Publicidade:

Chás para a tensão alta: 9 opções que importa conhecer

Portugal é um dos países com os mais elevados níveis de tensão arterial média. Para mudar este cenário, conheça estes 9 chás para a tensão alta.

Chás para a tensão alta: 9 opções que importa conhecer
Existem cerca de 2 milhões de hipertensos em Portugal

A hipertensão arterial é uma doença crónica, que se caracteriza pelo facto da pressão sanguínea (força que o sangue exerce na parede das artérias) se encontrar constantemente elevada. Quando não é tratada, pode ter como consequência danos nas artérias e nos órgãos vitais. O tratamento medicamentoso é eficaz mas há também outras opções que importa conhecer, nomeadamente alguns chás para a tensão alta.

Compreender a hipertensão arterial


De forma simples, podemos definir tensão arterial como a pressão produzida pelo fluxo sanguíneo contra a parede das artérias, que aumenta quando o coração bate (pressão sistólica) e diminui quando o coração se encontra em repouso, ou seja, entre batidas (pressão diastólica). Os valores da pressão arterial de cada um de nós são determinados pela pressão a que o sangue circula nas artérias, como consequência do bombeamento que o coração efetua.

De cada vez que o coração se contrai, o sangue é expelido através da artéria aorta. A pressão máxima atingida durante a expulsão do sangue é a chamada pressão sistólica (máxima). Posteriormente, a pressão dentro das artérias vai descendo à medida que o coração relaxa. A pressão mais baixa atingida é a pressão diastólica.

hipertensão arterial tem lugar quando tensão arterial regista valores superiores ou iguais a 120mmHg de tensão arterial sistólica e 80mmHg de tensão arterial diastólica e pode ser classificada como:

a) Hipertensão essencial ou primária (cerca de 90-95% dos casos): quando a causa é desconhecida (por exemplo, quando resulta da combinação de fatores genéticos e ambientais);

b) Hipertensão secundária (cerca de 5% dos casos): quando a causa é conhecida (por exemplo, doença renal ou perturbação hormonal).

Como vimos, na maioria dos casos não é possível identificar uma causa específica de hipertensão. Ainda assim, pensa-se que a hipertensão arterial se deve, em grande medida, à combinação de fatores hereditários, ambientais e à adoção de estilos de vida menos saudáveis. Importa ainda referir que na maior parte dos casos não são identificados quaisquer sintomas, daí que apesar de existirem cerca de 2 milhões de hipertensos em Portugal, apenas metade tenha conhecimento de que tem pressão arterial elevada.

hipertensão arterial

Fatores de risco da hipertensão

Alguns dos principais fatores de risco já identificados são:

1. Consumo excessivo de sal;
2. Baixo consumo de frutas e legumes;
3. Obesidade;
4. Sedentarismo;
5. Consumo excessivo de álcool;
6. Tabagismo;
7. Idade (a pressão arterial tende a aumentar à medida que as pessoas envelhecem);
8. Diabetes (cerca de 60% das pessoas que têm diabetes também têm pressão arterial elevada);
9. Hereditariedade.

Principais consequências da hipertensão

A hipertensão arterial é um enorme fator de risco para o desenvolvimento de doença cardiovascular, mas são várias as doenças associadas ou causadas pela hipertensão arterial, nomeadamente:

1. Angina de peito;
2. Insuficiência cardíaca congestiva;
3. Aneurisma microvascular;
4. Acidente vascular cerebral;
5. Ateroesclerose;
6. Insuficiência renal;
7. Retinopatia;
8. Apneia do sono;
9. Graves lesões dos órgãos vitais.

Chás para a tensão alta: 9 opções que importa conhecer


A hipertensão arterial é um relevante problema de saúde pública no nosso país, na medida em que é responsável por um elevado número de complicações cardiovasculares. Felizmente, o tratamento farmacológico é eficaz no controlo desta patologia e na redução das suas complicações.

Mais ainda, também a adoção de um estilo de vida saudável pode contribuir para uma diminuição significativa da pressão arterial, podendo inclusive ser suficiente para baixar até valores tensionais normais. Há também alguns estudos que sugerem que os chás para a tensão alta podem dar o seu contributo ao nível da redução da pressão arterial, assumindo um papel de coadjuvante no tratamento da hipertensão arterial.

Tendo na sua grande maioria propriedades calmantes, que ajudam a evitar que a pressão exercida pelo sangue nas paredes arteriais seja excessiva, há 9 chás para a tensão alta que importa conhecer:

Chá verde e chá preto

Ambos os chás possuem propriedades que podem ajudar a melhorar a pressão arterial. Mais ainda, parecem contribuir para a redução dos níveis de colesterol total e LDL.

Chá verde e chá preto

Chá de cidreira e chá de camomila

Por serem calmantes naturais, podem ajudar a relaxar e assim a baixar e a controlar a pressão arterial.

Chá de folhas de oliveira

As folhas de oliveira possuem propriedades vasodilatadoras, que contribuem para o relaxamento e para a dilatação dos vasos sanguíneos, facilitando a passagem do sangue e diminuindo a pressão sobre as paredes arteriais.

Chá de hipericão

Apesar do chá de hipericão ser habitualmente recomendado para problemas de fígado e vesícula, parece também ser um importante calmante natural. Assim sendo, não só contribui para uma boa noite de sono como também ajuda à diminuição da pressão arterial.

Chá de abacate

Este tão popular fruto em forma de pêra também pode ser uma boa opção, já que o chá da sua folha parece atuar ao nível do colesterol, diabetes e tensão alta.

Chá de abacate

Chá de alface

Muito cultivada como hortícola, o chá ou sumo das folhas de alface parece também atuar ao nível da tensão alta.

Chá de alho

Para além de seu uso como especiaria, o alho também pode ser um ingrediente com propriedades medicinais. Indicado para casos de hipertensão não tão graves, o chá de alho apresenta alto teor de selénio, flavonoides e ainda a alicina, o que auxilia a redução não só dos níveis de colesterol como também ajuda a prevenir doenças do sistema circulatório. O consumo de uma chávena a cada 12 horas, deve ser feito a partir da infusão de um dente de alho amassado.

Em suma


Chás para a tensão alta: 8 opções que importa conhecer

São várias as pessoas que durante anos têm pressão arterial elevada sem que disso tenham conhecimento. No entanto, a hipertensão arterial é um importante fator de risco de acidentes vasculares cerebrais e enfartes de miocárdio. Assim sendo, a hipertensão prejudica severamente a saúde e a qualidade de vida, pelo que não deve ser ignorada.

A adoção de um estilo de vida saudável contribui para manter a pressão arterial normal, diminuindo o risco de doença cardíaca. Alguns dos cuidados a ter passam por adotar uma alimentação completa, equilibrada e variada, reduzir o consumo de sal, moderar o consumo do álcool, praticar atividade física regular e manter um índice de massa corporal saudável. Pode também experimentar alguns dos chás para a tensão alta que agora ficou a conhecer.

Veja também:

Ana Graça Ana Graça

Mestre em Psicologia, pela Universidade do Minho, com a dissertação “A experiência de cuidar, estratégias de coping e autorrelato de saúde”. Especialização (Pós-Graduada) em Neuropsicologia Clínica, Intervenção Neuropsicológica e Neuropsicologia Geriátrica. Membro efetivo da Ordem dos Psicólogos Portugueses, com especialidade em Psicologia Clínica e da Saúde e Neuropsicologia. Além da Psicologia. é apaixonada por viagens, leitura, boa música, caminhadas ao ar livre e tudo o que traga mais felicidade!