Covid-19
Especial Covid-19
Descomplicamos a informação sobre o novo Coronavírus
Elsa Santos
Elsa Santos
03 Ago, 2018 - 09:00

Como ser um bom ouvinte: 12 princípios fundamentais

Elsa Santos

Saber ouvir é tão ou mais importante quanto saber comunicar, especialmente em contexto de trabalho. Saiba como ser um bom ouvinte e marque a diferença.

Como ser um bom ouvinte: 12 princípios fundamentais

Como ser um bom ouvinte? Não é, com certeza, a coisa mais fácil do mundo, mas é possível trabalhar essa capacidade que é também uma extraordinária competência profissional.

O que faz, depende, regra geral, das necessidades de outros, sejam eles clientes, chefes ou colegas. Portanto, saber escutar é fundamental para poder ir ao encontro das expectativas de quem solicita o seu trabalho. Saber como ser um bom ouvinte vai fazer toda a diferença e permitir que se destaque no seu local de trabalho.

Para perceber o que os outros pensam, precisam e esperam de si, é essencial que ouça tudo o que eles têm para lhe dizer. Não há como ser um bom ouvinte se não começar por mostrar disponibilidade, atenção e respeito. Isso é absolutamente decisivo para ganhar a confiança de quem recorre a si, permitindo que a mensagem chegue o mais completa e clara possível. Quanto mais difícil for a questão, mais importante será ouvir.

Se ainda não sabe como ser um bom ouvinte, apresentamos algumas dicas fundamentais – o que fazer e o que evitar – que o vão ajudar.

12 dicas para saber como ser um bom ouvinte

talk office

1. Escolha o local

Quando precisar de ouvir o que alguém tem para dizer, escolha o melhor local possível, um espaço livre de distrações e tranquilo, onde possam estar à vontade e que lhe permita focar-se na mensagem, como uma sala de reuniões, por exemplo.

2. Dê a palavra

Ouça antes de falar. Permita que exponham o assunto que têm para lhe apresentar, durante o tempo que for necessário, sem pressa.

3. Não interrompa

Ouça tudo o que a outra pessoa tiver para lhe dizer, até ao fim, até ela se calar e pedir a sua opinião. Nunca interrompa, seja por que motivo for. Se o fizer vai estar a mostrar falta de interesse e de respeito.

4. Preste atenção

Mostre-se atento e interessado ao que ouve. Vá acenando com a cabeça e, se possível, tomando breves notas do que lhe parecer mais importante, para não se esquecer. Mantenha o contacto visual

5. Cuidado com a linguagem não verbal

Nem só de palavras se faz a comunicação. O que mostramos com o nosso corpo também comunica e é muito importante que seja coerente com aquilo que dizemos e/ou queremos transmitir ao outro. Para além de manter o contacto visual, coloque-se próximo do outro, não cruze os braços e se cruzar as pernas, volte-as para ele.

ser bom ouvinte

7. Pergunte o indispensável

Faça boas perguntas e apenas aquelas que forem essenciais para esclarecer qualquer dúvida e perceber melhor a problemática. Faça-o com cuidado, num tom de voz agradável e seguro, numa linguagem adequada à situação.

8. Evite comparar

Como se costuma dizer, cada caso é um caso. Quando falamos, por exemplo, a um cliente, isso deve ser mesmo seguido à risca. Ou seja, cada cliente deve sentir-se único e especial. Portanto, nunca faça comparações. Mesmo que isso lhe possa ocorrer não o verbalize.

9. Não imponha a sua opinião

Respeite sempre o ponto de vista do outro. Evite discutir ou impor a sua opinião. Apresente possibilidades. Caso lhe pareça absolutamente necessário, explique as vantagens de uma solução que possa ter resultados mais positivos.

10. Partilhe boa energia

Não relativize as preocupações do outro. Fale com o mesmo entusiasmo que o seu interlocutor relativamente ao assunto em causa e mostre segurança e tranquilidade, mesmo que se trate de uma situação difícil. Crie empatia.

7 dicas para melhorar o ambiente de trabalho

  • Conflitos coletivos de trabalho: o que precisa de saber
  • Como evitar conflitos no trabalho
  • 7 dicas para melhorar o relacionamento com os colegas de trabalho
  • Trabalhar em open space: vantagens e desvantagens