Covid-19
Especial Covid-19
Descomplicamos a informação sobre o novo Coronavírus
Mónica Carvalho
Mónica Carvalho
30 Jan, 2020 - 14:49

Tabela remuneratória em 2020: o que muda

Mónica Carvalho

Fique a conhecer as mudanças operadas em 2020 no que diz respeito à tabela remuneratória, com o aumento do salário mínimo nacional para os 635€ mensais.

tabela-remuneratoria

O ano de 2019 já trouxe um maior desafogo para os trabalhadores portugueses. É certo que a tabela remuneratória é algo que muda anualmente, mas houve alguns benefícios inquestionáveis, nomeadamente o descongelamento das progressões na carreira dos trabalhadores portugueses, algo que já vinha a ser pedido há muito pelos parceiros sociais e sindicatos.

Este ano, o salário mínimo teve uma subida substancial, situando-se atualmente nos 635€, um aumento de 5,8% comparado com o ano anterior. Nos Açores, o salário mínimo é de 666,75€ e, na Madeira, é de 650,88€.

O Governo prevê o aumento progressivo do salário mínimo nacional até atingir os 750€, em 2023.

Saiba o que muda na tabela remuneratória em 2020

contas 2020

As tabelas de retenção na fonte de IRS são divulgadas ano após ano, e são importantes para se conhecer a tabela remuneratória referente a cada ano, pois têm uma influência direta nos valores das remunerações dos trabalhadores.

Desde 2018 que o IRS passou a ter sete escalões de rendimento coletável, ao contrário dos cinco aplicáveis até então. Saiba quais são os escalões definidos para 2020.

EscalãoRendimento coletávelTaxa normal
Até 7.112€14,5%
De mais de 7.112€ a 10.732€23%
De mais de 10.732€ a 20.322€28,5%
De mais de 20.322€ a 25.075€35%
De mais de 25.075€ a 36.967€37%
De mais de 36.967€ a 80.882€45%
Mais de 80.882€48

Quais as alterações aos escalões de IRS e qual o impacto na tabela remuneratória em 2020?

Em 2019 foram eliminados os primeiros três escalões de IRS, fruto da subida do salário mínimo, que, absorveu, assim, alguns escalões.

As novas tabelas de retenção foram atualizadas em média em 0,3%, de acordo com a atualização dos escalões que o Governo inscreveu na proposta de Orçamento do Estado para 2020.

O valor dos salários e pensões a partir do qual se começa a descontar IRS era, em 2019 de 654€, subindo para este ano para os 659€, numa lógica de tentar aumentar o rendimento disponível dos portugueses.

Quanto vai afinal receber e quanto vai descontar?

Saiba em concreto quanto vai descontar e quanto dinheiro vai receber efetivamente no final de cada mês. Mas, não se esqueça que, além das retenções em IRS, todos os trabalhadores descontam 11% de Taxa Social Única, isto é, para a Segurança Social. Atente a estes casos práticos.

Trabalhador dependente, solteiro

Número de dependentes012
Rendimento bruto mensal685€1.100€1.750€
% da retenção mensal0,1%11%17,8%
Valor da retenção mensal0,69€121€311,5€

Trabalhadores dependentes casados, um titular

Número de dependentes012
Rendimento bruto mensal700€1.125€1.400€
% da retenção mensal2,4%7%7,2%
Valor da retenção mensal16,80€85,75€100,80€

Trabalhadores dependentes casados, dois titulares

Número de dependentes012
Rendimento bruto mensal900€1.750€3.100€
% da retenção mensal10,4%20%26,5%
Valor da retenção mensal93,60€348,25€821,50€

Pensionista, casado, único titular

Rendimento bruto mensal705€1.200€1,750€
% da retenção mensal0,9%8,5%14%
Valor da rtenção mensal6,39€102,52€245,86€

Pensionista, casado, dois titulares / não casado

Rendimento bruto mensal685€900€1.500€
% da retenção mensal2,60%8,1%15,9%
Valor da rtenção mensal17,93€72,90€239,49€

Para consultar as tabelas de IRS completas, aceda ao Portal das Finanças.

Veja também