ebook
Ebook Finanças (s)em Crise
Um guia para tempos complicados
Ekonomista
Ekonomista
30 Jun, 2021 - 18:11

Porto com centro de vacinação drive-thru no Queimódromo

Ekonomista

Este centro de vacinação, localizado no Parque da Cidade, deverá permitir, no máximo da sua capacidade, a inoculação de 2.000 pessoas por dia.

centro de vacinação drive-thru no porto

A cidade do Porto vai dispor de um centro de vacinação drive-thru, localizado no Queimódromo, no Parque da Cidade. O anúncio foi feito pelo presidente da Câmara do Porto que, em declarações à Lusa, indicou que foi informado pelo secretário de Estado da Mobilidade e coordenador do plano de combate à Covid-19 para a região Norte, Eduardo Pinheiro, de que Governo e a task force do plano de vacinação decidiram utilizar o centro drive-thru, tal como tem vindo a ser defendido por Rui Moreira.

“Eu julgo que nós precisamos de mais qualquer coisa como cinco ou seis dias para ter aquilo a funcionar. Há questões logísticas que têm de ser articuladas”, disse o autarca Rui Moreira, acrescentando que a estrutura vai destinar-se a inocular pessoas que fizeram o agendamento automático da vacina.

A operacionalização do equipamento, que está pronto a utilizar desde fevereiro, ficará agora a cargo da Administração Regional de Saúde do Norte (ARS-Norte) em articulação com os parceiros, nomeadamente a Unilabs e irá permitir que as pessoas entrem de carro nas estruturas sem precisar de saírem da viatura para serem vacinadas (tal como aconteceu com os testes PCR).

Este centro de vacinação resulta de um memorando de entendimento com o Centro Hospitalar de São João, e que estava desde fevereiro pronto a ser operacionalizado.

Método seguro e expedito

Ainda no passado mês de maio, o presidente da Câmara do Porto, e o presidente do conselho de administração do Centro Hospitalar Universitário de São João, Fernando Araújo, defenderam publicamente a operacionalização do equipamento com a maior brevidade possível. “É uma forma segura e expedita” de garantir a administração de vacinas à população, declararam.

A Câmara do Porto irá prestar todo o apoio que foi pedido, nomeadamente a cedência das instalações e o policiamento.

A estrutura vai permitir diminuir a carga que estava a ser verificada e que era “excessiva”, nomeadamente no Regimento de Transmissões do Exército, tal como se verificou no feriado de São João no Porto, dia 24 de junho, em que o Município ativou os meios da proteção civil e dos bombeiros para apoiar quem aguardava há longas horas na fila do daquele centro.

Veja também