ebook
           
GUIA DO REGRESSO ÀS AULAS
Patrocinado por Escola Virtual - Grupo Porto Editora
Paula Landeiro
Paula Landeiro
17 Set, 2021 - 10:14

O que são os juros: diferenças entre juros simples e compostos

Paula Landeiro

O que são juros e como se calculam? Conheça as diferenças entre os vários tipos de juros e tome decisões bem informadas.

O que são juros

Ao contrair um crédito habitação para a compra de casa, um crédito pessoal para comprar um computador ou um crédito automóvel para adquirir um carro irá pagar uma remuneração pelo dinheiro que o banco ou outra entidade financeira lhe emprestou, ou seja irá pagar juros.

Por outro lado, quando aplica o seu dinheiro num depósito a prazo, num produto de poupança do Estado, num PPR, em obrigações ou outro qualquer produto financeiro irá receber uma remuneração pelo montante que investiu.

Ao ler a documentação que lhe tem de ser entregue ao contratar um qualquer produto financeiro, seja ele de crédito ou de investimento, junto ao termo juros aparecem outros termos como composto, simples, corrido, antecipado ou postecipado.

Saber o que são juros e entender os vários conceitos que lhe estão associados é importante para que possa contratar de forma esclarecida um empréstimo ou aplicar as suas poupanças.

 O que são os juros?

saiba como poupar com taxas de juro negativas

Os juros são a remuneração do capital emprestado por um determinado período de tempo e, por isso, também são denominados de remuneratórios.

Assim, são pagos a quem emprestou o dinheiro pela pessoa ou entidade a quem esse dinheiro foi emprestado.

Quando pede um crédito habitação ao banco, pelo dinheiro que lhe emprestaram terá de pagar uma remuneração, ou seja juros. Estes são pagos à entidade financeira que lhe emprestou o dinheiro para poder comprar a sua casa.

O caso inverso acontece quando constituiu um depósito a prazo. Neste caso, ao depositar as suas poupanças está a emprestar dinheiro ao banco. E, por isso, será este que lhe tem de pagar juros, ou seja pagar uma remuneração pelo seu dinheiro.

Que tipos de juros existem?

Quando ao contratar um depósito a prazo ou um crédito recebemos da instituição financeira uma Ficha de Informação Normalizada (FIN) onde consta toda a informação relevante relativa ao produto que contratámos.

Noutros produtos financeiros, como por exemplo nos produtos de poupança do Estado (Certificados de Aforro ou Certificados do Tesouro Poupança Valor) são entregues Fichas Técnicas do Produto.

Mas em todos eles constam os juros que terá de pagar (ou receber), o seu modo de cálculo, a periodicidade de pagamento do mesmos (ou seja quando os terá de pagar ou receber). E é aqui que é importante conhecer todos os conceitos relativos aos juros

1

Juros simples

Juros simples são os que irá receber pelo seu dinheiro num determinado período. Para os calcular use a seguinte forma simplificada:

  • Capital x Taxa de juro x período anual

Vejamos um exemplo

Se fizer um depósito a prazo de 1.000 euros a 1 ano, a uma taxa de juro anual nominal (TAN) de 1% no seu vencimento, irá receber na sua conta à ordem juros de 10€ (valor bruto ao qual será deduzida uma taxa liberatória de IRS de 28%).

Se o depósito a prazo fosse de 6 meses receberia 5€ de juros.

2

Juros compostos (ou capitalizáveis)

Fala-se em juros compostos, se na data do seu vencimento, o valor que teria direito não lhe for pago na conta à ordem, mas sim acumulado ao capital que passa, assim, a ser superior no período seguinte. Como acrescem ao capital são também denominados de capitalizáveis.

Os certificados de aforro são o produto financeiro mais conhecido em que os juros são capitalizáveis.

Voltemos ao nosso exemplo.

Vai aplicar 1.000€ num depósito a prazo de 3 anos, com TAN de 1% e pagamento de juros anual, mas capitalizáveis.

A forma de calculo de juros é idêntica à anterior, pelo que teríamos

  • Capital no início do depósito: 1.000€
  • Juros do 1º ano = 1.000€ x 1% = 10€
  • Capital no início do 2º ano = 1.000€ + 10€ = 1.010€
  • Juros do 2º ano = 1.010€ x 1% = 10,10€
  • Capital no início do 3º ano = 1.010€ + 10,10€ = 1.020,1€
  • Juros do 3º ano = 1.020,1€ x 1% = 10,20€

Assim, receberia no final do 3º ano: 30,30 de juros.

3

Juros corridos

São os que são devidos num determinado período, mas que ainda não foram pagos.

É um termo muito usado nas obrigações, já que ao comprar uma obrigação na bolsa, terá de pagar ao vendedor o valor da obrigação acrescido do juro corrido, já que no final de vida da obrigação o detentor da mesma irá receber a totalidade dos juros.

Vejamos um exemplo.

Comprou obrigações no valor de 10.000€ com uma TAN de 1% e com vencimento a 1 ano.

Ao fim de 6 meses coloca-as à venda em bolsa. O comprador terá de lhe pagar 10.050€ – 10.000€ referente ao valor das obrigações e os juros corridos de 6 meses, ou seja 50€ (10.000€ x 1% x 1/2 )

No final do ano, o comprador receberá da entidade emitente 10.100€ (ou seja o valor nominal acrescido da totalidade dos juros).

4

Juros de mora

Também denominados de juros moratórios, são uma forma de compensação à entidade pelo atraso no pagamento de uma dívida (Estado, empresas ou bancos).

Calculam-se aplicando da seguinte fórmula:

  • Valor de juros de mora = Valor em dívida x taxa de juros de mora/365 x número de dias em atraso

Note que o valor da dívida inclui capital e juros que devia ter pago. Nas dívidas às entidades financeiras o número de dias a considerar é de 360 e não de 365.

5

Postecipados

São os que são pagos no final de período de contagem dos mesmos. São os mais vulgares.

Vejamos um exemplo

Fez um depósito a prazo de 5.000€ com uma TAN de 1% por 1 ano. Sendo os juros postecipados, ao fim de um ano receberia na sua conta 50€ de juros e o valor investido.

6

Antecipados

São os que são pagos antes do período de contagem dos mesmos, ou seja, são “pagos à cabeça”.  Não são muito usados, sendo que se constituir um depósito a prazo com esta característica, não poderá movimentar antecipadamente o valor aplicado, visto já ter recebido a remuneração do seu dinheiro.

Voltemos ao nosso exemplo

Se o depósito a prazo de 5.000€ com uma TAN de 1% por 1 ano fosse com juros antecipados, na data de constituição ser-lhe-iam creditados na sua conta 50€ de juros. Na data de vencimento do depósito ser-lhe-ia creditado apenas o valor investido (ou seja 5.000€).

Veja também