Publicidade:

Slow food: abrande o ritmo! Coma melhor e mais devagar

Se já ouviu falar em slow food, mas não faz ideia do que se trata? Explicamos-lhe tudo. Conheça este movimento, os seus fundamentos e práticas.

Slow food: abrande o ritmo! Coma melhor e mais devagar
Aprenda a saborear cada garfada

São conhecidos de todos os malefícios da fast food, mas e os benefícios da slow food. Pois é, se a comida de rápida confeção e ingestão é rica em desvantagens, fique a saber que a slow food pode melhorar em muito a sua qualidade de vida. Informe-se sobre os princípios desta forma de viver e adote algumas medidas para o seu quotidiano.

Vai ver que se irá sentir melhor consigo e com o seu corpo. Pequenas mudanças podem provocar grandes efeitos. Ora, experimente!

Slow food: o movimento que acelera em benefícios e vantagens


Resultado de imagem para site: e-konomista.pt receitas

O que é?

Slow food significa “comer devagar”. Este é um movimento que defende o ato de comer de forma consciente e com prazer, com qualidade. Esta corrente nasceu por oposição ao fast food, tanto no que diz respeito à qualidade da comida, como também à velocidade em que a ingerimos. Segundo esta tendência, aquilo que comemos influencia o mundo a nossa volta, desde a biodiversidade, à paisagem, e até as tradições culturais.

Para os seguidores deste movimento, o alimento deve ser bom, limpo e justo. Ou seja, tem que ter sabor, ser cultivado sem prejudicar a saúde e o ambiente e o produtor deve receber um valor justo pelo seu trabalho. Comer é muito mais do que uma função vital; é uma experiência que envolve todos os sentidos, histórias e culturas. O slow food defende também o respeito pela época das coisas, ou seja, cada fruta ou legume tem uma época certa para ser plantado e colhido. Por sua vez, cada ingrediente também leva um certo tempo a ser cozinhado.

Quais são os seus benefícios?

Além de beneficiar as condições de trabalho dos pequenos agricultores e a produção consciente, o slow food muda a nossa relação com a comida e com as refeições. Isso aumenta o seu prazer durante a alimentação, além de poder perder alguns quilos. Porquê? Porque passa a selecionar com mais critério o que come, tem em atenção a sua fome e pára de comer quando fica saciado.

Resultado de imagem para site: e-konomista.pt receitas piquenique

Como adotar práticas de slow food no dia a dia?

Faça uma horta em casa e acompanha o crescimento das plantas. Caso more num apartamento, plante algumas ervas, legumes e frutas em vasinhos e assista ao seu desenvolvimento. No supermercado, esteja atento às informações relativas à proveniência dos alimentos.

Faça do ato de cozinhar um ritual, com música e acompanhado por quem mais gosta. Tente abrandar o ritmo da sua vida e ganhar equilíbrio com uma alimentação mais consciente. Este é um passo essencial para manter um peso saudável e ficar satisfeito com o seu corpo.

Receitas em modo slow food


Cabrito assado com alecrim

Resultado de imagem para site: e-konomista.pt receitas cabrito

Ingredientes
1,2kg de cabrito
6 dentes de alho, bem picadinhos
4 chalotas cortadas em “meia lua”
2 folhas de louro
Sal, pimenta, alho em pó e azeite, q.b
Coentros frescos picados, alecrim fresco e massa de pimentão, a gosto

Modo de Preparação

  1. Limpe o cabrito das gorduras e coloque-o num tabuleiro grande, barrado com a massa do pimentão.
  2. Cubra com os restantes ingredientes, envolva bem e deixe marinar de um dia para o outro.
  3. Asse em forno lento, durante, pelo menos, duas horas.
  4. Corte em pedaços e sirva de imediato, finalizando com um fio de azeite e um pouco de alecrim fresco.

Lombo de porco com castanhas

Ingredientes
1,2kg de lombo de porco, sem gordura
200 g de castanha
½ l de vinho tinto
5 dentes de alho
3 folhas de louro
3 cebolas
Sal, picante, azeite, alho em pó, q.b.
Massa de pimentão e alecrim, a gosto

Modo de Preparação

  1. Corte as cebolas e disponha-as no fundo de um tabuleiro, regadas com o azeite.
  2. Golpeie o lombo e barre-o com a massa de pimentão.
  3. Disponha-o sobre as cebolas e junte os restantes ingredientes.
  4. Cubra com uma folha de alumínio, deixando marinar de um dia para o outro.
  5. Asse, lentamente, em forno brando, durante, pelo menos, duas horas.
  6. Vigie e vá regando com o molho.
  7. Quando estiver pronto, corte em fatias fininhas e sirva de imediato.

Para quem tem uma vida acelerada, começar a abrandar o ritmo das suas refeições pode ser um excelente princípio com efeitos notórios e imediatos. Adira ao slow food e confira todos os pontos positivos que daí podem advir. (Re)aprenda a apreciar cada momento e instante, nomeadamente o prazer de comer bem, saboreando cada garfada.

Veja também: