Catarine Martins
Catarine Martins
09 Mai, 2019 - 09:15
Descubra os princípios ativos nos produtos de beleza para cada idade

Descubra os princípios ativos nos produtos de beleza para cada idade

Catarine Martins

Os princípios ativos nos produtos de beleza correspondem aos ingredientes de que a nossa pele precisa a cada idade. Descubra-os e cuide de si!

O artigo continua após o anúncio

Os princípios ativos nos produtos de beleza são os ingredientes responsáveis pelo efeito que o produto promete ter na nossa pele. Por exemplo, o colagénio é um princípio ativo encontrado em produtos que se destinam ao rejuvenescimento da pele e à prevenção da perda de firmeza. Mas, é claro que só sabemos efectivamente se um princípio ativo resulta connosco, quando o experimentamos.

Porém, os dermatologistas e farmacêuticos são unânimes em afirmar que, à partida, os ingredientes (princípios ativos) que encontramos nos cremes, já têm a sua eficácia comprovada em laboratório (o que pode levar anos de pesquisa). Pelo que, é seguro comprar produtos cosméticos que têm princípios ativos conhecidos e aprovados pela comunidade científica.

Contudo, e como está bom de ver, não procuramos os mesmos princípios ativos em todas as idades, uma vez que a nossa pele também não é sempre igual (oxalá ficássemos sempre na juventude). Se nos 20 a nossa preocupação é o acne, aos 40 é a perda de firmeza. E aos 60 é tentar que as rugas não tomem conta de todo o nosso rosto, sem pudor.

Assim, e para a ajudar a escolher os produtos de beleza mais adequados para si –  num mundo já tão saturado de cremes e séruns – reunimos os princípios ativos necessários em cada idade. Depois, é só escolher, dentro dos produtos que os tenham, a marca que mais lhe agradar.

Dos 20 aos 60: os princípios ativos nos produtos de beleza ideais para cada idade

principios activos dos produtos de beleza

Aos 20 anos

Nesta altura da vida a pele encontra-se em todo o seu esplendor, com uma concentração máxima de colagénio. Ou seja, não há problemas de firmeza, nem rugas. Mas, claro, pode haver uma propensão natural à oleosidade e à produção excessiva de sebo.

Nesses casos, é muito importante investir em produtos com os princípios ativos gluconato de zinco, LHA, ácido glicólico e ácido salicílico que terão um papel muito importante no controlo da oleosidade da pele.

Mas, o facto da pele estar no seu auge não significa que não devamos cuidar dela. Aliás, os dermatologistas defendem que quanto mais cedo começarmos a cuidar da pele, melhor ela envelhecerá. Nesse sentido, é importante começar a usar cremes com Vitamina C que, além de atuar na formação de colagénio, tem uma acção antioxidante que protege a pele dos radicais livres e da poluição, por exemplo.

Aos 30 anos

É aos 30 anos que a pele começa, gradualmente, a perder firmeza, uma vez que o colagénio começa a ser produzido em menos quantidade pelo organismo, provocando as tão temidas rugas de expressão.

O artigo continua após o anúncio

Consequentemente, começa a ser importante apostar em cremes com princípios ativos como o colagénio ou o ácido retinóico responsáveis por estimular a renovação celular. Igualmente, também nesta idade os produtos com Vitamina C continuam a ser aconselhados.

Aos 40 anos

Os 40 anos marcam a entrada da pele na maturidade. Ou seja, é natural que o rosto comece a apresentar sinais de flacidez bem como linhas de expressão, sobretudo na região ocular.

Deste modo, os produtos com princípios ativos como o ácido hialurónico, o retinol, ou o ácido kójico, que preenchem a pele enquanto previnem manchas são essenciais. Não esquecendo, claro, a Vitamina C (que é a nossa melhor amiga em todas as idades).

Aos 50 anos

Nesta altura da vida, e muito por culpa da menopausa, a pele começa a perder a sua luminosidade, tornando-se baça e com tendência a ressecar.

Por isso, princípios ativos como as vitaminas C e E (ambas antioxidantes), e os ácidos hialurónico e glicólico (que atuam no preenchimento das rugas), devem começar a ser usados em cremes para devolver à pele o seu viço e luminosidade.

Aos 60 anos

A partir dos 60 anos a pele é classificada já como madura. E, uma das suas principais características é a perda do tónus muscular e a flacidez.
Assim, após os 60, é muito importante investir em princípios ativos que sejam bastante hidratantes, como a ceramida 3, não esquecendo, claro, os antioxidantes como a Vitamina C e E.

Importante em todas as idades é, igualmente, o uso de protetor solar, uma vez que o sol é um dos principais responsáveis pelo envelhecimento da pele.

Agora que já sabe quais os princípios ativos que deve procurar nos produtos de beleza em cada idade, acabaram-se as desculpas para não ter uma pele bonita e bem tratada.

O artigo continua após o anúncio

Veja também:

Partilhar Tweet Pin E-mail WhatsApp