Mónica Carvalho
Mónica Carvalho
11 Fev, 2020 - 10:49

12 coisas que não deve guardar na casa de banho

Mónica Carvalho

Existem várias coisas que não deve guardar na casa de banho e que o irão, seguramente, surpreender. Descubra quais são.

coisas-que-nao-deve-guardar-na-casa-de-banho

A maioria das pessoas desconhece que há coisas que não deve guardar na casa de banho, apesar de considerá-la um local onde a higiene está acima de tudo. De facto, é aí que tratamos da nossa higiene pessoal, que temos um cuidado redobrado em eliminar sujidades e onde aproveitamos para cuidar de nós, a vários níveis.

Mas é precisamente por essas questões de higiene que deve ter muito cuidado e respeitar a lista de coisas que não deve guardar na casa de banho.

Esta divisão é um terreno fértil e propício para o aparecimento de germes e as constantes alterações de temperatura e humidade fazem com que determinadas coisas possam ficar estragadas ou com as propriedades alteradas.

Coisas que deve retirar já da sua casa de banho

mesa de lavatório com frascos de sabão e plantas

Maquilhagem

É verdade que a maioria das pessoas se maquilha na casa de banho, logo é esse o espaço eleito para guardar esses produtos. Porém, também é sabido que os produtos de maquilhagem devem ser mantidos a uma temperatura ambiente e isso é muito difícil de conseguir numa casa de banho.

É uma divisão onde pode haver várias oscilações de temperaturas: muito quente e com muito vapor, quando alguém está a tomar banho, ou temperaturas mais frescas, quando ninguém a está a utilizar. E tudo isto pode prejudicar os produtos, muitas vezes caros, de maquilhagem.

A solução pode passar por adquirir um toucador para o seu quarto, por exemplo.

Medicamentos

Precisamente pelas mesmas razões, os medicamentos, vitaminas e suplementos não devem ser guardados na casa de banho. As variações de temperatura e a humidade podem alterar as características dos princípios ativos, logo a sua eficácia.

Deve guardá-los sempre num lugar seco e fresco, como a cozinha (desde que longe da zona do fogão) ou até na despensa.

Equipamentos eletrónicos

Os equipamentos eletrónicos que não sejam à prova de água não devem estar na casa de banho, pois ficam mais vulneráveis a avarias. Assim, fazem obrigatoriamente parte da lista de coisas que não deve guardar na casa de banho.

Se gosta de ouvir música durante o banho, opte por aparelhos que existem no mercado, à prova de água, próprios para estes ambientes.

Lâminas de barbear

As lâminas extra, que ainda não começou a usar, também ficam em risco de se estragar se guardadas num local onde há humidade e vapor. Aliás, a lâmina que tem a uso deve ser limpa e bem seca após cada utilização para que a sua vida útil seja otimizada.

Se quiser mesmo deixá-las na casa de banho, opte por guardá-las dentro de um saco plástico bem fechado ou num recipiente hermético.

Joias e bijuteria

Muitas vezes, retiramos os nossos acessórios e deixamo-los na casa de banho.

Dependendo do material de que são feitos, este hábito pode ser extremamente prejudicial para as suas joias preferidas. A humidade acelerará o processo de oxidação, levando-as a escurecer e perder o seu brilho original. As joias devem ficar em locais secos e o, nesse sentido, o quarto é uma boa opção.

Atoalhados

A humidade e o calor são propícios para o desenvolvimento de bactérias, ainda mais nas fibras das toalhas guardadas na casa de banho. Mesmo as tolhas que estão a uso correm esse risco e, por isso mesmo, se aconselha a arejar bem a casa de banho, sempre que possível, usando, por exemplo, o ventilador.

Desse modo, deve guardar as tolhas de rosto e toalhas de mão numa gaveta para mantê-los por perto sempre que necessário. Já as toalhas de banho devem ser mantidas no armário, juntamente com as roupas de cama.

E, por muito irónico que possa parecer, nem o próprio roupão de banho deve ser mantido na casa de banho. Guarde-o no quarto e apenas leve para a casa de banho quando precisar.

Papelada / livros / revistas

Parece óbvio, certo? Porém há mesmo muitas pessoas que levam este tipo de materiais para a casa de banho, sem consciência ou lembrança de que a humidade daquela divisão danifica o papel.

Escova de dentes

De acordo com um estudo da Universidade de Manchester, a escova de dentes pode conter mais de 10 milhões de bactérias, e uma parte disso vem (prepare-se, porque esta parte não é agradável) de matéria fecal que é espalhada pela casa de banho toda vez que dá a descarga ou lava a sanita.

Existem várias formas de contornar este problema: fechar a tampa da sanita antes de dar a descarga, manter as escovas o mais afastadas possível da sanita, ou guardar numa gaveta.

Além disso, não se esqueça de que a escova de dentes deve ser substituída a cada 3-4 meses.

Perfumes

Calor e perfume são combinações que simplesmente não resultam. As temperaturas elevadas da casa de banho podem afetar a integridade molecular da fragrância.

Tal como acontece com a maquilhagem, os perfumes devem ser guardados no quarto.

Verniz

A maioria dos vernizes dura cerca de dois anos, porém se deixar os frascos na casa de banho, o prazo de validade é bastante inferior, podendo o líquido ficar demasiado espesso ou até esfarelado.

Pílula

Não são apenas os medicamentos que se estragam no armário da casa de banho. Qualquer controlo de natalidade pode ficar inutilizado devido às condições atmosféricas existentes na casa de banho.

É preferível manter esse produto no seu quarto.

Preservativos

Da mesma forma, a eficácia de um preservativo pode ficar afetada quando os mesmos são guardados na casa de banho.

O sítio mais indicado para tal é o armário dos remédios ou o seu quarto.

Talvez alguns destes hábitos sejam difíceis de alterar, mas se pensarmos nas suas consequências, depressa nos apercebemos que há, de facto, coisas que não deve guardar na casa de banho, para nosso bem.

Veja também

Para descomplicar a informação

As informações sobre os temas que envolvem o impacto social do novo Coronavírus são dinâmicas e constantemente atualizadas. Por isso, os conteúdos publicados nesta secção não devem substituir a consulta com profissionais e especialistas, tanto da saúde como do direito e temas afins. Neste projeto, contamos com a parceria da Fidelidade e da Multicare. Saiba mais sobre a parceria.