ebook
GUIA DO REGRESSO ÀS AULAS
Prático e Descomplicado
Assunção Duarte
Assunção Duarte
28 Jul, 2021 - 10:32

Cães e gatos no verão: perigos a evitar

Assunção Duarte

Férias, calor e água. Uma conjunção perfeita para si e para o seu animal de estimação se conseguir evitar estes perigos para cães e gatos no verão.

Cães e gatos no verão

Cães e gatos no verão exigem alguns cuidados básicos para que a sua saúde e bem-estar não seja afectada. Esses cuidados são especialmente importantes se conseguir passar mais tempo com eles ao ar livre.

Os passeios, as idas à praia, as festas à beira da piscina ou os piqueniques no jardim, são tão agradáveis para as pessoas como para os animais. Só precisa seguir estes conselhos para ter um verão descontraído e bem passado.

Cães e gatos no verão: cuidados a ter

Atenção às carraças

Mais tempo no exterior significa uma maior oportunidade para o seu amigo felpudo atrair carraças. Se ele andar muito lá fora, coloque-lhe um coleira ou um produto anti-carraças. Pode pedir conselho ao seu veterinário sobre os mais indicados para o seu animal de estimação.

Mas mesmo assim, não se esqueça de verificar o pelo do seu cão ou gato pelo menos uma vez por dia. Especialmente se ele der caminhadas em zonas com muitas ervas ou se tiver o pelo muito denso.

Sombra e muita água contra a insolação e a desidratação

Tenha sempre água fresca e limpa disponível para o seu cão ou gato e leve-a consigo se forem dar longas caminhadas ou durante as viagens de carro. Existem nas lojas da especialidade, tijelas portáveis fáceis de transportar na mochila. Tenha especial atenção com os animais de nariz e queixo curto, que têm mais dificuldade em respirar, os mais felpudos e os que têm uns quilinhos a mais.  

Se estiver muito calor, mesmo para si, não se esqueça do seu amigo lá fora. Cães e gatos no verão também precisam de refrescar. Traga-os para dentro ou para a sombra, use ventoinhas ou ar condicionado, compressas de gelo, piscinas infantis ou ligue os regadores de relva para os salpicar. Guloseimas geladas também servem.

Muita atenção às piscinas, lagos e mar

Se o seu animal não gosta de água nunca o deve forçar a mergulhar. Nesses casos, garanta que existe uma zona de sombra onde ele possa ficar à sua espera enquanto dá os seus mergulhos. Se ele gostar de se salpicar, fique de olho no seu comportamento perto de água, tal como ficaria de olho numa criança. Se achar melhor, recorra a um qualquer dispositivo de flutuação para cães que existem nas lojas da especialidade.

Depois do mergulho, dê-lhe um banho com água doce e limpa para tirar o cloro da piscina, o sal e a areia do mar ou alguma bactéria que pudesse existir naquele lago duvidoso por onde passaram e onde ele mergulhou. Não o deixe beber nenhuma dessas águas.

Nunca o pode deixar dentro do carro

Com ou sem janela aberta, nunca é demais lembrar este conselho para donos de cães e gatos no verão. Nos meses mais quentes ou havendo um pouco de sol, a temperatura no interior de um automóvel pode subir para valores altíssimos em muito pouco tempo. Valores capazes de matar animais e pessoas que fiquem fechados lá dentro. Leve-o sempre consigo para onde quer que tenha de ir. Se não puder, deixe-o num local fresco, confortável e seguro ou com alguém de confiança.

Atenção às mordidelas de animais ou insectos

Mais tempo ao ar livre, maior possibilidade de haver encontros potenciais com outros animais que podem morder o seu cão ou gato. Tenha especial atenção às mordidelas de cobras ou abelhas. Se o rosto e cabeça do seu animal ficar inchado, vá ou ligue imediatamente ao veterinário. No entretanto, tente evitar que ele se magoe ao tentar coçar a zona afectada. 

Para afastar cobras ou outros animais, tente manter o jardim limpo e tente passear sempre que possível por zonas com menos matagal. Tenha especial atenção ao comportamento do seu pet se ele for dos que persegue o perigo. Se o vir atrás de algum animal, chame-o, prenda-o ou feche-o em casa até que esse animal se vá embora. 

Gato a comer catnip
Não perca Catnip: conheça a famosa erva dos gatos

Evite caminhadas por pisos demasiado quentes

Areia, alcatrão ou pavimento com pedras muito escuras ao sol, podem ser suportáveis para os  seus pés calçados, mas não o são para as almofadas das patinhas do seu amigo. Tenha isso em conta nos trajetos e nos locais onde vai querer que ele passeie consigo. Sombra e erva são sempre melhores opções.

Um corte de pelo para o verão

Se o seu animal for felpudo, especialmente no caso dos cães, aproveite o verão para lhe cortar o pelo. Mas nunca demasiado curto, porque é também esse pelo que lhe protege a pele do sol. Se o corte não for opção, não se esqueça de o escovar com mais frequência. Vai libertá-lo do excesso de pelo e dos emaranhados que significam aquecimento extra.

Atenção aos alimentos tóxicos nos piqueniques e churrascos

Uvas, cebolas, alho, passas, chocolate ou outros alimentos de que nem desconfia, podem revelar-se tóxicos para cães e gatos. Num piquenique ou churrasco no exterior, onde todos estão distraídos e a divertir-se, pode ser difícil manter alguns alimentos longe deles. Avise convidados e especialmente os mais novos, de que cães e gatos podem pedir comida, mas não podem comer de tudo. Prenda-os lá dentro ou, melhor, nomeie “guardas” da comida. Não queremos que um pet doente ensombre o seu verão.

Veja também