ebook
GUIA DO REGRESSO ÀS AULAS
Prático e Descomplicado
Elsa Santos
Elsa Santos
15 Set, 2021 - 12:12

7 razões para apostar numa experiência internacional

Elsa Santos

Já pensou em trabalhar no estrangeiro? Se sim, avance. A experiência internacional pode trazer-lhe muitas vantagens para a sua carreira profissional.

Experiência internacional

Num mercado cada vez mais aberto e global, a experiência internacional é algo muito valorizado pelas empresas e pode ser um fator determinante na hora de escolher um candidato a uma vaga de emprego.

Trabalhar ou estudar fora do país, memo que por um curto espaço de tempo, pode ser uma boa forma de catapultar a sua carreira, de crescer a nível profissional, mas também pessoal.

EXPERIÊNCIA INTERNACIONAL: UM PASSAPORTE PARA O SUCESSO

Mesmo que a altura não lhe pareça a melhor, a verdade é que a pandemia fundou novas necessidades e oportunidades para quem procura uma experiência internacional.

Com certeza enfrentará alguns desafios, normais de quem chega a um país diferente. Porém, os benefícios podem ser maiores do que os obstáculos, sobretudo em termos de progressão de carreira.

Apresentamos-lhe, então, algumas razões para apostar numa experiência internacional.

Homem no aeroporto à espera de embarcar
1

Condições de trabalho

É do conhecimento comum que há muitos países, nomeadamente na União Europeia, onde é possível receber muito mais do que em Portugal pelo seu trabalho. Basta olhar para o salário mínimo nacional e comparar. E apesar de, nalguns casos, o custo de vida ser mais elevado, compensa.

Um melhor pacote salarial, seguros de saúde abrangentes e outros benefícios, como a apoio na educação dos filhos, os prémios de desempenho, a cultura da empresa, assim como as perspetivas de progressão de carreira, fazem parte da realidade laboral noutros países da Europa e/do mundo.Este é uma das principais razões que justificam a aposta numa experiência internacional.

2

Adquirir e desenvolver competências

Num outro país, terá também a oportunidade de aprender ou aperfeiçoar um novo idioma, alargar a sua rede de contactos, adquirir e/ou desenvolver competências profissionais e alargar horizontes culturalmente.

3

Conhecer uma nova cultura e hábitos de trabalho

Novos costumes, hábitos de vida e de trabalho, novos amigos e colegas de trabalho (por vezes, de diferentes origens) vão permitir-lhe alargar a sua cultura geral, assim como o modo como vê a sua profissão, os outros e a si mesmo.

4

Valorização profissional e pessoal

Ao conseguir responder à exigência de empresas internacionais está a desenvolver e a adquirir competências ao mais alto nível, conseguindo, assim, valorizar-se profissionalmente. A diversidade de conhecimentos, práticas, hábitos e métodos de trabalho, realidades e exigências, vão permitir-lhe aumentar (e muito) o seu valor no mercado.

5

Aumentar a rede de contactos

Quanto mais longe for, mais pessoas e empresas conhecerá. Da mesma forma, mais gente conhecerá o seu trabalho. Outras oportunidades se podem abrir a partir daí.

6

Flexibilidade

Um dos aspetos mais valorizados no atual mercado de trabalho é a flexibilidade.

Ser capaz de se adaptar a outros contextos, exigências e métodos de trabalho não é para todos. Por isso, quem tem esta capacidade torna-se “especial”.

7

Progressão na carreira

Maior facilidade em conseguir abraçar novos desafios, nomeadamente no regresso a Portugal.

O potencial económico nos mercados emergentes e a escassez de competências em determinadas áreas levaram a que muitas empresas necessitassem de alocar alguns colaboradores em países onde as suas competências são necessárias.

Esta realidade abriu um leque de oportunidades para profissionais no mundo inteiro, permitindo-lhes ampliar as suas carreiras ao trabalhar no estrangeiro. Por outro lado, em muitas empresas, a mobilidade interna permite aos colaboradores experimentarem outras funções, o que auxilia a progressão na carreira.

PROCURAR TRABALHO NO ESTRANGEIRO

mãos no teclado do computador

Para procurar a oportunidade de emprego deve estar atento às ofertas publicadas em algumas plataformas online, nomeadamente:

IEFP

No site oficial do Instituto de Emprego e Formação Profissional (IEFP) pode consultar ofertas de emprego no estrangeiro, pesquisando por “ofertas para o exterior”.

Tem ainda acesso a informações sobre as condições de vida e de trabalho, assim como conselhos, de acordo com o destino que escolher.

EURES

O Portal Europeu da Mobilidade da Mobilidade Profissional é um dos mais utilizados por quem pretende trabalhar na Europa. Pode pedir um conselheiro EURES para facilitar a procura e ainda consultar as tendências de mercado de trabalho em cada país europeu.

Além dos 28 países da União Europeia, inclui a Suíça, Islândia, Liechtenstein e Noruega.

Jooble

É um dos maiores websites de emprego em todo o mundo. Por isso, uma boa ajuda para quem procura oportunidades a nível internacional.

Empregos Hoje

No Empregos Hoje encontra ofertas de emprego essencialmente em países de língua oficial portuguesa e outros onde existem comunidades de emigrantes portugueses. Pode ser mais confortável, considerando a vantagem da língua.

CareerJet International

Nesta plataforma pode escolher o país, assim como o local específico e o(s) setor(es) onde procurar trabalho, o que facilita a pesquisa.

LinkedIn

O LinkedIn é a maior rede social para profissionais a nível mundial, utilizada por muitas empresas para recrutar. Estando lá, mais facilmente alguém o encontra e o contacta caso tenha interesse no seu perfil.

Aqui pode fazer o upload do seu Curriculum Vitae, link de portefólio, projetos, artigos ou outros elementos, e até receber recomendações de quem (re)conhece o seu trabalho.

Logo que criar a sua conta (gratuita) estabeleça uma rede de contactos, ligando-se a pessoas e a entidades da sua área de trabalho, de modo a que, mais facilmente, fique a par de quaisquer novidades às quais se possa candidatar.

EXPERIÊNCIA INTERNACIONAL SEM SAIR DE PORTUGAL

Sim, é possível ter uma experiência internacional a nível profissional, sem ter de emigrar. Nunca será a mesma coisa. No entanto, não deixa de ser enriquecedor.

Na verdade, trabalhar em Portugal e no estrangeiro é algo cada vez mais comum. Com a pandemia de COVID-19, o teletrabalho e os modelos híbridos generalizaram-se, abrindo portas a outras oportunidades profissionais. Sem ter de sair de casa, é possível trabalhar com empresas do outro lado do mundo.

Viver em Portugal não o impede, portanto, de ter uma experiência internacional, trabalhando remotamente.

No entanto, terá de ter bons conhecimentos de outras línguas (a menos que trabalhe para uma empresa portuguesa ou com portugueses no estrangeiro) e estar, eventualmente, disponível para trabalhar em diferentes fusos horários, caso isso seja necessário.

COMO INCLUIR A EXPERIÊNCIA INTERNACIONAL NO CV?

Ter uma experiência internacional no currículo marca a diferença no momento de se candidatar a uma oferta de emprego. No entanto, é importante detalhar bem essa vivência. Para isso, deve explicar quais foram as atividades desempenhadas e os resultados obtidos, referir projetos, artigos publicados, idiomas aprendidos e outras competências adquiridas.

Uma experiência internacional oferece um retorno muito significativo a todos os níveis. Afinal, sair da sua zona de conforto é a melhor maneira de evoluir.

Veja também