Assunção Duarte
Assunção Duarte
05 Set, 2019 - 02:16
Dicas para viajar com animais de estimação felizes e seguros

Dicas para viajar com animais de estimação felizes e seguros

Assunção Duarte

Viajar com animais de estimação não precisa ser tão complicado como parece à primeira vista. Basta seguir os conselhos dos especialistas.

O artigo continua após o anúncio

Viajar com animais de estimação está a tornar-se uma prática cada vez mais comum e já não é tão caro ou difícil como era há umas décadas atrás. Os próprios hotéis e as companhias de transporte estão cada vez mais receptivos a receber os animais de estimação que acompanham os seus donos, especialmente se se tratarem de cães ou gatos.

Mas para que tudo corra bem para donos e pets, é importante seguir alguns procedimentos básicos que devem ser tomados antes, durante e depois da viagem.

Viajar com animais de estimação antes de viajar para outro país

viajar com animais de estimação

Prepare o passaporte do seu animal

Em Portugal existem normas legais que abrangem o transporte de animais de estimação. Essas normas são partilhadas pela grande maioria dos estados membros da União Europeia. O requerimento básico é que o seu animal tenha um passaporte europeu próprio para animais de estimação.

Poderá obtê-lo junto no seu veterinário habitual e esse documento deve incluir vacinação antirrábica válida. Alguns países europeus como a Finlândia, Irlanda, Malta ou Reino Unido, têm regras um pouco mais exigentes face às vacinas exigidas, por isso convém verificar junto de sites governamentais do país para onde vai viajar para saber se precisa de mais alguma documentação.

Se for viajar para países fora da União Europeia, esta exigência mantém-se para viajar com animais de estimação. Informa-se sobre os requisitos que cada país possa ter para a entrada do seu animal de estimação. Leia tudo com atenção e peça ajuda ao seu veterinário se tiver dúvidas. Convém fazer essa pesquisa com bastante antecedência para não ver os seus planos estragados na altura da viagem, já que alguns países podem exigir vacinas com meses de antecedência ou pedir testes sobre desparasitação nos dias que antecedem a sua partida.

Deixe o seu animal familiarizar-se com a caixa de transporte

Se a forma como vai viajar exigir um contentor específico para o transporte do seu animal de estimação, compre-o com antecedência para permitir que o seu pet tenha algum tempo para se habituar a ele. Pode fazê-lo deixando a caixa de transporte aberta num local acessível da casa ou jardim.

Coloque lá dentro guloseimas ou objetos que o seu animal gosta e tente que ele durma algumas sestas lá dentro para que se habitue e se sinta confortável com o cheiro desta nova “casa”. Lembre-se que o contentor deve ter o tamanho suficiente para o animal se levantar à vontade, se virar e deitar com conforto e segurança.

Animais nervosos ou muito desobedientes

Cada animal é um caso e se tiver receio que o seu não reaja bem à viagem, ou porque acha que vai ficar demasiado stressado e nervoso e pode causar problemas durante o transporte ou no local onde vai ficar, ou porque a sua saúde pode ficar prejudicada, opte por não o levar. Consulte o seu veterinário sobre as dúvidas que tem .antes de viajar com animais de estimação

O artigo continua após o anúncio

Existem medicamentos naturais que ajudam no controlo da ansiedade, mas se a dúvida se mantiver sobre a sua saúde o melhor é procurar um pet sitter de confiança para o deixar confortavelmente em casa na sua ausência.

Lembre-se também que algumas raças de cães como os bulldogs, pugs e outros com rosto plano, não devem viajar de avião porque podem ter problemas respiratórios graves. Muitas das companhias já recusam o seu transporte por razões de segurança para o animal.

Viajar com animais de estimação de avião

viajar com animais de estimação

Nos aeroportos de cada país existem regras específicas para os animais de estimação, às quais se acrescentam as regras da companhia aérea onde pretende viajar. Na sua grande maioria, todas permitem o transporte de cães-guia e de animais pequenos, até um certo limite de peso, junto do dono.

Já os animais de médio ou grande porte costumam ser transportados no porão, junto com a restante carga. Informe-se sobre todas as regras da companhia antes de reservar o seu bilhete e faço-o mais uma vez com alguma antecedência porque muitas companhias têm lugares limitados para animais de estimação. Saiba como é no aeroporto de Lisboa.

Se o seu animal tiver de viajar no porão, não entre em pânico. Já aconteceram acidentes, mas são muito raros. Pode seguir alguns procedimentos que o vão deixar mais sossegado. Por exemplo é importante que cole no exterior da caixa de transporte, em todos as suas faces, uma etiqueta que avise que dentro daquele contentor segue um animal vivo (“live animal”) e acrescente o seu nome e os seus contactos.

Embalagem extra de comida

Fixe no exterior da caixa uma embalagem extra de comida caso haja algum atraso nos voos e o seu pet fique mais tempo do que o programado em viagem. Se possível faça-se conhecer junto da tripulação e tente falar com o piloto para lhes dizer que aquele avião transporta o seu animal. Mostre que está preocupado com o seu bem-estar e isso vai alertar todos para que os regulamentos de segurança não sejam esquecidos ou relaxados.

Impermeabilize o fundo da caixa de transporte que vai no porão com material absorvente como resguardo de camas para bebé ou almofadas próprias para absorver urina ou fezes de cão. O seu animal vai estar bastante tempo sem poder ir à casa de banho por isso a caixa deve estar isolada para absorver o que ele precisar fazer sem sair para o exterior. Ao viajar com animais de estimação, ajuda se não lhe der muita comida antes da viagem.

Viajar com animais de estimação de carro

viajar com animais de estimação

Tal como acontece com a habituação às caixas de transporte novas, se o seu animal de estimação estiver familiarizado com o carro e habituado a fazer pequenas viagens tudo será mais fácil para uma viagem maior. Faça esse treino de habituação levando para o carro os brinquedos favoritos do seu pet ou outros objetos com cheiros familiares que o vão fazer sentir-se mais calmo e confortável.

O artigo continua após o anúncio

Sempre que for necessário fazer paragens coloque-lhe a trela antes de abrir portas, janelas ou tejadilhos. Evita assim qualquer acidente ou fuga. No caso dos gatos o melhor é mesmo não arriscar e não o deixar sair. Poderá levar-lhe uma mini casa de banho num caixote com areia que pode colocar no chão atrás dos bancos. É frequente, tal como acontece com as pessoas, os animais enjoarem se comerem muito antes de uma viagem de carro, por isso prepare tudo para que a última refeição do seu pet aconteça 3 ou 4 horas antes do início da viagem.

Lembre-se que nunca deve deixar o seu animal sozinho e fechado dentro de um veículo, mesmo que a temperatura ambiente pareça amena. Um carro fechado pode chegar em poucos minutos aos 100Co deste que o sol apareça. E não se esqueça de cumprir com as regras de transporte de cada país.

Em Portugal, por exemplo, viajar com animais de estimação à solta dentro do carro, quer seja ao colo dos donos ou à janela, é atualmente proibido porque é considerado um perigo para os animais e para quem segue no carro ou na via pública. Os animais de estimação devem fazer-se transportar em caixas próprias ou presos ao banco por cintos apropriados.

Viajar com animais de estimação cuidados a ter no hotel

viajar com animais de estimação

Os hotéis amigos dos animais de estimação (pet friendly) são cada vez em maior número no nosso país e no mundo. Entre pousadas e hotéis de charme existem estadias para todos os gostos e bolsas, em que algumas deixam os animais ficar no quarto com os donos e outras oferecem uma área restrita dentro do próprio hotel para o animal de estimação ficar alojado.

Cumprir todas as regras

Lembre-se que é muito importante cumprir com todas as regras que cada um dos hotéis pet friendly impõe, sejam elas o não perturbar o descanso dos restantes hóspedes, o não circular com o seu amigo por áreas restritas ou o não deixar que ele suje ou estrague o que quer que seja no quarto ou no exterior.

O seu comportamento e o do seu cão são essenciais para que cada vez mais os hotéis alarguem a sua oferta a este tipo de estadias, aumentando as suas chances de fazer mais frequentemente férias partilhadas com o seu amigo noutros cantos do país e do mundo.

Como últimas recomendações a fazer não se esqueça de levar um estojo de primeiros socorros para o seu cão, para fazer face a algum pequeno acidente, nem se esqueça de pedir informações sobre clínicas veterinárias perto dos locais onde vai viajar. Prevenir nunca é demais e os hotéis facilmente lhe podem conseguir essa informação.

Quando a viagem terminar, nunca se esqueça de dar uma recompensa ao seu animal de estimação para que ele faça associações positivas e felizes aos momentos de chegada ao destino final.

O artigo continua após o anúncio

Veja também:

Partilhar Tweet Pin E-mail WhatsApp