Covid-19
Especial Covid-19
Descomplicamos a informação sobre o novo Coronavírus
Márcio Matos
Márcio Matos
02 Mai, 2018 - 15:42

7 piores filmes originais da Netflix, segundo os críticos

Márcio Matos

Normalmente, reunimos sugestões de atividades para fazer ou de produtos para adquirir, mas hoje vamos mesmo listar os 7 piores filmes originais da Netflix.

7 piores filmes originais da Netflix, segundo os críticos

A arte não é consensual e o cinema, claro, não é exceção. Porém, a lista que lhe trazemos é baseada na opinião de críticos especializados. Segundo eles, estes foram mesmo os 7 piores filmes originais da Netflix, lançados nos últimos anos. Isso não significa que não possa passar um bom bocado a vê-los, acompanhado por um grande balde de pipocas e alguns amigos. Contudo, não conte é com histórias surpreendentes, nem com desempenhos brilhantes, pois estas não são mesmo as melhores escolhas.

Top 7 dos piores filmes originais da Netflix

1. The Ridiculous 6

Pontuação da crítica: 0%

Pontuação do público: 31%

Esta comédia de ação de 2015 da responsabilidade de Frank Coraci conta a história de um filho que atravessa o Oeste na companhia dos seus 5 irmãos em busca do seu pai – um fora de lei que foi raptado. O elenco conta com Adam Sandler, Terry Crews e Jorge Garcia. Porém, tal não foi suficientes para arrecadar qualquer nota da crítica.

2. True Memoirs of an International Assassin

Pontuação da crítica: 0%

Pontuação do público: 42%

Um escritor publica uma história sobre um assassino internacional mas há um engano: o livro é vendido como se de uma história verídica se tratasse. Consequentemente, é sequestrado pela máfia e forçado a participar numa missão clandestina na Venezuela. Esta comédia de ação de 2016, dirigida por Jeff Wadlow, conta com a participação de Kevin James, Zulay Henao e Kelen Coleman, mas não recolheu qualquer aceitação junto da crítica.

3. The Do-Over

Pontuação da crítica: 5%

Pontuação do público: 42%

Dois azarados perdem todo seu dinheiro e decidem fingir a própria morte para receber o dinheiro da seguradora e começarem  tudo de novo com outras identidades. Porém, as identidades que escolheram  vão colcá-los em apuros ainda maiores do que os que enfrentavam antes. Foi lançado em 2016, dirigido por Steven Brill, esta comédia de ação conta com Adam Sandler, David Spade e Paula Patton, entre outros. Embora tenha tido alguma recetividade junto do público, não foi suficiente para convencer a crítica.

4. The Open House

Pontuação da crítica: 14%

Pontuação do público: 10%

É deste ano o filme de terror digido por Suzanne Coote e Matt Angel, com a participação de Dylan Minnette, Piercey Dalton e Sharif Atkins. Após a morte do pai, o adolescente Logan Wallace e a sua mãe colocam a casa à venda, de forma a superar esse trauma familiar. Após organizarem um open day e receberem potenciais compradores do imóvel, começam a sentir presenças estranhas dentro da casa.

5. The Cloverfield Paradox

Pontuação da crítica: 17%

Pontuação do público: 58%

Este thriller foi lançado este ano, realizado por Julius Onah e conta com a participação de Gugu Mbatha-Raw, David Oyelowo e Daniel Brühl. Na órbita de um planeta à beira da guerra, um grupo de cientistas testa o dispositivo que pode solucionar essa crise energética. Mas o que os espera é uma negra realidade paralela… O público maioritariamente gostou, mas a crítica não é da mesma opinião.

6. Crouching Tiger, Hidden Dragon: Sword of Destiny

Pontuação da crítica: 19%

Pontuação do público: 38%

Este filme de ação asiático de 2016 foi realizado por Yuen Wo-Ping e protagonizado por Michelle Yeoh, Donnie Yen e Harry Shum Jr.. Conta-nos a história da famosa guerreira Yu Shu-Lien que regressa ao ativo para proteger a lendária espada do Destino de Jade e impedir que o maléfico senhor da guerra, Hades Dai, se apodere dela.

7. Brain on Fire

Pontuação da crítica: 22%

Pontuação do público: 60%

Realizado em 2016 por Gerard Barrett, esta biografia protagonizada por Chloë Grace, fala-nos sobre uma jovem jornalista Susannah Cahalan em ascensão na carreira. Porém, um dia, ela fica com amnésia, alucinações e perde a sanidade mental, o que a leva a abandonar o seu trabalho. Após vários diagnósticos errados, Susannah descobre que tem uma doença mental rara.

Como ficou patente, há uma diferença por vezes considerável entre a classificação da crítica e a do público em geral, o que significa que muitos destes filmes poderão ser uma boa opção para um serão relaxado em que apenas quer passar algum tempo a ver uma película bem leve. Porém, para a crítica, estes são mesmo os piores filmes originais da Netflix – e a verdade é que, deste título, já não se livram…

Veja também: