Publicidade:

FOMO: sofre deste problema do século XXI?

O FOMO, ou “fear of missing out”, é uma espécie de pesadelo do século XXI. Fique agora a conhecer este medo e saiba como o ultrapassar.

FOMO: sofre deste problema do século XXI?
Será que sofre deste problema?

Numa altura em que o mundo parece cada vez mais interligado e temos tudo ao nosso dispor à distância de um clique, é fácil perdermo-nos na vida online e esquecermos a vida real. Afinal, tudo é atualizado ao minuto. Ora, esta necessidade de estar conectado com o mundo fez nascer o termo FOMO, ou “fear of missing out”.

Traduzindo a expressão para o português temos algo como “medo de perder algo”, um receio muito comum entre os jovens – mas os adultos também não estão a salvo. Está na altura de conhecer o termo e descobrir de que forma pode ultrapassar este medo irracional.

Saiba tudo sobre o FOMO


Se por um lado as redes sociais trouxeram inúmeros benefícios e permitem manter contacto com pessoas que podem estar no outro lado do mundo, por outro existem também aspetos menos positivos. Um deles é a necessidade que algumas pessoas sentem de saber sempre o que se está a passar à sua volta, de não perder pitada daquilo que acontece com o seu grupo de amigos.

É um pesadelo dos nossos dias: com apenas uma visita a uma rede social pode descobrir jantares a que faltou, festivais para os quais não conseguiu bilhete e encontros para os quais não foi convidado. Esta ideia de “estar de fora” e perder oportunidades pode mesmo transtornar muita gente – e a isto dá-se o nome FOMO.

Assim, não admira que muitos jovens achem perturbadora a sensação de serem excluídos pelos seus pares. O problema? A parte do cérebro que controla estas emoções é a mesma que está associada a funções como controlo sobre as nossas ações e avaliação de riscos. Como deve imaginar, o resultado nem sempre é bom – especialmente em casos em que os jovens decidem fazer coisas como, por exemplo, dar atenção ao telemóvel enquanto conduzem.

Como ultrapassar o FOMO


saiba como ultrapassar o FOMO

1. Abrandar o ritmo

Uma boa ideia para ultrapassar o FOMO é abrandar o ritmo da sua vida. Bem sabemos que atualmente é difícil, já que tudo acontece à velocidade da luz, mas tente. Demore o seu tempo a comer, a conduzir, a falar com familiares e amigos – abrande o ritmo do seu dia-a-dia e, claro, aproveite o momento.

2. Trabalhe o seu discernimento

É muito importante que consiga distinguir o que é verdadeiramente importante daquilo que é apenas secundário. Treine o “não” e procure eliminar da sua vida aquilo que não contribui para o seu bem-estar ou desenvolvimento pessoal.

3. Aproveite as experiências que tem

Todos os dias surgem coisas que captam o seu interesse: um concerto a que gostava de ir, um restaurante que gostava de experimentar, uma mala que gostava de ter. E sim, existirá sempre alguém que consegue despertar uma pontinha da sua inveja.

Contudo, deve aproveitar as suas próprias experiências e fazê-las valer a pena. A verdade é que vai querer ter sempre mais e melhor – é um desejo universal a todos os seres humanos – mas deve apreciar o prazer daquilo que tem.

4. Priorize relações em detrimento de bens

Pode parecer óbvio mas nunca é exagero relembrar: o seu bem-estar depende muito mais das sua relações do que das suas posses. Deve, por isso, investir tempo e energia nas pessoas e não em bens ou em ter centenas de experiências.

Veja também:

Inês Pereira Inês Pereira

Licenciada em Jornalismo e Pós-Graduada em Branding e Content Marketing, sempre se deu bem com a escrita. Embora prefira escrever com um teclado, não acredita nessa ideia de ler um livro através de um ecrã: um livro lê-se em papel e tem um marcador. Gosta de fotografia, de história e de conhecer o mundo.