João Abreu
João Abreu
29 Abr, 2019 - 10:02
Quantos cavalos de potência tem um cavalo?

Quantos cavalos de potência tem um cavalo?

João Abreu

Sabe quantos cavalos de potência tem um cavalo? Entenda tudo sobre esta unidade de medida e saiba porque é que a utilizamos nos automóveis.

O artigo continua após o anúncio

Todos conhecemos os cavalos de potência como uma unidade de medida que expressa a força de um determinado automóvel. O que nem todos sabem é porque é que usamos esta denominação, desde quando é que é usada, qual a sua origem e o que é que esta unidade de medida na realidade tem a ver com um cavalo.

Será que a força de um cavalo equivale exatamente a 1 cavalo de potência? Fomos procurar algumas respostas a esta e outras questões e explicamos-lhe de seguida quantos animais seriam então necessários para fazer mover um carro urbano e bastante popular, como por exemplo, um Renault Clio.

Saiba a quantos cavalos correspondem os cavalos de potência

carro a alta velocidade

Os cavalos de potência é uma das unidades mais conhecidas a nível mundial, para associar a potência do motor de um automóvel. Expressada sob forma de abreviatura por “CV” ou “cavalo-vapor”, esta unidade de medição não é reconhecida no Sistema Internacional de Unidades.

Porém, esta expressão acabou por manter-se intacta dentro da gíria popular a até nas estratégias de comunicação do marketing. Na verdade, esta sigla acabou mesmo por se impor entre várias gerações e sobreviver até aos dias de hoje.

Origem dos cavalos de potência

Pela década de 1760, a Inglaterra vivia uma fase potencialmente económica com a mineração de carvão. Por esta altura, a maioria dos países europeus apenas conheciam como principais formas de medida a distância, a massa, os pés (corresponde a 30 cm) e as libras (corresponde a 453 gramas).

Por sua vez, não havia uma unidade de medida que traduzisse a força de uma ação que envolvesse o peso das libras e a distância em pés. Ao não existir uma fórmula de medição da quantidade de energia utilizada durante um determinado período de tempo, era difícil calcular a força de motores a vapor que, à época, encontravam-se ainda numa fase de aprimoramento.

Como nessa altura o termo automóvel ainda não existia,grande das deslocações das charretes eram, em grande parte, feitas com o recurso a cavalos. Em 1769, o engenheiro e matemático escocês – James Watt – desenvolveu e patenteou uma aperfeiçoada máquina a vapor. Este foi um dos passos que potencializou a criação de “cavalos de potência”, fazendo comparação com o termo figurativo do animal.

Ao tentar comercializar a sua invenção, Watt deparou-se com um entrave. Os seus potenciais compradores não tinham interesse numa máquina, quando à época utilizavam a força dos cavalos reais que qualquer pessoa podia ter ou comercializar. Desta forma, era necessário haver uma forma de comparação que abrisse os olhos aos compradores e lhes fizesse entender que a máquina valeria a pena e que este seria o futuro.

O artigo continua após o anúncio

Assim, Watt acabou por apelar à compreensão do seu público, optando por criar uma unidade de medida ao usar como referência figurativa pela força dos cavalos. Recorrendo a um termo com que qualquer um pudesse familiarizar, a sua ideia teria um efeito de adesão mais profundo e convincente. Foi uma original estratégia de “marketing” para a época que até então, manteve-se firme.

Cavalos de potência enquanto unidade de medida

cavalos a correrem

Teoricamente, em termos de produtividade, ter uma motorização com 1 cv de potência seria o equivalente a ter um cavalo.

James Watt fez vários ensaios e verificou que um cavalo poderia levantar 33 mil libras de água, a uma altura de 1 pé, em 1 minuto. Ou seja, um cavalo-vapor equivaleria a 33 mil libras-pés por minuto.

Esta unidade de medida foi apelidada como “horsepower”, o termo em inglês que significa, literalmente, “força de cavalo”.

Embora, a unidade de medida seja equivalente ao cavalo-vapor, as duas são diferentes.

  • 1 hp = 1,0138697 cv = 745,6999 W
  • 1 cv = 0,98632 hp = 735,4987 W

O facto é que, na sua generalidade, o termo cavalo-vapor passou a ser a principal unidade para medir a potência dos motores, mundialmente utilizada.

Como todos sabemos, a unidade de medida da potência é traduzida por Watts. Isto não é, de todo, coincidência. Com as contribuições de James Watt para o avanço das máquinas a vapor, levaram a que o sobrenome do mesmo fosse utilizado como medida de potência, ao abrigo do Sistema Internacional de Unidades, criado em 1882.

Prestando homenagem a Watt, vale a pena frisar que 1 cv de potência corresponde a 735,5 W. Por outro lado, 1 hp equivale a 745,6 W.

O artigo continua após o anúncio

Quantos cavalos seriam precisos para, por exemplo, mover um Renault Clio?

A título de curiosidade, fomos tentar desvendar quantos cavalos seriam necessários para mover aquele que é um best seller e um modelo bastante conhecido entre muitos condutores: o Renault Clio.

Sabendo que uma motorização com 1 cv de potência seria o equivalente a ter um cavalo em termos de produtividade, consideramos o Clio de 4ª geração (2012 – 2019) para esta análise comparativa.

Ora, se contarmos com a motorização de 80 cv de potência, este iria exigir a força de 80 cavalos equivalentes, para assim, movimentarem 2 640 mil libras-pés por minuto. Fazendo as contas, esta carga de força acaba por ser o equivalente a 58 840 W de potência.

Claro que não podemos considerar pura e simplesmente os fatos e números. As questões físicas são sempre obtidas de uma forma particular e laboratorial.

Por isso, há que deixar bem claro que existem outros fatores externos que podem manifestar resultados diferentes, entre modelos cuja potência seja equivalente.

Estas variáveis podem depender da mecânica utilizada entre cada construtora, o estado e o tipo de piso que o automóvel circula, o peso, e claro, o estado particular do veículo.

Veja também:

Partilhar Tweet Pin E-mail WhatsApp