizar um produto é como se o consumidor estivesse a fazer um pequeno teste de utilização, criando laços de satisfação que acabam por se converter em compra efectiva.

O artigo continua após o anúncio

Para os vendedores estas soluções apresentam ainda uma outra situação vantajosa no que diz respeito à gestão de informação sobre os seus consumidores e que abre novos caminhos nesta nova era nas compras online.

As compras online permitem a recolha de verdadeiros bancos de dados em tempo real sobre os potenciais compradores, sobre as suas preferências e ambições. Permitir que este adapte produto às suas preferências acaba por se revelar uma fonte de informação preciosa para a marca direcionar cada vez melhor os seus produtos e a sua comunicação aos targets que pretende conquistar.

Nova era nas compras online: como “ter” um vendedor à mão?

nova era das compras online

Falar com alguém que esclareça uma dúvida particular ou que permita pedir uma opção que não aparece disponível, é uma das vantagens de comprar em lojas físicas. As lojas online estão cada vez mais a trabalhar os seus software de chatbot para substituir melhor e com mais realisto os vendedores físicos.

Um chatbot é um programa que simula uma conversa com o utilizador da loja online, prestando um serviço equivalente ao de um vendedor. Com os algoritmos de inteligência artificial melhorados, o objectivo é que esses programas estejam tão bem preparados para responder às questões humanas que o utilizador nem se aperceba que está a falar para um computador e não com um humano.

Condições para funcionar

Mas nesta nova era nas compras online existe um condição essencial a cumprir para que tudo possa funcionar e para que as marcas atraiam mais consumidores online. Uma solução de visualização interativa, de realidade virtual ou de realidade aumentada tem, obrigatoriamente, de proporcionar uma experiência de qualidade para o consumidor. Se a experiência de utilização for pobre, com pouco realismo, lenta ou tiver um interface pouco intuitivo, é pior do que não haver nenhuma.

Para o conseguir é essencial que a marca conheça bem o seu target, os browsers que utiliza e os dispositivos a partir dos quais costuma aceder à loja e fazer as suas compras. A tecnologia e solução escolhida para a visualização tem de ter isso tudo em conta para criar uma boa experiência de compra.

Isto é particularmente importante na visualização 3D dos produtos. Já para a RV e a RA é igualmente importante a capacidade de contar histórias com os produtos e serviços que se quer vender. Investir em tecnologia de storytelling pode fazer a diferença entre tornar uma experiência altamente positiva, que até pode servir como um guia de produto, ou alguma coisa que apenas vai deixar uma má memória sobre uma marca e uma loja.

Veja também:

O artigo continua após o anúncio
Partilhar Tweet Pin E-mail WhatsApp