Covid-19
Especial Covid-19
Descomplicamos a informação sobre o novo Coronavírus
Mónica Carvalho
Mónica Carvalho
13 Dez, 2019 - 11:37

Pavimento radiante: um investimento a considerar?

Mónica Carvalho

Se procura soluções para ter mais conforto em casa, então o pavimento radiante pode ser uma boa hipótese. Conheça melhor este tipo de chão.

pavimento radiante

Provavelmente já ouviu falar no sistema de pavimento radiante e não sabe ao certo do que se trata, em que situações pode ser usado e se realmente é um investimento que deve considerar para a sua casa.

O sistema de pavimento radiante aproveita cada metro do chão de casa para criar mais e melhores condições de conforto térmico, proporcionando uma agradável sensação de bem-estar, devido à temperatura constante e uniforme em todas as divisões em que está instalado.

Atualmente, os sistemas de pavimento radiante mais modernos permitem também o arrefecimento do chão no verão, com grandes vantagens para a saúde humana. Para além disso, quando a superfície do pavimento não é suficiente para garantir o conforto térmico de uma determinada habitação, também pode optar pelo sistema de parede radiante.

Descubra como é feita a respetiva aplicação e conheça as vantagens e desvantagens.

Instalação do pavimento radiante e controlo de temperatura

sistema de pavimento radiante

O pavimento radiante é um sistema complexo de tubagens, que se estende por todo o chão da casa e por onde circula água quente. E é isto que faz com que o chão se mantenha quente e confortável e se consiga manter as divisões da casa sempre com uma temperatura ambiente equilibrada e agradável.

Os tubos são inseridos no pavimento, independentemente do tipo de chão que escolha, seja mosaico, madeira ou chão flutuante.

A temperatura é controlada através de um termostato existente na entrada de cada divisão onde o sistema de pavimento radiante se encontra instalado. Este controlo permite uma gestão inteligente da temperatura ambiente.

Dois sistemas de pavimento radiante

Existem dois tipos de pavimento radiante: o hidráulico e o elétrico. Conheça-os e veja qual a opção indicada para a sua casa.

Pavimento radiante hidráulico

O sistema de piso radiante hidráulico utiliza a água como forma de aquecimento e pode ser utilizado em conjunto com outras fontes de calor, inclusivamente painéis solares, o que o torna num dos sistemas de aquecimento mais amigos do ambiente.

Para muitos, este é o esquema térmico mais confortável especialmente em edifícios com baixos níveis de isolamento térmico, ou seja, que não possuam janelas eficientes nem possuam otimização energética.

Além disso, é bastante adequado também em locais onde o sistema de aquecimento necessitar de estar ligado durante muito tempo consecutivo, como creches ou lares.

Pavimento radiante elétrico

Este sistema é o mais moderno, confortável, eficiente, seguro, prático e saudável, em que todo o pavimento é convertido num grande e eficaz painel emissor de calor.

A fonte do calor é um cabo de aquecimento elétrico, devidamente protegido e isolado, envolvido na argamassa por baixo do chão, possibilitando fornecer um calor uniforme e suave.

O piso radiante elétrico permite aquecer pequenas ou grandes superfícies de forma simples, rápida.

sentadas no chão

Vantagens do pavimento radiante

Poupança de energia

Esta vantagem associa-se ao sistema hidráulico, visto que não gasta tanta eletricidade e basta manter a água a circular a uma temperatura controlada.

Aquecimento rápido

O pavimento radiante é instalado com recurso a um sistema de tubagem que ocupa toda a divisão, logo o aquecimento é uniforme; ao contrário do que acontece com outras fontes de calor, que aquecem primeiro a área onde estão localizadas.

Liberta espaço nas divisões

Os radiadores e aparelhos de ar condicionado aquecem o espaço com alguma eficácia é certo, porém ocupam espaço nas paredes que pode ser útil para outras funcionalidades, como colocação de estantes, prateleiras ou até outros móveis mais robustos, como sofás ou camas.

Pode ser usado por baixo de qualquer tipo de revestimento de chão

Não importa qual o tipo de revestimento que vão escolher (madeira, mosaico, betão, chão flutuante, pedra, vinil, carpete), pois o sistema de pavimento radiante adequa-se a qualquer um e não impõe qualquer limite se utilização.

Sistema seguro e confortável

Dado que é um sistema fiável, que não necessita de grandes manutenções, o pavimento radiante possui largos anos de garantia.

Além disso, como está inserido por baixo do chão, não fica com um objeto que ocupa espaço e que pode ser suscetível de magoar as pessoas, quer por distração, quer no caso de existir crianças em casa.

Fácil de instalar

Idealmente o pavimento radiante deve ser instalado numa fase de obra ou de construção, dado que é sempre colocado por baixo do revestimento de chão escolhido. É um processo simples.

Desvantagens do pavimento radiante

Preço elevado

Apesar da eficácia em termos de aquecimento, o pavimento radiante é bastante dispendioso. Os preços rondam os 70€ por metro quadrado.

Tempo longo de instalação

É um sistema fácil de instalar, mas que demora ainda o seu tempo, visto que é preciso respeitar as diferentes fases de instalação a cumprir, nomeadamente preparar o chão onde vai ficar assente, colocar e revestir.

Necessidade mínima de profundidade no chão

É nas novas construções que este sistema é mais facilmente aplicado, pois no caso das remodelações pode correr o risco de não conseguir cumprir com os requisitos mínimos de altura, que ronda 1,5cm. Neste último caso, pode realmente haver necessidade de cortar portas ou retirar betão.

Veja também