Covid-19
Especial Covid-19
Descomplicamos a informação sobre o novo Coronavírus
Inês Silva
Inês Silva
23 Out, 2019 - 11:39

Abrir uma empresa antes dos 30: saiba como conseguir

Inês Silva

Abrir uma empresa antes dos 30 não é complicado, mas há vários aspetos a ter em conta. Continue a ler e saiba como o fazer com sucesso.

Abrir uma empresa antes dos 30

Em determinado momento das nossas vidas, quase todos já pensamos em iniciar um negócio próprio. Seja qual for a sua motivação, abrir uma empresa antes dos 30 tem as suas vantagens e desvantagens.

Alguns desejam-nos porque tiveram uma ideia disruptiva e pretendem criar um emprego onde seja possível ter mais controlo sobre o seu trabalho; outros porque ouviram falar de pessoas que enriqueceram com a concretização das suas ideias em negócio.

Não é que não seja possível iniciar uma empresa se for mais velho, muito pelo contrário. Normalmente os empreendedores mais velhos costumam ter mais experiência e capacidade de tomar decisões e são extremamente capazes de construir negócios eficazes.

No entanto, a combinação única de vantagens que os adultos mais jovens têm, tornam esta fase da vida um momento altamente estratégico para iniciar um negócio.

Abrir uma empresa antes do 30: 4 motivos para o fazer

jovem empreendedor

1. Potencial retorno a longo prazo

Imagine que consegue criar um negócio de sucesso. Ao iniciar uma empresa o mais cedo possível, conseguindo estabilidade e rentabilidade, terá lucro por mais tempo.

Claro que este cenário é demasiado otimista, mas é concretizável mesmo que precise de mais do que uma tentativa para construir uma empresa de sucesso.

2. Tolerância ao risco

Vamos ser realistas, nem todas as startups ou empresas vão ser bem sucedidas. Iniciar um negócio exige muito investimento inicial, em tempo e dinheiro, e implica riscos significativos para as suas finanças e carreira atual.

Mas a verdade é que quanto mais jovem for, mais facilmente será capaz de tolerar estes riscos. Estará numa fase com menos responsabilidades, menos compromissos e muito mais tempo para compensar quaisquer perdas que possam ocorrer.

Portanto, iniciar um negócio o mais cedo possível mitiga possíveis perdas.

3. Energia e motivação

Iniciar uma empresa exige muito trabalho e dedicação. Embora não exista nenhuma regra escrita, é natural que profissionais mais jovens tenham mais energia, motivação e entusiasmo do que os mais velhos.

4. Capacidade de adaptação

As pessoas mais jovens tendem a adaptar-se melhor. São pessoas que tiveram menos tempo para serem expostos às normas e regras do mundo profissional e estão menos comprometidos com esses ideais enraizados.

Um outro grande motivo é a inovação tecnológica enfrentada regularmente e a única maneira das empresas sobreviverem é adaptar e integrar essas novas tecnologias.

Na faixa dos 30 anos, há uma melhor capacidade de reconhecer e incorporar essas novas tecnologias rapidamente.

Abrir uma empresa antes dos 30: algumas considerações a ter em conta

1. Estar consciente da falta de experiência

A falta de experiência pode levantar dúvidas nos possíveis investidores, mas não desanime. O truque para substituir a experiência pode passar por associar-se a alguém mais velho ou oferecer provas concretas do seu talento para compensar a sua falta de experiência.

É essencial que conheça os seus pontos fortes e reconheça os seus pontos fracos.

2. É importante ter crédito

Antes de começar um negócio, as suas finanças pessoais devem estar em ordem. Conseguir crédito para a sua empresa implica conseguir ter crédito pessoal, o que poderá não ser fácil com menos de 30 anos.

Sem crédito pessoal, terá mais dificuldade em convencer investidores a participar com o dinheiro deles e garantir uma linha de crédito comercial será quase impossível.

No entanto, a página do Instituto de Emprego e Formação Profissional (IEFP) é um bom começo para encontrar medidas e programas de apoio ao empreendedorismo.

3. Saber “desacelerar”

Os jovens profissionais tendem a ter uma energia inesgotável e uma paixão que simplesmente não é correspondida pelos profissionais mais velhos. Isto traz muitos aspetos positivos, como maior produtividade e maior prazer no trabalho, mas também leva a que os jovens empreendedores ajam rapidamente sem pensar e/ou a gastar dinheiro imprudentemente para atingir o sucesso o mais rapidamente possível.

É importante ter calma. Nesta idade tem toda uma vida profissional pela frente e, mesmo que seja empolgante pensar em expandir os seus negócios, não é nada que não possa esperar. Ser impaciente e ansioso pode dar cabo das probabilidades de atingir o sucesso a longo prazo.

Como abrir uma abrir uma empresa antes dos 30?

fotógrafa

Se está a considerar lançar o seu negócio, antes de avançarmos para o “como”, é importante referirmos as diferenças entre uma PME (Pequena e Média Empresa) e uma startup.

O que é uma startup?

Esta designação aplica-se a empresas jovens e inovadoras, independentemente da área ou sector de atividade, que têm como objetivo desenvolver ou aprimorar um modelo de negócio, preferencialmente escalável e repetível. Obviamente, numa fase inicial, estas empresas comportam invariavelmente riscos e incertezas.

O objetivo do lucro nestas empresas é conseguir o seu próprio financiamento, ou seja, receber capital para sobreviver e investir em inovações.

Em termos de produtos e serviços, as startups são, necessariamente, negócios que oferecem soluções e metodologias inovadoras e, por isso, apresentam riscos e incertezas mais elevados. Funcionam, no início, como um teste para a criação de novos mercados.

O que é uma PME?

Esta categoria é constituída por empresas que empregam menos de 250 pessoas e cujo volume de negócios anual não excede 50 milhões de euros ou cujo balanço total anual não excede 43 milhões de euros.

Estas empresas focam-se no lucro líquido, mesmo no seu início, desejando um valor estável ao longo dos meses.

Os seus produtos ou serviços já têm mercado, já existem, não sendo, assim, a sua margem de risco tão expectável.

Empresa na Hora: como funciona?

Através da medida “Empresa na hora” é possível a constituição de sociedades de forma imediata, começando por estes passos:

  1. Escolher um nome para a sua empresa a partir das lista de firmas pré-aprovadas;
  2. Escolher um dos modelos de pactos sociais pré-aprovados;
  3. Dirigir-se a um balcão “Empresa na hora” para iniciar o processo de constituição;
  4. Designar o Contabilista Certificado ou escolher um da Bolsa de Contabilistas Certificados disponibilizada ou, ainda, entregar a Declaração de Início de Atividade, junto de qualquer Serviço de Finanças, nos 15 dias seguintes à data de constituição;
  5. Depositar o valor do capital social numa conta aberta em nome da sociedade ou proceder à sua entrega nos cofres da sociedade até ao final do primeiro exercício económico.
Veja também