Publicidade:

Sabe quais são os melhores destinos para cada mês do ano?

Descubra como planear as suas viagens de acordo com os melhores destinos para cada mês do ano. Veja as sugestões para os doze meses do calendário.

Sabe quais são os melhores destinos para cada mês do ano?
Pegue no calendário e comece a apontar

As perguntas “para onde viajar?” e “quando viajar?” são as mais frequentes e as que mais se cruzam, entre aqueles que adoram fazer as malas e partir à aventura. Como também adoramos desbravar mundo, decidimos partilhar uma lista dos melhores destinos para cada mês do ano.

De uma maneira geral, as características dos países e das suas regiões variam ao longo dos doze meses do calendário, desde logo pelo clima e pela organização social e escolar, o que inclui as datas festivas e os feriados desses locais.

Um paraíso num determinado período pode revelar-se um inferno turístico noutra altura qualquer e estragar as suas férias. Assim, com este guia, vai poder escolher o destino de acordo com a altura em que está de férias, ou escolher a altura em que vai viajar de acordo com o destino. Curioso?

Os melhores destinos para cada mês do ano: o calendário é que manda


Janeiro

Miami

Já sabemos: no primeiro mês do ano quer fugir ao frio, certo? Janeiro é, na verdade, um ótimo mês para viajar, desde logo porque há poucas pessoas a fazê-lo: porque viajaram na passagem de ano, porque ficaram sem poupanças com o Natal, ou porque simplesmente ainda não estão com o pensamento nas férias.

A Flórida é um destino de eleição para esta altura. Afinal, não é por acaso que é para aqui que os americanos abastados vão viver na sua reforma: faz sol durante todo o ano e não faltam atividades de lazer. Miami, Orlando e os seus parques temáticos, como Key West e Fort Lauderdale, convidam às férias em janeiro. Na Flórida não faltam cidades, praias e entretenimento para todo o tipo de turista.

Lanzarote, nas Ilhas Canárias; Guatemala ou Costa Rica, na América Central; Sidney na Austrália ou os países africanos, como Tanzânia e Uganda, onde poderá contactar com a natureza selvagem, são igualmente destinos perfeitos para descobrir em janeiro. Toca a apontar no calendário.

Fevereiro

Sierra Nevada

Continuando a listar os melhores destinos para cada mês do ano, fazemos uma paragem no mês mais curto. Mas, que não seja por isso que fique em terra. Por alturas do Carnaval há destinos clássicos como o Rio de Janeiro e Veneza, ou os menos famosos mais igualmente exuberantes carnavais de Nova Orleães ou Santa Cruz de Tenerife.

Os amantes dos desportos de inverno têm em fevereiro um dos melhores meses para fazerem o gosto aos esquis: Andorra, Sierra Nevada e Chamonix são estâncias europeias populares. Mas, se prefere algo mais tranquilo, por que não assistir a uma aurora boreal? Poderá fazê-lo na Lapónia finlandesa, em Jokulsarlon, na Islândia, ou no Alaska – para darmos apenas três exemplos.

Março

Cataratas do Iguaçu

No mês três, no hemisfério norte, os ares da primavera ainda são muito tímidos, pelo que os destinos que sabem melhor são os quentinhos: Maldivas e África do Sul são boas apostas. Outra hipótese são os asiáticos Sri Lanka ou Malásia. E se gostava de um dia assistir ao espetáculo natural das Cataratas do Iguaçu, entre o Brasil e a Argentina, é em março que aquelas se encontram na máxima força.

Apaixonado por animais fofinhos? Então anote que finais de março é um mês privilegiado para contactar com os pandas do Chengdu Panda Center, em Sichuan, na China. A temperatura já é agradável para os turistas, mas continua baixa o suficiente para que os Pandas estejam ativos e interajam.

Abril

Sevilha

Em abril, destinos mil. Gosta de Espanha? Se sim, não deve perder a Feria de Abril, o maior evento da cidade de Sevilha, com impacto em toda a região da Andaluzia. Durante uma semana, alguns dias depois da Páscoa, toda a gente sai à rua, as mulheres com os vestidos de folhos e os homens com os trajes de luces, para momentos de convívio e diversão.

Contemplar as cerejeiras em flor é outro pretexto para viajar em abril, desta feita até ao Japão. Percorrer o mítico itinerário da Route 66 nesta altura pode ser especialmente agradável, até porque depois pode explorar com tranquilidade a costa da Califórnia, ainda sem enchentes.

As cidades europeias, como Paris, Bruxelas ou Roma, entre outras, são também bons destinos para abril, pois ainda não estão lotados de turistas. Se for a Amesterdão, poderá dar um salto ao famoso parque Keukenhof, que nesta altura já está bem florido.

Maio

Noruega

Este é um mês de transição, entre época alta e época baixa, o que significa que em muitos casos pode juntar o melhor dos dois mundos: meteorologia favorável e atrações tranquilas, com preços um pouco abaixo dos praticados no pico turístico.

Capri e a Costa Amalfitana, em Itália, são a nossa primeira sugestão para maio, mas há mais: Cuba para quem quer praia e história; Marrocos para uma viagem exótica; Cidades e praias galegas para quem não gosta da agitação do verão, ou um cruzeiro pelos fiordes de Noruega, quando o frio já não é tão intenso.

Junho

Jamaica

E chegamos a meio do calendário nesta lista de melhores destinos para cada mês do ano. Fascínio por tartarugas? Se sim, saiba que na Ilha de Bornéu, no sudeste asiático, é em junho o pico da desova destes animais, proporcionando um espetáculo raro.

Na Escócia, a reboque do solstício de verão, são realizados neste mês várias celebrações e festivais, como o de Orkney, proporcionando um clima animado que lhe pode agradar. E por falar em festivais, é no mês seis do calendário que acontece o Festival de Ópera de Verona, um evento que se realiza desde 1936.

Jamaica, Bora Bora ou Sardenha são, igualmente, opções de viagem para junho. Ideais para quem gosta de praia, estas três ilhas são distantes e muito diferentes entre si, mas têm traços comuns: vida boa e beleza natural.

Julho

Lagoa do Fogo, Açores

É verão por cá, o desejo de férias está mais do que presente e há que aproveitar para ganhar carimbos no seu passaporte. Comecemos por uma zona especial do Brasil, o Pantanal. É nesta altura que a região está na estação seca, sendo perfeita para admirar a vasta fauna e flora locais: tucanos, jaguares, papagaios e capivaras são apenas algumas das espécies que se deixam avistar.

Julho é também um excelente mês para se deixar envolver pelos tesouros naturais dos Açores, para percorrer os Países Bálticos, como a Estónia ou a Lituânia. Outros destinos “frescos” podem ser bastante mais agradáveis nesta altura do ano. Himalaias, Floresta Negra, na Alemanha, ou a rota Atlantic Way, na Irlanda, são apostas seguras.

Agosto

Algarve

Continuando a listar os melhores destinos para cada mês do ano, chegamos ao mês das férias por excelência. Mas será que vamos conseguir convencê-lo a viajar para outro local que não seja o Algarve? Para muitas famílias esta é uma tradição de anos e mesmo o trânsito, o pouco espaço para estender a toalha e as filas para tudo não as demove de ir até ao sul do país. E nós percebemos, claro.

Para os rebeldes, aqui vão alternativas para o mês oito do calendário, na Europa e para quem quer fugir às praias lotadas: Islândia, Suécia, Berlim, Sófia e região do Champanhe, em França. Quer viajar para um pouco mais longe? Então explore a região da Nova Escócia, no Canadá, passe uns dias nas remotas ilhas Cook ou assista ao grande festival de artes de Buenos Aires.

Setembro

Douro

Os amantes do vinho têm neste mês muito com que se entreter e muitos destinos por onde escolher, desde Napa Valley ou Sonoma County, na Califórnia, à região de Bourdéus, em França, passando pelo nosso querido Douro. Participar nas vindimas é, de facto, uma experiência singular a não perder.

À semelhança de maio, setembro é um mês entalado entre a época alta e a época baixa, o que pode oferecer muitas vantagens aos viajantes. Passear pela Córsega ou pela Costa Brava espanhola; fazer caminhadas no Monte Branco; participar num safari no Quénia; conhecer Beijing e pisar a Grande Muralha ou ir até Java, na Indonésia, são opções a equacionar.

Outubro

Nova Iorque

Outubro pode parecer um mês um pouco aborrecido em termos de viagens, mas engana-se: as cidades europeias ganham um encanto especial com as cores do outono e ainda não está aquele frio que nos tira a vontade de sair de casa. Por outro lado, é a altura ideal para visitar as ilhas Fiji ou as Seychelles.

Nova Iorque em outubro é igualmente uma cidade encantadora. Do outro lado do mundo, destacam-se o Vietname e a sua bonita baía de Halong; Omã, para um mergulho na cultura e na história da Arábia antiga. Para outro tipo de paisagens inspiradoras, voe até às Highlands escocesas.

Novembro

Abu Dhabi

Para aproveitar o que resta do ano ainda sem a pressão turística do Natal e do réveillon, vá até às Caraíbas: Barbados, Ilhas Caimão e Porto Rico são boas escolhas. Para almas inquietas e curiosas, explorar as ruínas Maias da Guatemala pode ser um ótimo programa para novembro, bem como visitar o Nepal.

Se é fã de Fórmula 1, pode juntar o prazer de ver este desporto ao vivo com uma viagem por Abu Dhabi, o maior dos Emirados Árabes Unidos em termos de território. É em novembro que se realiza aqui um Grande Prémio de F1, mas há mais para ver, como as extensões de alguns dos mais importantes museus do mundo.

Dezembro

Patagónia, Chile

E, depois de tantas viagens e aventuras, ainda há destinos disponíveis para o último mês do calendário? Claro que sim! Até porque há quem não dispense viver a passagem de ano fora. Se é o seu caso, aponte estes destinos: Tenerife ou San Sebastian, na nossa vizinha Espanha; Tallin na Estónia ou Sul da Patagónia, no Chile.

Para algo mais romântico e pitoresco, explore os mercados de Natal de cidades europeias carismáticas como Praga ou Viena. Londres é um dos destinos incontornáveis para dezembro, ainda que se for no mês anterior vai poder apanhar as cerimónias de inauguração das iluminações de Natal.

Por último, Marrocos e Senegal são igualmente países a visitar na reta final do ano. Para quem tem o sonho de conhecer a Austrália ou o Brasil, esta altura irá oferecer-lhe uma experiência rara: poder fazer os tradicionais brindes de calções e fato de banho.

Veja também: