Covid-19
Especial Covid-19
Descomplicamos a informação sobre o novo Coronavírus
Tatiana Carvalho
Tatiana Carvalho
23 Mar, 2018 - 11:43

Poupança mensal: quanto poupar e como calcular

Tatiana Carvalho

Se pensa em fazer um planeamento de poupança mensal, mas não sabe por onde começar, conheça algumas das dicas que temos para partilhar consigo.

Poupança mensal: quanto poupar e como calcular

Ter as finanças pessoais em dia pode parecer um grande desafio, mas a verdade é que com um pouco de organização é possível fazer uma poupança mensal para realizar um sonho, ou apenas para guardar para uma emergência. Quanto devo poupar e como posso calcular este valor?

Poupança mensal: que quantia devo poupar?

placeholder-1x1

A maioria dos especialistas concorda: o ideal é separar 20% do dinheiro que recebe para a poupança mensal. De acordo com a regra 50/30/20, a ideia é usar 50% do salário para as despesas básicas, 30% para gastos indiscriminados e 20% para uma poupança mensal fixa. Porém, nem sempre pode fazer sentido dispor do total de 20%, tudo depende do quanto recebe e de que gastos fixos tem todos os meses.

Quem recebe salários mais altos pode ter mais facilidade em separar uma quantia significativa todos os meses, mas se poupar 20% é impossível, não se sinta frustrado. Na grande maioria das vezes, poupar alguma coisa é sempre melhor do que não poupar nada.

Então quanto devo poupar?

placeholder-1x1

Caso faça parte do grupo que não tem condições de dispor de 20% do salário todos os meses, o ideal é começar a juntar o que pode e tornar o ato de poupar um compromisso sério e fixo. Comece com 1% dos ganhos e aumente progressivamente, com uma meta: 1% no primeiro ano, 2% no segundo e assim sucessivamente.

E permita-se voltar atrás na percentagem caso as coisas saiam do controlo. Imprevistos acontecem e a ideia da poupança mensal não é acumular stress, e sim ter uma quantia guardada para os anos que estão por vir.

Porque devo fazer uma poupança mensal?

placeholder-1x1

Muitas pessoas preferem poupar dinheiro para um objetivo único, como comprar uma casa ou fazer uma viagem. No entanto, a grande maioria pensa apenas na reforma, em ter uma quantia de dinheiro que permita viver sem depender do governo ou da ajuda dos familiares. O valor final, a meta definitiva da poupança mensal, vai oscilar de acordo com os objetivos de cada um.

Uma das formas mais comuns de calcular o valor final é baseado na regra dos 4% que diz que, teoricamente, uma pessoa pode viver com 4% do seu balanço financeiro anual. Portanto, deve poupar um total de 25 vezes as suas despesas totais no ano para ser financeiramente independente.

É claro que existem problemas com esta regra, pois nem sempre as poupanças e investimentos estão livres de riscos como problemas no mercado financeiro e inflações, mas é uma regra que serve como guia para um planeamento inicial.

Atingi a minha meta, e agora?

Uma vez atingida a meta inicial, experimente desafiar os seus limites: aumente a percentagem ou diversifique os investimentos.

Veja também: