Publicidade:

Os 10 melhores concept cars de sempre

Os concept cars estabelecem uma relação entre o que são os sonhos e a realidade. Conheça os 10 melhores concept cars de sempre.

Os 10 melhores concept cars de sempre
Estes concept cars foram muito importantes para a história do automobilismo

Alguns têm como principal objetivo mostrar aquilo que as marcas são capazes de fazer, outros servem para testar a reação do público a uma nova abordagem do que pode ser um carro, mas os melhores concept cars de sempre mudaram a história do automobilismo de alguma forma.

O termo concept cars é, na verdade, bastante ambíguo, pois tanto pode representar um carro que estará em produção daqui a pouco tempo, como o caso do BMW Série 8 apresentado no Salão Automóvel de Genebra em 2018, como podem representar projetos totalmente improváveis (pelo menos para já) que são os carros totalmente autónomos. Nem todos os que consideramos os melhores concept cars de sempre saltaram das salas de exposição para as estradas, mas todos eles tiveram um papel muito importante para aqueles carros que conduzimos hoje serem como são.

Os concept cars não necessitam de obedecer a algumas regras de segurança básicas impostas pelos países para poderem circular nas estradas, por isso a imaginação dos construtores é o único limite e é isso que define no fundo quais são ou quais foram os melhores concept cars da história.

Conheçamos então quais foram os melhores concept cars da história, e porque é que os consideramos tão importantes.

Melhores concept cars de sempre

1. Volvo Venus Bilo

O Volvo Venus Bilo foi na verdade o primeiro concept car da história. Foi criado pela Volvo em 1933 para testar a reação do público a um carro substancialmente diferente dos modelos produzidos até então, sendo que o Venus Bilo seria um carro totalmente construído a pensar na eficiência aerodinâmica.

Este carro tinha algumas características especiais para a época, como faróis embutidos na carroçaria ou uma carroçaria mais larga cobrindo as rodas, algo inédito até então. Tudo isto para reduzir o atrito causado por estes elementos. Embora o Venus Bilo nunca tenha chegado à produção, este modelo inspirou claramente o Volvo PV36, um dos melhores Volvo de sempre.

 

2. BMW Turbo

A BMW aproveitou o facto de os jogos olímpicos de 1972 terem sido realizados na cidade da sua sede, Munique, para mostrar ao mundo aquilo que eram capazes de fazer. Sobretudo numa época em que a Ferrari já se tinha consumado como a melhor construtora de super carros desportivos do mundo, a BMW quis mostrar aos rivais italianos que também era capaz de lhes fazer frente, e aproveitou estes jogos olímpicos para causar impacto, mostrando o BMW Turbo a toda a gente.

Este foi apenas um carro para “show off” e nunca passou para as salas de produção, no entanto, este carro foi a base do BMW M1, um carro tão especial para a BMW que até hoje não teve nenhum substituto, e é considerado também um dos melhores BMW de sempre.

 

3. Subaru F-624 Estremo

A Subaru apenas se tornou famosa mundialmente nos anos 90, com os triunfos no Campeonato Mundial de Ralis, mas no continente asiático a Subaru já imperava entre as marcas mas vendidas. Parte do sucesso da marca nipónica teve como base este Subaru F-624 Estremo.

Este protótipo de sedan foi criado em 1987 e apresentava umas linhas muito apoiadas na aerodinâmica. Seria dotado de um sistema de tração integral muito inteligente que repartiria a potência de forma igualitária pelos dois eixos. Os dois eixos também teriam direção (não apenas o frontal como em todos os carros) e, para além de todas estas características técnicas, um motor de 6 cilindros daria alma a este carro. Infelizmente, o F-624 nunca foi produzido, mas este carro deu o mote para o Subaru Impreza, lançado em 1992, que foi considerado um dos melhores carros de rali de sempre.

 

4. Chevrolet Aerovette

O carro mais famoso da Chevrolet é sem dúvida o Corvette. Este é também um dos carros mais famosos do mundo e mais cobiçados nos Estados Unidos. Está em produção desde os anos 50, e  são lançadas novas versões constantemente.

Uma das principais características do carro é o seu motor dianteiro e tração traseiras, que os tornam extremamente eficazes em arranques e velocidade de ponta, mas não tão bons a curvar. É sabido que um carro que tenha o motor entre os eixos tem uma melhor distribuição de peso e, como tal, conseguirá curvar mais rápido.

A verdade é que a Chevrolet anda já há vários anos a tentar fazer a experiência de criar um super carro com motor central, e em 1976 apresentou o conceito do Aerovette, que seria uma primeira visão do que seria um Corvette mais talhado para os circuitos. Existem rumores de que o próximo Corvette mude o seu icónico design e que passe a ter um motor central, deixando de ser apenas um carro muito rápido para ser um super carro em todo o esplendor da palavra. Talvez o Aerovette tenha sido o início de uma nova história da construtora norte americana…

 

5. Volvo Tundra

A Volvo sempre teve a reputação de construtora mais segura do mundo, mas a nível de design os seus modelos não eram considerados dos mais bonitos, sobretudo nos anos 70 e 80. Para tentar mudar isto, a construtora sueca pediu ajuda à Bertone, um escritório de designers italiano muito famoso na altura.

A junção da engenharia da Volvo com o design italiano da Bertone deu origem ao Tundra, mas a Volvo não ficou muito agradada com o projecto, e o carro nunca chegou a ser produzido. Quem se aproveitou dos esquissos do Tundra foi a Citröen, que 3 anos mais tarde, em 1982 se baseou neste concept car para construir o BX, um dos melhores Citröen de sempre e que vendeu milhões de unidades.

 

6. Chrysler Atlantic

A Chrysler era conhecida mundialmente por construir sedans confortáveis e luxuosos, e era uma marca muito famosa sobretudo nos Estados Unidos. O seu sucesso foi-se construindo ao longo dos anos com modelos pouco vistosos mas muito eficazes nas tarefas que lhes eram pedidas, mas eis que do nada, em 1995, a Chrysler decide surpreender todo o mundo ao apresentar o conceito do Atlantic.

Este carro tinha linhas retro e elegantes de um carro antigo, mas com um design bastante aprimorado. A Chrysler considerou-o um tributo ao Bugatti Atlantique, produzido nos anos 30. Este protótipo tinha um potente motor V8 de 360 cavalos, mas infelizmente nunca chegou a ser produzido. No entanto, 5 anos mais tarde, a Chrysler apresentou o Prowler, um carro que partilhava as mesmas motorizações mas com um design ainda mais arrojado e mais bizarro.

 

7. Bentley Hunaudières

Quando a Volkswagen comprou a Bentley em 1998, os executivos deixaram bem claro que anteviam grandes mudanças para a marca britânica, e o Hunaudières foi o conceito apresentado pelos novos proprietários da Bentley, demonstrando o que queriam que esta fosse no futuro: uma marca que compilasse luxo e velocidade no mesmo carro.

O motor W16 de 8 litros debitava 623 cavalos, mas nunca chegou a ser produzido em massa. Em vez disso, os proprietários da Bentley decidiram seguir um caminho mais pacato e criaram o Bentley Continental GT, que se tornou o best seller da marca.

O Bentley Hunaudières foi muito mais importante para a história do automobilismo mundial do que aquilo que se possa imaginar, e é por isso que é um dos melhores concept cars de sempre, pois foi nele que a Bugatti (outra marca do grupo Volkswagen) se baseou para construir o Veyron, aquele que foi o carro mais rápido do mundo de 2005 até 2015, partilhando o mesmo motor com o Hunaudières, mas desta feita trabalhado até aos 1000 cavalos de potência.

 

8. Mercedes Maybach Vision 6

A Maybach é a divisão de topo da Mercedes no que a charme e requinte diz respeito. Este modelo é verdadeiramente gigante, com quase 6 metros de comprimento, e é altamente inspirado nos grandes iates de luxo, com linhas bastante puristas e aerodinâmicas.

Também a Mercedes, com este Maybach Vision 6, quis ir buscar alguma inspiração aos modelos míticos da marca, por exemplo o Mercedes 300SL, onde podemos notar claramente as semelhanças nos faróis traseiros ou as molduras em alumínio dos pára-choques.

Este concept car tem como principal característica o facto de ser totalmente elétrico, sendo equipado com 4 propulsores elétricos (um para cada roda). Juntos produzem cerca de 750 cavalos, levando este “monstro” de 5,7 metros de comprimento dos 0 aos 100 em apenas 4 segundos, e podendo percorrer mais de 500 quilómetros entre cada carregamento. Ainda não há data prevista para começar a produção, mas é certo que o Mercedes Maybach Vision 6 chegue às estradas mais tarde ou mais cedo.

 

9. Honda Urban EV

Este é o concept car mais recente desta lista. Foi apresentado pela Honda em 2017 no Salão Automóvel de Frankfurt. Este carro é compacto, amigo do ambiente, e o seu design é inspirado nos modelos mais retro da marca, com um estilo mais “quadrado” do que o habitual.

É totalmente elétrico, e a sua produção também está confirmada, e estima-se que chegue ao mercado europeu em meados de 2019, nuns moldes muito semelhantes àqueles que foram apresentados pela Honda em Frankfurt. No entanto, a potência dos motores elétricos e a respetiva autonomia ainda não foram revelados pela marca japonesa. Uma coisa é certa: este modelo promete ser um sucesso nas grandes cidades um pouco por todo o mundo, e já começou a conquistar corações.

 

10. Lamborghini Terzo Millennio

O que mais se poderia esperar de uma combinação entre a marca italiana mais radical de todas e o maior centro de tecnologia do mundo? Pois é, foi isto que resultou da parceria da Lamborghini com o MIT (Massachussets Institute of Technology).

A Lamborghini é totalmente contra a introdução de tecnologia elétrica ou híbrida nos seus modelos atuais, mas está ciente de que esta realidade terá que ser implementada nos seus modelos mais tarde ou mais cedo, e é aí que entra esta parceria com o MIT.

As baterias utilizadas pelos carros elétricos atuais são bastante volumosas e pesadas, fazendo com que o carro perca performance e ocupando também espaço para desenvolvimento aerodinâmico, por isso o departamento de química do MIT trabalhou e desenvolveu super condensadores, que são muito mais leves e compactos do que as baterias convencionais. Mas esta energia teria que ser armazenada em algum sítio na mesma… Mas, como o fazer se não existem baterias?

A solução apresentada é armazenar a bateria na própria carroçaria do carro. Este sistema ainda não está totalmente desenvolvido e é na verdade bastante complexo, por isso a Lamborghini decidiu chamar Terzo Millennio a este carro. A resolução desta equação poderá ainda demorar algum tempo, mas seguramente antes do terceiro milénio teremos um hiper carro com tecnologia de ponta, amigo do ambiente e muito parecido com este a circular por aí nas estradas.

 

Veja também:

Marvin Tortas Marvin Tortas

Licenciado em Ciências da Comunicação, homem do Norte, apaixonado por carros e com experiência em desporto automóvel. A seguir a mamã e papá, as palavras Ferrari, Mercedes, Audi e Fiat foram respetivamente as 3ª, 4ª, 5ª e 6ª palavras do seu vocabulário.

Também lhe pode interessar: