Teresa Campos
Teresa Campos
02 Dez, 2021 - 10:37

Otite: conheça os sintomas e saiba como tratar este problema

Teresa Campos

A otite é o termo médico para uma infeção no ouvido, aguda ou crónica, que pode ser muito dolorosa. Saiba quais os sintomas e como tratar.

mulher com otite

A otite trata-se uma infeção bacteriana ou viral que se desenvolve no ouvido, um órgão que por estar pouco protegido está muito suscetível à entrada de vírus, bactérias e poluição.

Na maior parte das situações, as otites resolvem-se sozinhas ou são facilmente tratadas. Se a dor for muito intensa, podem ser aplicadas compressas quentes sobre o ouvido ou pode ser receitada medicação para alívio da febre e das dores. Caso a infeção seja de origem bacteriana, o médico pode ainda receitar um antibiótico. Saiba mais.

Fatores de risco para a otite

Há algumas circunstâncias que podem favorecer o aparecimento e desenvolvimento das otites.

  • Idade:  a otite é mais frequente em crianças entre os 6 meses e os 2 anos de idade, devido ao tamanho reduzido do ouvido, da forma das suas trompas de Eustáquio e do sistema imunitário imaturo.
  • Condições clínicas: ter vegetações adenóides ou rinite alérgica.
  • Ambiente: frequência de espaços mais favoráveis à transmissão de infeções respiratórias.
  • Alimentação: a otite é mais comum em bebés que sejam alimentados estando deitados.
  • Sazonalidade: o tempo frio, mas também as alergias sazonais e a época balnear, podem favorecer o surgimento de otites.
  • Exposição a ambientes tóxicos: permanência em espaços com poluição e fumo aumentam o risco de otite.

Diferentes localizações da otite

criança com otite

Otite externa

Este tipo de otite é, geralmente, causado por alguma bactéria ou fungo e pela acumulação excessiva de cerúmen ou de humidade. Isso gera uma infeção de eczema do canal auditivo externo e lesões provocadas pelo atrito de coçar ou de contactar com água contaminada, por exemplo.

A cera é uma forma de proteção do nosso canal auditivo e o contacto constante com a água retira essa proteção, daí que esta otite seja bastante comum entre os nadadores e seja conhecida como otite do surfista.

Os principais sintomas da otite externa são:

Otite média aguda

A otite média consiste na inflamação/infeção e na acumulação de líquido na cavidade do ouvido médio e tímpano e, por norma, deriva de uma infeção bacteriana ou de um problema respiratório viral, como uma gripe, uma constipação ou simples quadros de obstrução nasal e rinorreia.

No caso das crianças, estas otites são ainda mais comuns, uma vez que a sua tuba de Eustáquio é diferente e favorece o entupimento em caso de infeções respiratórias. Aproximadamente 75% das crianças tem pelo menos uma otite antes dos 3 anos de idade

Este problema não é contagioso e tem como principais sintomas:

  • inchaço das mucosas do nariz;
  • inchaço da garganta;
  • acumulação de líquido no ouvido interno;
  • dor que pode irradiar para os dentes;
  • febre elevada;
  • pressão no ouvido;
  • diminuição da audição;
  • perda de apetite;
  • vómitos;
  • diarreia.

Otite média com derrame/serosa

Este tipo de otite pode surgir na idade adulta ou pediátrica e costuma estar associada a um quadro de surdez e a uma obstrução nasal crónica. Na sua origem, pode estar um aumento de volume dos adenoides, rinite alérgica ou resfriados. Além da sensação de ouvido tapado e da acumulação de líquido, este tipo de otite pode causar:

  • febre;
  • dor episódica e de intensidade variável.
  • diminuição da audição;
  • ressonar;
  • voz nasalada.

Tipos 

Otite crónica

Ocorre habitualmente no ouvido médio e consiste na obstrução da trompa de Eustáquio, causada por uma lesão no ouvido.

Os sintomas dependem da parte do tímpano que estiver perfurada e da perfuração, que pode ser uma perfuração central (orifício no centro) ou marginal (orifício nas bordas). Caso a otite seja recorrente, pode ser recomendado fazer um teste auditivo.

Otite aguda

Normalmente também afeta o ouvido médio e, apesar de poder manifestar-se em qualquer idade, é mais comum nas crianças entre os três meses e os três anos de idade. É, muitas vezes, uma complicação que advém de uma constipação ou de outro problema respiratório, uma vez que as bactérias e os vírus chegam aos ouvidos.

Como principais sintomas podem listar-se:

  • dor persistente;
  • dificuldade de audição;
  • vómitos e diarreia;
  • febre alta;
  • tímpano inchado;
  • líquido no ouvido;
  • dor de cabeça.
Mulher a usar cotonetes para o ouvido
Não perca Cotonetes para os ouvidos: devem ou não ser utilizadas?

Diagnóstico e tratamento

O diagnóstico é feito com base nos sintomas, na observação do ouvido (canal auricular e do tímpano) com um otoscópio e, em alguns casos, em exames complementares, como a impedâncimetria e a audiometria.

Para o tratamento das otites, existem diferentes formas de abordagem, que devem ser definidas pelo médico. Se em alguns casos a toma de um analgésico, antipirético, anti-inflamatório e/ou gotas para os ouvidos e desobstrução nasal pode ser suficiente, noutros poderá ser necessário recorrer a antibióticos. Em casos raros, pode ser preciso recorrer a cirurgia, para colocar “tubos de ventilação” ou remover as vegetações adenóides.

criança otorrino

Prevenção

Como forma de prevenção, há que tentar evitar constipações e outros problemas respiratórios virais e bacterianos e garantir uma correta higiene nasal. Além disso, e especialmente no caso das crianças, deve-se:

  • vacinar as crianças;
  • higienizar, regularmente as mãos das crianças;
  • evitar a exposição ao fumo;
  • amamentar;
  • alimentar os bebés sentados;
  • não partilhar objetos pessoais;
  • respeitar a etiqueta respiratória;
  • não usar algodão, nem cotonetes para limpar os ouvidos;
  • colocar protetores auditivos, para evitar o contacto do ouvido com a água;
  • lavar frequentemente o nariz com soro fisiológico ou água do mar;
  • evitar o contacto com crianças doentes.
Veja também