ebook
Ebook Finanças (s)em Crise
Um guia para tempos complicados
Mónica Carvalho
Mónica Carvalho
07 Abr, 2021 - 08:15

Construir casa própria: o guia completo que deve conhecer

Mónica Carvalho

Se está a pensar em construir casa própria e ter, assim, a casa com que sempre sonhou, há várias questões a ter em conta. Conheça todo o processo.

construir casa própria

Adquirir uma casa representa, normalmente, o maior investimento de uma vida e também um dos maiores passos que podemos dar. Nesse sentido, há quem opte por construir casa própria, no sentido de ter o lar com que sempre sonhou.

Sem contar que a pandemia, e o tempo fechados em casa, levou-nos a pensar no quão importante é o conforto do local onde vivemos e em como o mesmo deve refletir a nossa personalidade, gostos e necessidades.

Como tal, começaram a ser valorizadas determinadas divisões, como o espaço exterior, e até a própria localização das habitações. A proximidade com a Natureza e a fuga dos centros urbanos começa a ter uma procura cada vez mais evidente.

Todavia, por muito tentador e inspirador que isto possa ser, construir casa própria não é um processo fácil. Há várias etapas a respeitar, processos a cumprir e, alertamos desde já, muitas dores de cabeça que terá de aguentar.

O que deve saber antes de construir casa própria

Criar um orçamento, encontrar os profissionais adequados, respeitar a legislação e regras municipais… Há muito a saber antes de se decidir. Tome nota.

arquiteto casa maquete

Custo

Comprar terreno, pagar projeto, pagar equipa, pagar material, pagar licenças… Sim, são várias as categorias a que deve atentar quando pensa em construir casa própria.

O custo da terra em Portugal varia consideravelmente dependendo da área e da localização: nas zonas urbanas há mais escassez de espaço e, por isso, são áreas mais caras.

Equipa

Procurar um arquiteto e construtor para criar a casa dos seus sonhos é uma das tarefas mais difíceis no processo de construir casa própria. Para tal, fale com amigos e familiares, de modo a perceber se conhecem algum profissional que possam recomendar.

Depois, tente investigar um pouco sobre a reputação e trabalhos feitos por essas pessoas, para saber se é alguém em quem poderá depositar a sua confiança.

Lembre-se de uma questão muito importante: nem sempre os orçamentos mais baratos são a melhor opção. Por isso, deve sempre considerar a melhor relação custo-benefício.

Tenha também em conta que o construtor deve ter uma apólice de seguro, para cobrir eventuais falhas e imprevistos.

Não obstante, seja uma pessoa presente em todas as etapas do processo.

Contratos

Deve assinar sempre contrato com todos os profissionais que irá contratar para fazer a casa dos seus sonhos. Isto irá dar-lhe uma maior garantia e segurança mediante o compromisso assumido.

Nesse contrato, devem constar prazos, valores e descrições. Quanto mais exaustivo for, melhor. Falamos de uma descrição pormenorizada da construção, até ao último pormenor, como os interruptores de luz e até uma lista dos materiais a serem utilizados, com referências aos planos do arquiteto.

Garantia

Os construtores são responsáveis por defeitos após a conclusão da obra durante um período mínimo de cinco anos, pelo que deve acioná-la sempre que necessário.

Licença de habitabilidade

Quando uma propriedade estiver terminada, o construtor deve providenciar uma vistoria pelo município, após a qual é emitida a licença de habitabilidade.

Só depois disto, é possível avançar com todos os restantes procedimentos legais e avançar com os contratos com os fornecedores de luz, gás, água e telecomunicações e tratar daquela que é, para muitos, a melhor parte de todo o processo: a decoração.

O que Diz a Lei
Veja também Fui fiadora num crédito habitação. Tenho de pagar a dívida?

Construir casa própria: passo a passo que deve conhecer

Não é um processo rápido e não vai tudo correr como planeou. Tendo isto em mente, será mais fácil encarar todas as etapas inerentes à construção de casa própria.

1

Terreno

A compra ou escolha do terreno é a primeira coisa em que se deve focar, porque vai condicionar todas as etapas seguintes do processo, como o projeto, que poderá ser altamente limitado, devido às regras impostas pelas entidades autárquicas naquela zona.

2

Projeto

Quando se toma a decisão de construir uma casa, torna-se imprescindível ter um documento que sirva de guia e de base de trabalho para a execução de toda a obra. A isso chama-se projeto.

Habitualmente, é feito pelo arquiteto e consiste num conjunto de documentos, com descrições e desenhos onde está estabelecido e definido tudo o que vai acontecer na casa. As descrições referem-se à memória descritiva e justificativa, caderno de encargos, medições e orçamentos, cálculos e plano de trabalhos. No caso dos desenhos do projeto, estes incluem plantas, cortes, alçados e pormenores de execução, desenhos de pormenorização e perspetivas, com espaço para imagens 3D.

Antes de avançar, deve validar o projeto junto da câmara municipal, para saber se o seu plano cumpre com as regras do Plano Diretor Municipal.  

3

Crédito para construir casa

Quando recorrer ao crédito habitação para construção de uma casa, tem de entregar a sua documentação pessoal, tal como se fosse para a compra de um imóvel já construído, mas muito mais. Referimo-nos, portanto, a toda a documentação do imóvel que vai construir. Ou seja, planta de localização do terreno, projeto do imóvel, orçamento do construtor, entre outros.

São itens fundamentais para a aprovação do crédito, sendo que, nalguns casos, o financiamento poderá ser realizado por tranches, de acordo com as avaliações de evolução da obra.

Para determinar o valor das tranches, o banco realiza vistorias periódicas à casa, durante as quais avalia o andamento da obra. É um processo que apenas termina quando a casa estiver pronta, altura em que é paga a última parcela.

4

Obras: todas as etapas

É a parte que menos poderá gostar: barulho, sujidade, destruição. Tudo isto é necessário numa obra, para dar lugar à casa com que sempre sonhou. Habitualmente, são estas as etapas:

  • 1ª etapa: terraplenagens e fundações;
  • 2ª etapa: execução da estrutura (tosco da obra);
  • 3ª etapa: execução de alvenarias (paredes de tijolo);
  • 4ª etapa: execução do telhado (cobertura), impermeabilizações e isolamentos;
  • 5ª etapa: colocação de tubos de água, esgoto, eletricidade, telefones e gás;
  • 6ª etapa: execução de revestimentos de tetos e paredes (exteriores e interiores);
  • 7ª etapa: janelas e portas (caixilharia e carpintaria);
  • 8ª etapa: pavimentos e rodapés;
  • 9ª etapa: enfiamentos elétricos e elevadores;
  • 10ª etapa: pinturas;
  • 11ª etapa: louças sanitárias e móveis de cozinha;
  • 12ª etapa: guardas de escada, caixa de correio e porta de entrada;
  • 13ª etapa: ensaios, retoques e limpezas finais;
  • 14ª etapa: conclusão da obra. Só aqui poderá ser solicitada às entidades competentes a vistoria da obra e das instalações, seguindo-se o pedido de ligação de água, eletricidade e gás, dando-se, assim, por finalizada a obra.
planos de construção de casa

Prós e contras a considerar na construção de casa própria

Tal como em todas as variantes do mercado imobiliário, também aqui encontra vantagens e desvantagens que podem determinar se vai ou não avançar com o processo. Confira.

Vantagens em construir casa própria

Possibilita adaptar o projeto às suas necessidades. Ainda que existam limitações técnicas, ao construir casa própria pode, juntamente com o arquiteto, definir o projeto da casa da forma que idealizou. Ou seja, terá um imóvel personalizado ao seu gosto. Por exemplo, permite optar pelas divisões necessárias para si, bem como a sua disposição e dimensões.

Pode construir a casa dentro dos recursos que dispõe e com base no orçamento financeiro que possui.

Permite, também, investir nos itens que mais valoriza. Com base nos recursos disponíveis, pode criar um orçamento mais económico nas partes que menos valoriza, mas que prioriza outros aspetos da construção.

Além disso, pode ser até mais barato do que comprar casa pronta. Geralmente, e se não ocorrerem derrapagens no orçamento, poderá poupar milhares de euros. A razão é óbvia, paga somente a construção, mão-de-obra e projeto. Não está incluída a natural margem de lucro do construtor. Mais ainda, tem a possibilidade de negociar materiais diretamente com fornecedores, o que permite reduzir ainda mais os custos.

Se o orçamento disponível não lhe permitir fazer tudo o que deseja, poderão já ser preparadas as bases para, quando um dia mais tarde houver essa necessidade ou capacidade financeira, fazer melhorias no imóvel.

Desvantagens em construir casa própria

Preocupações com planeamento e orçamento, visto que construir casa própria implica rigor no cumprimento escrupuloso dos valores disponíveis, principalmente quando ocorrerem imprevistos.

Além disso, para obter financiamento para construir casa própria implica mais burocracia do que uma aquisição tradicional.

Necessita despender bastante tempo com o planeamento e questões burocráticas. Se não tiver tempo ou paciência para o rigor necessário no planeamento, por exemplo, na escolha de materiais e visitas diárias à obra, e para ultrapassar as burocracias, como as licenças, construir casa própria poderá não ser uma boa opção.

Tem de esperar para construir. Enquanto uma casa já pronta pode ser habitada em pouco tempo, construir casa própria implica esperar a resolução dos trâmites legais para começar a construir e esperar, obviamente, o tempo de construção para começar a habitar.

Assim, construir casa própria em vez de comprar um imóvel já acabado, ajuda-o a construir um verdadeiro lar, como sempre imaginou. Não está livre de imprevistos, nem de atrasos, pelo que há que ter alguma paciência nessa situação, para encarar tudo com a maior naturalidade.

Fonte

Veja também