Covid-19
Especial Covid-19
Descomplicamos a informação sobre o novo Coronavírus
Márcio Matos
Márcio Matos
22 Out, 2019 - 15:47

Arraiolos estende o tapete a um Alentejo desconhecido

Márcio Matos

Os tapetes de Arraiolos são apenas uma parte da riqueza do município. Há castelos, igrejas, natureza e muito mais para descobrir. Aventure-se!

Vista geral da vila de Arraiolos

Arraiolos é um município que ficou célebre pelos seus tapetes feitos à mão, desde o século XIII. Serão poucas as pessoas que nunca ouviram falar nos tapetes de Arraiolos. Fazem parte da cultura portuguesa e estão presentes em espaço portugueses emblemáticos.

No Palácio de Queluz, por exemplo, até estão em lugar de destaque, cobrindo muitas paredes do espaço. Mas Arraiolos é muito mais do que os seus tapetes e é isso que lhe vamos mostrar.

Arraiolos, uma localidade para descobrir…

Castelo de Arraiolos
O castelo de Arraiolos remonta ao reinado de D. Dinis, no século XIV

O que visitar

Arraiolos possui uma beleza singular, com as suas casas caiadas de branco. Entre os seus espaços mais visitados, está naturalmente o castelo. Este será mesmo o ex-líbris do município.

Um património arquitetónico erguido no século XIV e que é o grande protagonista das fotografias tiradas pelos visitantes da região. A grande muralha circular dá ainda uma beleza muito particular a este castelo.

O longo dos séculos, este castelo prestou grandes serviços no que diz respeito à defesa das fronteiras do país, mas acabou por entrar em decadência por volta do século XVII. O imenso terramoto que abalou o Sul de Portugal em 1755 provocou-lhe grandes estragos, acabando por ficar quase em ruínas.

No século XIX, o seu Pátio de Armas serviu de cemitério para as vítimas de cólera, uma mortandade que atingiu a região em 1833.

No início do século XX foi classificado como Monumento Nacional, por Decreto publicado em 23 de Junho de 1910. No período de 1959 a 1963, o castelo e as muralhas de Arraiolos, foram parcialmente restaurados pela Direcção-Geral dos Edifícios e Monumentos Nacionais

arraiolos: os famosos tapetes

Tapete de Arraiolos
Os tapetes são um verdadeiro ex-libris da vila de Arraiolos

A Praça do Município permite sempre passar um bom momento e lá está o Pelourinho do século XVI, que é outro espaço com muita história e que gera grande curiosidade a quem visita esta localidade.

Mesmo ao lado do Pelourinho, está o Centro Interpretativo do Tapete de Arraiolos, onde pode aproveitar para aprender um pouco mais sobre história destes tapetes únicos.

Os tapetes de Arraiolos são tapetes bordados com lã sobre tela de juta ou algodão, cujas referências mais antigas datam de finais do século XV.

O chamado ponto de Arraiolos é um ponto cruzado oblíquo composto por duas meias cruzes, uma das quais tem o dobro do comprimento da outra. Essas duas meias cruzes, que formam um ponto de Arraiolos completo, fazem-se ambas dentro da mesma altura do tecido.

O Bordado de Arraiolos executa-se, geralmente, em três fases: Bordar a armação, fazer a matização e preencher os fundos. É uma arte antiga, que vai passando de geração em geração e que vai consolidando a fama desta via alentejana.

Vistar as igrejas

Naturalmente, há ainda as belas igrejas, também merecedoras de uma visita atenta, nomeadamente a Igreja do Salvador que é a mais antiga do município e que foi fundada no século XIII (tendo sido totalmente transformada no século XVI).

Ela tem a particularidade de estar dentro das muralhas, embora tenha sido criada antes destas. Outras igrejas a visitar são a de Nossa Senhora dos Mártires e a Igreja da Misericórdia.

Onde comer

A comida alentejana tem a justíssima fama de ser uma das melhores do país. E Arraolos tem muitos restaurantes onde poderá saborear algumas das principais iguarias regionais.

Os pratos de porco, de borrego, de vitela, as sopas alentejanas, as açordas e as migas realçam a diversidade da gastronomia local, muito ligada ao mundo rural, preservado, com toda a sua importância cultural.

Praça do Giraldo em Évora
Não perca Évora: a cidade-museu património do Mundo

Onde dormir

O turismo é já um dos pilares da economia de Arraiolos, assim como na generalidade do Alentejo. Por isso, vão-se multiplicando os espaços onde é possível pernoitar, com maior ou menos qualidade, ao nível de hotéis, alojamentos locais, turismo rural ou parques de campismo.

De entre as sugestões em Arraiolos, temos a A Casa do Outeiro dos Moinhos – Alojamento local, a ​Herdade da Amendoeira, o ​Monte Velho Equo Resort ou a Pousada de Nossa Senhora da Assunção (Convento dos Lóios – Arraiolos).

Se optar ficar por Évora, ali perto, sugerimos o Evora Olive Hotel, a Albergaria Do Calvário ou o The Noble House.

Como chegar

A vila de Arraiolos, “Terra dos Tapetes”, ela própria um “tapete” estendido entre o Castelo, o Outeiro de S. Francisco e o Outeiro de S. Pedro, está situada no eixo Lisboa/Madrid, a cerca de 120 quilómetros de Lisboa, 95 de Espanha e 21 de Évora. (Coordenadas: 38.7225°, -7.9853°)