Ekonomista
Ekonomista
25 Mai, 2020 - 15:08

COVID-19: OMS acredita que segunda vaga é “cada vez mais” improvável

Ekonomista

Ainda assim, a Organização Mundial de Saúde alerta que é necessário “muita prudência” e pediu que a população não “entre em paranóia nem se relaxe demasiado”.

Mulher na rua com máscara de proteção

Numa entrevista à rádio catalã RAC-1, a diretora do departamento de Saúde Pública da Organização Mundial de Saúde (OMS) afirmou, esta segunda-feira, que é “cada vez mais” improvável uma segunda grande vaga do novo coronavírus, mas, ainda assim, aconselhou “muita prudência e bom senso”.

A médica espanhola referiu que os modelos de previsão com que a OMS trabalha “avançam muitas possibilidades, desde novos surtos pontuais a uma nova vaga importante, mas esta última possibilidade é cada vez mais de descartar”.

Maria Neira considerou que se “baixou tanto a taxa de transmissão que o vírus terá dificuldade em sobreviver”.

Porém, isto não quer dizer que a população deixe de ter os cuidados necessários, uma vez que ainda estamos a enfrentar a pandemia, mas é importante que “não se entre em paranóia nem se relaxe demasiado”. A este propósito afirmou ainda que, daqui para a frente, é importante que “aprendamos a conviver com doenças infecciosas”.

Quanto à evolução da pandemia em Espanha, e devido ao desconfinamento, a diretora da OMS foi prudente: “Com a abertura é preciso ver como se comporta o vírus, mas será uma batalha diária. Dentro de duas ou três semanas veremos o que aconteceu e se é preciso fazer alguma correção cirúrgica”.

Veja também

Para descomplicar a informação

As informações sobre os temas que envolvem o impacto social do novo Coronavírus são dinâmicas e constantemente atualizadas. Por isso, os conteúdos publicados nesta secção não devem substituir a consulta com profissionais e especialistas, tanto da saúde como do direito e temas afins.