ebook
Ebook Finanças (s)em Crise
Um guia para tempos complicados
Ekonomista
Ekonomista
29 Jul, 2021 - 17:56

Governo anuncia 3 novas fases de desconfinamento

Ekonomista

É já a partir do dia 1 de agosto que o país vai começar a libertar-se de um conjunto de restrições. Fique a par de todos os detalhes.

Plano de desconfinamento

Após a reunião de Conselho de Ministros que teve lugar esta quinta-feira, dia 29 de julho, o Primeiro-Ministro falou ao país. Anunciou três novas fases de desconfinamento, às quais estão associadas um alívio progressivo das restrições implementadas nos últimos meses.

Antes disso, António Costa fez questão de frisar que este novo plano de desconfinamento tem por base um critério fulcral: o aumento da taxa de vacinação da população portuguesa.

De acordo com as previsões anunciadas pelo governante, a partir do dia 1 de agosto, 57% da população terá a vacinação completa. Em setembro espera-se que esta taxa aumente para os 70% e, em outubro, para os 85%.

Associadas a cada uma destas previsões, o Governo decidiu implementar três novas fases de desconfinamento, que se iniciam, então, em agosto, setembro e outubro, respetivamente.

O Primeiro-Ministro deixou, no entanto, duas salvaguardas: por um lado, as datas e respetivas fases podem ser antecipadas se o ritmo de vacinação aumentar mais do que o esperado; por outro, podem ser alargadas se a evolução da pandemia se agravar. Apelou a este propósito a todos os portugueses que continuem a cumprir as regras definidas pela DGS para o combate à propagação do vírus.

Medidas gerais que enquadram as 3 fases

A partir do dia 1 de agosto e ao longo das três fases do plano de desconfinamento vão deixar de de ser aplicadas medidas diferenciadas por concelhos.

Além disso, o comércio, a restauração e os espetáculos culturais passam a ter horários normais (com limite até às duas horas da manhã), ainda que tenham que continuar a cumprir todas as regras definidas pela DGS para estes espaços.

O Certificado Digital ou teste negativo passa a ser uma condição para:

  • Viagens aéreas e marítimas;
  • Acesso a restaurantes ao fim de semana e feriados;
  • Acesso a ginásios;
  • Acesso a termas e SPAs;
  • A estabelecimentos turísticos ou de alojamento local;
  • Acesso a casinos e bingos;
  • Eventos culturais, desportivos ou corporativos com mais de 1000 pessoas em ambientes abertos, ou de 500 pessoas em ambientes fechados;
  • Casamentos, batizados e outras festividades com mais de 10 pessoas.

As 3 novas fases de desconfinamento

1ª fase começa a partir do dia 1 de agosto

A partir do início do mês de agosto, as medidas previstas são as seguintes:

  • Fim da limitação horária de circulação na via pública;
  • Eventos desportivos passam a ter público, desde que cumpram as regras especificamente definidas pela DGS;
  • Os espetáculos culturais passam a ter uma limitação de lotação de 66%;
  • Casamentos e batizados e outras festividades passam a ter lotação de 50%;
  • Equipamentos de diversão retomam a sua atividade, de acordo com as regras da DGS e em locais autorizados pelos respetivos municípios;
  • O teletrabalho passará de obrigatório a recomendado.

Nesta primeira fase, permanecerão encerrados os bares e discotecas e continuarão a não ser permitidas festas e outras romarias populares

2ª fase começa no início de setembro

Nesta fase, para além das medidas que entram em vigor na 1ª fase, o alívio das restrições está planeado nos seguintes termos:

  • Fim do uso de máscara na via pública;
  • Casamentos, batizados e outras festividades com lotação de 75%;
  • Espetáculos culturais passam a ter um limite de lotação de 75%;
  • Transportes públicos deixam de ter limite de lotação;
  • Os serviços públicos passam a funcionar sem marcação prévia.

3ª fase começa no início de outubro

Por fim, no mês de outubro, as medidas previstas incluem:

  • A reabertura de bares e discotecas, com a condição de apresentação de Certificado Digital;
  • Restaurantes sem limite máximo de pessoas por grupo;
  • Fim dos limites de lotação dos diferentes recintos.

Fontes

Veja também