Covid-19
Especial Covid-19
Descomplicamos a informação sobre o novo Coronavírus
Ana Graça
Ana Graça
08 Mai, 2018 - 11:00

A personalidade afeta a saúde? Mais do que possa pensar

Ana Graça

As nossas características psicológicas, padrão de comportamento e crenças podem estar associados a uma maior probabilidade de desenvolver uma doença.

A personalidade afeta a saúde? Mais do que possa pensar

Diversos estudos têm sido realizados com o objetivo de verificar qual o papel da personalidade na doença física, ou seja, como a personalidade afeta a saúde. De facto, existem cada vez mais evidências de que os fatores psicossociais (comportamento; crenças; stress; meio ambiente; acontecimento de vida stressantes; bem-estar; qualidade de vida) estão estritamente relacionados com o desenvolvimento de doenças, sobretudo doenças crónicas e infeciosas.

Cinco tipos de fatores parecem mediar o ajustamento psicológico e a progressão da doença: fatores sociodemográficos e variáveis da doença; traços de personalidade; informação acerca da doença; estratégias adotadas para enfrentar a doença; suporte social de que o doente dispõe.

Saúde física e saúde psicológica: que relação?

Vários estudos têm comprovado que a saúde física e a saúde psicológica estão relacionadas e, por isso, há determinadas características das pessoas que influenciam a saúde física, não só ao nível do seu surgimento mas também ao nível do prognóstico.

As variáveis psicológicas podem acompanhar, anteceder ou suceder às doenças físicas. As variáveis psicológicas podem ser várias, sendo uma das mais importantes a nossa personalidade. Então, que influência têm os diferentes tipos de personalidade na doença física? Vamos descobrir!

personalidade afeta a saude

Como a personalidade afeta a saúde

A personalidade é aquilo que nos distingue uns dos outros, e espelha-se na forma como agimos e reagimos na nossa relação com os outros. A nossa personalidade é relativamente estável e persistente.

A personalidade de cada um de nós engloba traços gerais, características que se podem assemelhar às das outras pessoas. Contudo, apesar de podermos ter traços de personalidade em comum com outras pessoas, a nossa personalidade é única e singular, diferente de todas as outras.

Patologias como as doenças cardiovasculares e o cancro demostram bem como a personalidade afeta a saúde. A personalidade tipo A parece estar relacionada com as doenças cardiovasculares, enquanto a personalidade tipo C aparece associada a pessoas que sofrem de cancro. Vamos perceber melhor:

Personalidade tipo A

Simplificando, alguns modelos diferenciam a personalidade em 4 tipos: A, B, C e D. A personalidade tipo A é característica de alguém com elevados níveis de ambição, agressividade, hostilidade, competitividade e desejo de atingir o maior número de coisas no menor tempo possível.

São pessoas que não aceitam as derrotas, que nunca têm tempo suficiente, muito orientadas para o sucesso e para a realização pessoal. Alguns estudos relacionam este tipo de personalidade com uma maior propensão para a cardiopatia isquémica (quando o músculo cardíaco está enfraquecido, como resultado de um ataque cardíaco ou doença arterial coronariana).

Personalidade tipo B

A personalidade tipo B é muito pouco referenciada na literatura. Pessoas com este tipo de personalidade tendem a ser relaxadas e calmas. Este tipo de personalidade não aparece referenciado como estando relacionado com nenhuma patologia em específico.

Personalidade tipo C

A personalidade tipo C é o tipo de personalidade mais predisposto a desenvolver doença oncológica. São pessoas passivas, apaziguadoras, acomodadas, com sentimento de incapacidade, centradas nos outros.

São pessoas que, perante uma situação de stress, tendem a não conseguir expressar as suas emoções e a ceder facilmente. O padrão de comportamento da personalidade tipo C (reprimir sentimentos; tendência para se auto prejudicar) parece ter repercussões no sistema imunitário que, por sua vez, influencia o surgimento e a evolução da doença oncológica.

Personalidade tipo D

A personalidade tipo D está associada ao aumento do risco de depressão e caracteriza-se pela tendência para experienciar emoções negativas (infelicidade) e inibir a expressão destas emoções socialmente. Este tipo de personalidade é mais prevalente em doentes coronários e hipertensos.

Em conclusão, quando nos questionamos sobre como a personalidade afeta a saúde parece ser inverosímil que estes dois fatores estejam relacionados, mas de facto, parece haver determinados tipos de personalidade associados a uma maior prevalência de determinadas doenças físicas.

Importa que mais estudos sejam feitos de forma a identificar o papel da personalidade para que seja possível, cada vez mais, prevenir a doença.

Veja também: