ebook
Ebook Finanças (s)em Crise
Um guia para tempos complicados
Clara Henriques
Clara Henriques
31 Out, 2013 - 09:47

Benefeciários do subsídio de desemprego obrigados a devolver dinheiro

Clara Henriques

A segurança social está a enviar cartas aos beneficiários do subsídio de desemprego para devolverem o valor relativo aos cortes de 5 e 6% que entraram em vigor em Agosto e Setembro respectivamente.

Benefeciários do subsídio de desemprego obrigados a devolver dinheiro

Quem benefícia do subsídio de desemprego ou de doença, vai passar a receber ainda menos. Isto já não era novidade, uma vez que a medida já foi apresentada há alguns meses. O que é novidade é o facto da segurança social estar a enviar cartas aos beneficiários do subsídio de desemprego e doença, a cobrar retroactivamente os cortes de 5 e 6%, em vigor desde 25 de Julho de 2013.

Para quem está desempregado e a receber o subsídio de desemprego, qualquer corte faz uma diferença notória. Se o corte for acumulado, pior será o impacto nas famílias portuguesas. Em suma, aquilo que acontece é que quem está a ser notificado, poderá ter de dispender de uma quantia imediata significativa para o que é o orçamento de alguém que se encontra no desemprego.

Todos os notificados com a carta da segurança social, têm apenas um mês para regularizar o pagamento, correndo o risco de ficar sem acesso ao subsídio de desemprego ou a qualquer outro apoio social.

Os cortes de 5 e 6% nos subsídios de desemprego serão extremamente significativos. Por exemplo, para alguém que receba 500€ de subsídio de desemprego, terá um corte de 30€. As reacções da oposição já se fizeram ouvir em tom de revolta, alegando que estas medidas contribuirão para uma ainda maior tregédia social.

Veja também: