Luana Freire
Luana Freire
13 Set, 2018 - 09:10
22 alimentos que os cães não podem mesmo comer

22 alimentos que os cães não podem mesmo comer

Luana Freire

Existem alimentos que os cães não podem mesmo comer e que vai querer manter longe do seu animal de estimação. Conheça a lista proibida.

O artigo continua após o anúncio

Quer tenha um novo amigo de quatro patas em casa, quer seja um dono já experiente, vai gostar de conhecer a lista de alimentos proibidos na dieta do elemento canino aí de casa. Tem por hábito oferecer tudo ao seu cão? Então, pode repensar as ofertas que lhe faz, pois há 22 alimentos que os cães não podem mesmo comer. Não sabe quais são? Nós ajudamos: temos a lista completa daquilo que deve ficar longe do paladar do seu melhor amigo de quatro patas.

A regra de ouro e que não pode esquecer: a dieta dos caninos não pode seguir à dieta dos humanos. Estamos a falar de organismos distintos e com diferentes necessidades e capacidades de absorção de nutrientes. Por isso mesmo, são corpos que podem reagir de formas diferentes ao consumo de determinados alimentos e compostos. Sabia que há alimentos que os cães não podem mesmo comer?

22 alimentos que os cães não podem mesmo comer: a lista proibida

1. Leite e derivados

Sim, vemos cães bebés a beber leite, mas ainda que este seja o primeiro alimento consumido pelos pequenos cachorros, os cães também podem ser intolerantes à lactose – tal como os donos. O consumo de leite, para esses cães, pode resultar em diarreias, vómitos e outros problemas digestivos. Já aconteceu aí em casa?

leite

2. Uvas

Uma simples uva pode ser dos alimentos mais perigosos para os cães. Isso porque esta fruta pode provocar a falência renal nos caninos, um problema de saúde que pode levar à morte do animal, se de facto o cão em questão for suscetível – nem todos o são.

Depois da ingestão, a intoxicação começa por se manifestar com vómitos e diarreia entre 6 a 12 horas depois, evoluindo para a manifestação de sintomas como apatia, desidratação, sede e tremores. 24 a 72 horas após a exposição, pode ocorrer e ser diagnosticada a falência renal.

3. Chocolate

Esta não é uma surpresa – certo? É senso comum que os cães não devem consumir doces como nós, em especial o chocolate. Sabe porquê?  A razão está na xantina, um composto presente nos chocolates e que pode provocar convulsões, palpitações, dores abdominais e vómitos nos cães, além de aumentar a temperatura corporal e, em casos mais extremos, levar à morte do animal.

4. Café e chá

O café e os chás são também prejudiciais aos cães pela mesma razão do chocolate: a presença do composto xantina. São alimentos a manter longe do amigo de quatro patas. O mesmo serve para as bebidas energéticas.

5. Bacon

O bacon, por ser muito gorduroso, pode ser o mote para o aparecimento de pancreatite nos cães. Este é um dos alimentos que os cães não podem mesmo comer.

O artigo continua após o anúncio

A patologia faz com que estes animais deixem de conseguir absorver adequadamente os nutrientes necessários à boa saúde e bem-estar. O problema pode originar ainda diversas anomalias do sistema digestivo.

bacon é um dos alimentos que provocam cancro

6. Bebidas alcoólicas

As consequências da ingestão de bebidas alcóolicas devem-se mais à sua rápida absorção e à descida abrupta do açúcar no sangue (hipoglicémia), provocando hipotensão, diminuição da temperatura corporal, convulsões e coma.

7. Alho, cebola, cebolinho

Os compostos presentes no alho, nas cebolas e nos cebolinhos podem parecer inofensivos, mas não para os cães. Na verdade, o consumo destes alimentos pode ser mesmo tóxico para os caninos, pois atacam os glóbulos vermelhos e deixam o seu animal de estimação cansado e sem energia.

O consumo de alho e de cebola pode deixar a cor da urina dos cães alaranjada e, em casos extremos, pode mesmo ser necessário recorrer a uma transfusão de sangue.

8. Massa de pão crua

A massa de pão crua, quando ingerida pelos cães, provoca um processo de fermentação no estômago e podem ser a causa de um ruptura intestinal.

9. Pêssego, cereja, ameixa e damasco

O caroço destas frutas contém glicosídeos cianogénicos e a sua ingestão pode provocar  convulsões, tonturas, hiperventilação e desmaios nos cães. Em situações mais graves, o consumo pode conduzir ao coma do animal.

Outros 13 alimentos que os cães não podem mesmo comer

  1. Abacate
  2. Açúcares, de uma forma geral (fruta, gomas, bolachas, etc)
  3. Todos os alimentos muito gordos
  4. Carne crua ou peixe cru
  5. Amendoins (nem todos os amendoins são prejudiciais, apenas aqueles que levam aditivos como os salgados, ou então a manteiga de amendoim industrial com aditivos de xilitol e gordura)
  6. Ossos
  7. Cogumelos
  8. Folhas de louro
  9. Noz-moscada
  10. Nozes de macadâmia
  11. Ovos crus
  12. Partes verdes do tomate e da batata
  13. Sal

O que o seu cão pode comer

A resposta é simples: a ração –  especialmente, se foi indicada pelo médico veterinário. É este alimento que vai garantir uma dieta equilibrada e saudável ao seu cão. Peça a opinião do profissional de saúde que cuida do bem estar do seu amigo canino e aposte numa ração de qualidade, que ofereça os nutrientes essenciais para que o seu amigo tenha uma vida saudável e cheia de energia.

O facto de ser a ração o alimento essencial e fundamental na vida do seu cão não quer dizer, necessariamente, que não possa haver um miminho ou um petisco, de vez em quando. Mas, lembre-se: na altura de escolher o “tratamento especial”, pondere o que vai oferecer ao seu cão e garanta que é sempre em quantidade limitada. Não esqueça, ainda, que os alimentos devem ser cozidos e preparados de forma simples, não gordurosos e não temperados.

O artigo continua após o anúncio
Veja também