Covid-19
Especial Covid-19
Descomplicamos a informação sobre o novo Coronavírus
Sofia Ramos
Sofia Ramos
28 Ago, 2017 - 07:19

9 coisas diferentes para fazer nos Açores

Sofia Ramos

Vai aos Açores e precisa de dicas sobre o que não pode perder? Confira a nossa seleção de 9 coisas diferentes para fazer neste destino maravilhoso.

9 coisas diferentes para fazer nos Açores

Visitar Ponta Delgada, contemplar as lagoas e comer o cozido das furnas são algumas das experiências turísticas açorianas mais conhecidas. Mas há muitas outras coisas diferentes para fazer nos Açores, um arquipélago abençoado pela Mãe Natureza.

E se a ilha de São Miguel é sem dúvida a mais visitada, com dezenas de pontos de interesse e atividades para todos os gostos, também as outras ilhas estão cheias de atrativos. De seguida, damos-lhe oito ideias de atividades a não perder neste paraíso.

9 coisas diferentes e inesquecíveis para fazer nos Açores

Subir aos Vulcão dos Capelinhos

placeholder-1x1

Na Ilha do Faial, uma parte do território contrasta de forma radical com o imaginário verdejante que temos dos Açores. Falamos do Vulcão dos Capelinhos e do seu aspeto agreste e “lunar”, resultante da grande erupção ocorrida em 1957.

Este cenário único pode ser explorado através de um trilho que aconselhamos a percorrer com um guia oficial, para que este lhe explique tudo sobre esta formação vulcânica. Ainda que deseje percorrer o trilho de forma independente, deverá registar a sua subida no Centro de Interpretação do Vulcão dos Capelinhos.

Descer ao Algar do Carvão

placeholder-1x1

Algar é uma palavra de origem árabe que significa “caverna”, “gruta” ou “abismo natural”, originado “de cima para baixo” por águas ou por ação da lava e do magma numa erupção vulcânica. Na Ilha Terceira, esconde-se um algar de rara beleza, um tesouro admirável ao qual se pode aceder através de um túnel.

Trata-se do Algar do Carvão e a primeira descida a esta gruta, ainda sem as condições atuais de visita, foi feita em 1893. A sua cratera mede 20 metros x 15 metros e a 90 metros de profundidade encontra-se uma lagoa de águas cristalinas.

Ir ao Miradouro da Grota do Inferno

placeholder-1x1

Não é gralha, o miradouro chama-se mesmo assim (e não Gruta) e dizem que é o ponto de observação de paisagem mais deslumbrante do arquipélago. Fica em São Miguel e a partir daqui pode avistar-se não uma, mas quatro das lagoas da ilha.

Este lugar incrível, situado a 730 metros de altitude e com acesso a partir do Parque Natural da Mata do Canário passa muitas vezes despercebido aos visitantes. Uma vez aqui, contemple as lagoas Rasa, das Sete Cidades, Santiago e Canário. Respire fundo e usufrua da imensidão de verde, com o mar ao fundo.

Beber um gin no Peter’s

placeholder-1x1

Este é o café mais conhecido dos Açores. Fica no Faial, junto à colorida e nostálgica marina da Horta, ponto de chegada e partida de muitos aventureiros. Ir ao Faial e não ir ao Peter’s Café Sport é como ir a Roma e não ver a Capela Sistina.

O interior pitoresco do café convida a sentar, a beber um gin e a ouvir histórias ligadas à origem do lugar, ao mar e à caça da baleia. No primeiro andar, um museu conta-lhe mais sobre estes temas e dá-lhe a conhecer magníficos trabalhos de scrimshaw: a arte de desenhar e esculpir nos ossos e dentes de baleia.

Observar golfinhos e baleias

placeholder-1x1

E por falar nos cetáceos, animais que marcaram a personalidade do arquipélago, em especial as ilhas do Faial e do Pico, convidamo-lo agora a sair para o mar para avistá-los. Uma atividade emocionante para toda a família.

Uma das maiores reservas de baleias a nível mundial, as águas dos Açores formam um ecossistema privilegiado para mais de vinte espécies, às quais se juntam os ternurentos golfinhos. Os passeios ao mar alto, que costumam ter a duração de três horas, estão disponíveis em todas as ilhas.

Fazer praia em Porto Pim

placeholder-1x1

Fazer praia não é a atividade que mais associamos aos Açores, mas na verdade o arquipélago tem boas praias e em algumas até é possível surfar. Se for ao Faial, por exemplo, dedique um dia à bonita praia de Porto Pim.

Está no centro da cidade, junto ao Monte da Guia, e apresenta características únicas face às praias do continente, desde logo pela sua origem vulcânica, que lhe confere um visual único. E se o areal é de pequena dimensão, pode desforrar-se no mar imenso, cuja temperatura média ronda os 22ºC.

Fazer uma caminhada na Ilha das Flores

placeholder-1x1

Na sua viagem aos Açores, não se fique pelas ilhas mais visitadas. Dê uma oportunidade às ilhas mais pequenas, mas igualmente deslumbrantes, como a Ilha das Flores, situada na ponta mais ocidental de Portugal e da Europa.

Para além do recomendável passeio de barco em redor da ilha, para admirar a imponência e a beleza da sua orla costeira, sugerimos que caminhe pelos trilhos da ilha. Aves raras, caprinos selvagens, quedas de água, lagoas: não faltam maravilhas naturais nesta ilha de apenas 16 km de comprimento e 12 km de largura.

Subir ao Piquinho

placeholder-1x1

Por fim, trazemos-lhe uma atividade tentadora, mas que não é para todos: a subida ao topo da maior montanha portuguesa, que só pode ser feita a pé, é bastante exigente e demora cerca de três horas. A descida é ainda mais penosa. Mas diz quem já viveu a experiência que a visão a partir do cume vale todo o sacrifício.

Aconselhamos a que vá com guia, que pode aferir com experiência as condições climatéricas. De qualquer das formas, terá sempre de partir da Casa da Montanha, a 1200 metros de altitude, onde lhe será fornecido um dispositivo de GPS.

Para uma experiência ainda mais singular, leve a tenda, água e alguns alimentos, pernoite perto do cume e, para além do incrível pôr-do-sol, assista à alvorada. Inesquecível.

Veja também: