David Afonso
David Afonso
12 Fev, 2024 - 14:27

Tesla Cybertruck: estranho mas pronto a agitar o mercado

David Afonso

É a nova coqueluche da marca de Elon Musk. O Tesla Cybertruck tem um aspeto que divide opiniões, mas quer conquistar o mercado.

Tesla Cybertruck

Quando o Tesla Cybertruck foi anunciado no final de 2019, o mundo automóvel ficou a ferver.

Tinha uma aparência selvagem, um design inovador e controverso ao mesmo tempo. No fundo, um SUV radical com especificações premium, vidro à prova de bala e um potencial infinito. Infelizmente, a Tesla foi atrasando a produção do Cybertruck.

No entanto, a 15 de julho de 2023, o primeiro Tesla Cybertruck de produção saiu das linhas de produção da Gigafactory Texas.

Então, o que significa? Bem, deixamos neste artigo tudo o que sabemos até agora sobre o Cybertruck, quanto poderá custar e o que esperar da data de lançamento, características e muito mais.

Tesla Cybertruck: um SUV tornado realidade

Inspirado no Lotus S1 Esprit, o carro que apareceu num filme da saga de James Bond, em 1977, o Tesla Cybertruck tem tudo para ser um clássico.

Mas deixemos a história de lado e chegou a hora de olhar mais de perto para este peculiar protagonista chamado Tesla Cybertruck com que o mundo automóvel se deparou.

Motores e Equipamentos

Importa referir que está disponível em três versões diferentes, pelo que é útil ir por partes para perceber o que cada uma delas tem para oferecer.

A versão de entrada tem um único motor elétrico no eixo traseiro e tração traseira, uma autonomia que o torna capaz de percorrer 400 km no ciclo aprovado pelo WLTP, uma aceleração que lhe permite ir dos 0 aos 96 km/h em questão de 6,5 segundos e a capacidade de rebocar até 3400 quilos.

A versão intermédia, por outro lado, tem dois motores elétricos, de modo que haja um em cada eixo e ambos proporcionem tração integral às quatro rodas. A sua autonomia é de aproximadamente 480 km. No entanto, a aceleração dos 0 aos 96 km/h é de cerca de 4,5 segundos e a capacidade de reboque é de cerca de 4.500 quilos.

O topo da gama é representado por uma versão que traz consigo quatro motores elétricos, encontrados em cada uma das rodas, o que é uma mudança de planos da Tesla, uma vez que quando revelaram o protótipo em novembro de 2019 disseram que ia ter três.

Para referência de alguns aspetos, o protótipo do conceito de três motores tinha uma autonomia de 800 km, uma capacidade de reboque de até 6.300 quilos e a capacidade de ir dos 0 aos 96 km/h em apenas 2,9 segundos.

Em todo o caso, dispõe de uma suspensão pneumática adaptativa de série, que contribui para elevar a sua distância ao solo para cerca de 40,64 centímetros, o valor mais elevado de uma pick-up todo o terreno. No entanto, pode ser rebaixada em autoestrada para reduzir a resistência aerodinâmica e, assim, ganhar autonomia.

Design Exterior

Esta pick-up feita de um exoesqueleto de aço inoxidável com linhas angulares e superfícies aerodinâmicas, é tudo menos um veículo comum, dividindo opiniões. No entanto, esta resistência é a sua imagem de marca, já que em vários testes realizados, a marca provou ser “quase” indestrutível.

Em todo o caso, o que se pode dizer é que tem 5,8 metros de comprimento, 2 metros de largura e 1,90 metros de altura.

É composto por uma frente completamente plana que apresenta faróis lineares a percorrerem toda a largura do carro. O pilar A apresenta uma inclinação acentuada e o início de um rebaixamento no seu ponto mais alto em direção à traseira. É precisamente aqui que se encontra a caixa de carga de 1,98 metros de comprimento, que pode conter até 1.500 kg de bagagem.

Está equipada com cavas de roda retangulares que, por sua vez, podem ser montadas com pneus todo o terreno. O tejadilho está equipado com painéis solares para recarregar a bateria.

Equipamento interior e tecnologia

Ainda não existem muitas imagens que mostrem em pormenor o interior do Tesla Cybertruck. O que é claro é que tem seis lugares, um aspeto minimalista, um grande ecrã de 17 polegadas no centro do painel de instrumentos e um volante quadrado, que replica na perfeição o aspeto futurista do Tesla Model S.

Tecnologicamente, a série Autopilot permite que o automóvel vire, acelere e trave de forma totalmente automática quando se apercebe de outros veículos próximos na sua faixa de rodagem, bem como de peões. Em alternativa, a Condução Autónoma Total, a qual é uma evolução, está disponível como opção.

Preço

O preço a pagar por Tesla é sempre uma variável, face ao mercado onde está presente. Do que podemos apurar estes são os valores referência nos Estados Unidos, por enquanto:

  • Versão de entrada custa o equivalente a 36.000 € (ou 39.900 $).
  • Versão intermédia ascende a 45.090 € (ou 49.900 $).
  • Versão topo de gama, a 63.100 € (69.900 $).

Espera-se que estes últimos valores aumentem um pouco com a adição do quarto motor na última versão.

Com efeito, se vir um carro “diferente” nas estradas, muito provavelmente será um Tesla Cybertruck. Até lá, descubra mais informação deste modelo no site oficial da marca.

Veja também

Artigos Relacionados