Covid-19
Especial Covid-19
Descomplicamos a informação sobre o novo Coronavírus
Catarina Milheiro
Catarina Milheiro
06 Jan, 2020 - 11:07

Currículos do futuro: o que exige o novo mercado de trabalho

Catarina Milheiro

Já pensou sobre como serão os currículos do futuro? A digitalização do mercado de trabalho exige mudanças e adaptações por parte dos colaboradores.

pessoa a trabalhar no computador

A verdade é que esta é mesmo a questão da atualidade: como vão ser, afinal, os currículos do futuro? De que forma será feito o recrutamento nas empresas? Será que os métodos tradicionais continuam ainda a ser válidos para o mercado de trabalho atual?

Provavelmente já refletiu sobre estas questões algumas vezes, mas as dúvidas permanecem.

Os currículos do futuro serão totalmente interativos e personalizados e terão ainda a intervenção da Inteligência Artificial.

Ora, isto deve-se ao facto de o mercado de trabalho se estar a tornar cada vez mais digital. Muitas vezes, o CV pesa muito menos para o recrutador do que a sua apresentação no Linkedin ou do que aquilo que os seus colegas dizem sobre si, por exemplo.

CURRÍCULOS DO FUTURO: A DIGITALIZAÇÃO DO MERCADO DE TRABALHO

pessoa a segurar um tablet interativo

É inevitável não pensarmos sobre como vai ser o futuro do mercado de trabalho, seja no nosso país ou no estrangeiro. E aliado a esse pensamento, surgem também diversas questões sobre os métodos de recrutamento que serão utilizados.

A realidade digital está definitivamente a alterar o acesso ao mercado de trabalho. E, se pensarmos bem, há uns anos tudo funcionava em prol do papel: sempre que se candidatava a uma oferta de emprego, a entrega do Curriculum Vitae em mão era um fator quase decisivo. Atualmente, os métodos estão a modificar-se.

Na verdade, são muitas as empresas que começam a desconfiar dos currículos tradicionais como um elemento essencial para excluir ou considerar os candidatos.

Por isso mesmo, os currículos do futuro estão altamente relacionados com a digitalização do mercado de trabalho que, por sua vez, acaba por obrigar os trabalhadores a fazerem mudanças e adaptações nos métodos que até agora utilizavam.

A Michael Page, uma consultora de recrutamento, realizou um estudo em que afirma que imagina o currículo do futuro com mais interatividade e menos papel.

Já pensou no que faria ao modelo de CV que criou com tanto rigor e aos certificados em inglês em papel, que muitas vezes, acabam por nem sair da gaveta da sua secretária?

Muito provavelmente e numa fase inicial, esta pode parecer uma ideia assustadora. No entanto, é crucial que os trabalhadores se comecem a preparar já para esta mudança.

Para que consiga ter uma noção mais real do panorama e considerando esta análise realizada pela recrutadora, estima-se que no prazo de 10 anos existirá uma plataforma interativa que funcionará como um portefólio digital e completo para os candidatos.

COMO SERÃO OS novos CURRÍCULOS?

Impulsionados pela Inteligência Artificial, os currículos do futuro serão claramente interativos e personalizados.

Tem alguma dificuldade em imaginar este novo cenário? É muito simples, imagine um espaço totalmente privado que permita o acesso aos seus relatórios de projeto, referências profissionais, dados de vídeo, publicações e até mesmo testemunhos sobre a sua personalidade.

Agora reflita sobre a possibilidade da existência desta realidade. Na verdade, trata-se de uma realidade que é totalmente possível com a ajuda da Inteligência Artificial.

Naturalmente que todo este processo irá acontecer com a proteção da privacidade necessária através de um sistema de cadeia de dados.

Portanto, os currículos do futuro têm definitivamente algumas características muito próprias. Tome nota.

Assistente pessoal

O currículo do futuro pode mesmo vir a incluir um assistente pessoal para tratar dos seus dados e contactos, estabelecendo uma interface tanto com humanos como com Inteligência Artificial bastante sofisticada e chatbots de recrutamento.

Opção de fácil anonimato do currículo

Esta opção fará com que seja possível restringir o acesso a determinados dados.

Existência de um ponto de partida central

Sendo que este ponto de partilha central irá conter documentos, inclusive os seus resultados de estudos ou projetos pessoais, que podem ser bastante úteis para uma rápida verificação da sua formação académica e outro tipo de competências.

Proteção baseada na nuvem com cadeia de blocos como prova inalterável de experiências anteriores

Uma das características dos currículos do futuro é mesmo a existência de um sistema concebido para ser analisado pela Inteligência Artificial, com o objetivo de avaliar a adequação do perfil a uma descrição de função e vice-versa.

Armazenamento de informações privadas na nuvem do futuro

No futuro, é muito provável que as informações privadas fiquem armazenadas na nuvem do futuro, protegidas por uma cadeia de blocos privada. Contudo, acessível à Inteligência Artificial até 2030.

COMO TER SUCESSO NO FUTURO MERCADO DE TRABALHO

De uma forma geral, não há que ter medo em relação ao futuro. Afinal, o CV do futuro será adequado ao mercado de trabalho do futuro.

Ou seja, é extremamente importante que se vá atualizando e que se mantenha a par das tendências do mercado.

Além disso, se o objetivo é ter sucesso no futuro mercado de trabalho, então é importante que se consciencialize que este aumento da realidade personalizada poderá dar lugar a um mercado laboral menos dependente da localização.

Estamos por isso a falar de trabalho remoto, por exemplo. São cada vez mais as empresas à procura de trabalhadores remotos para ocuparem os mais diversos cargos.

Esta será uma boa opção para quem quiser mudar um pouco o seu estilo de vida ou até para quem optar por mudar o rumo da sua carreira. Poderá operar em qualquer empresa, em qualquer parte do mundo na área que sempre desejou, colaborando de uma forma mais aprofundada e partilhando informações em novos formatos.

Para ter sucesso no futuro, é crucial que se adapte aos novos tempos. E para que isso aconteça de uma forma quase natural, nada melhor do que ir estudando o mercado e estar atento aos processos de melhoria das competências e requalificação profissional.

Veja também