Covid-19
Especial Covid-19
Descomplicamos a informação sobre o novo Coronavírus
Bárbara do Carmo
Bárbara do Carmo
17 Out, 2019 - 15:08

Deserto do Atacama: oásis de sossego num Chile em tumulto

Bárbara do Carmo

É uma daquelas viagens a fazer uma vez na vida. O deserto do Atacama, no Chile, tem paisagens de cortar a respiração e espaços únicos no planeta.

Deserto do Atacama

São mais de 1000 quilómetros de extensão, entre areias, superfícies rochosas e lagos de sal, naquele que é o deserto mais alto do mundo.

Localizado a norte do Chile, na fronteira com o Peru, o deserto do Atacama deve estar marcado no mapa e nos sonhos. 

deserto do atacama: viagem de uma vida

Vale da morte no deserto do Atacama

Para chegar ao Atacama, a cidade São Pedro de Atacama é o ponto de partida. Pode chegar de avião, autocarro ou carro a partir da capital chilena, Santiago do Chile.

O deserto do Atacama é um dos mais secos e áridos do mundo, com amplitudes térmicas que variam dos 0 aos 40 graus, dependendo da altura do ano em que viajar.

O melhor será visitar o deserto entre os meses março e maio e setembro e novembro, nessa altura as temperaturas, embora extremas, serão mais suportáveis.

O que fazer e o que visitar

Depois de aterrar em pleno deserto chileno (em Calama) apanhe um transfer, um autocarro ou um táxi e siga estrada fora até São Pedro de Atacama, um verdadeiro oásis no deserto.

O caminho até à pequena cidade, com mais de 3000 habitantes é inóspito, sem grande interesse paisagístico, mas com grande impacto visual – afinal são alguns quilómetros de areias e rochas vulcânicas, onde se sente bem o cheiro e o toque do deserto. 

A surpresa acontece quando chega ao São Pedro de Atacama, aqui, sob terra batida o verde possível no meio do deserto e o vulcão Licancabur como pano de fundo. 

Vulcão no deserto do atacama

É uma terra pequena toda em tons de barro que vive essencialmente para o turismo e para os turistas. Ficar uma noite em São Pedro de Atacama é suficiente para sentir o pulsar da cidade.

Passeie pela rua principal, bem diferente das avenidas caóticas das grandes cidades sul americanas, de terra batida e ladeada por pequenas casas construídas em barro e fibras – a Rua Caracoles.

É aqui que estão concentrados a maior parte dos restaurantes, agências de viagens e lojas de souvenirs. 

A paragem em São Pedro do Atacama é estratégica, daí em diante começa a aventura.

As possibilidades para tours no deserto mais seco do mundo são imensas, mas alugar carro também pode ser uma boa opção, para quem gosta de andar ao seu ritmo. Acima de tudo, assegure que se diverte e passa pelos locais chave. 

Valle de la Luna e Valle de la Muerta são um bom começo, ficam perto de São Pedro de Atacama, e são equiparados ao solo lunar pelas suas cavidades rochosas

Outra paragem obrigatória são as Lagunas do Atacama. Estas lagunas são de azul absoluto ladeadas de sal, que é exactamente o que as torna tão. A elevada concentração de sal que faz com que, quem lá entra, simplesmente flutue.

É uma experiência para os mais resistentes. Ainda na zona, vale a pena visitar os Ojos del Salar – duas lagoas enormes de um azul escuro profundo que vão ficar muito bem no álbum das férias. 

Lagoa no deserto do atacama

Imperdível é também a Laguna Chaxa, uma das imagens de marca do Atacama. O seu tom rosado ao pôr do sol, pintada de flamingos é o cartão postal de umas férias de sonho. 

Mais afastadas, a 150 quilómetros de São Pedro, Piedras Rojas e as Lagunas Altiplânicas, são um verdadeiro festival de cor em pleno deserto. O azul do céu com o esverdeado das águas, rodeadas de rochas das mais diferentes cores, tornam este local, um local do outro mundo. 


Depois de explorar as lagoas do deserto do Atacama, siga estrada fora para conhecer um dos locais mais exuberantes do deserto os Geisers El Tatio. A 4500 metros de altitude, os gaisers misturam-se entre cores intensas da paisagem tornando este local único. A par das conjugações de cores, pode ainda dar uns mergulhos nas águas termais nas Termas da Puritana.

O céu no deserto mais alto do mundo

Para terminar em beleza este tour pelo Atacama nada como olhar as estrelas. As perspectivas de observar o céu estrelado num local tão desprovido de civilização deixa-nos efetivamente a sonhar.

Agasalhe-se, escolha uma das muitas agências que fazem tours noturnos no deserto e embarque na aventura. Esta é a dica chave d’ouro para terminar em beleza o passeio pelo Atacama. 

Céu estrelado no deserto do atacama

deserto do atacama: dicas úteis

Como ir?
As opções para chegar ao deserto do Atacama são muitas, sendo a melhor partir de avião desde a capital chilena, Santiago do Chile. A Latam e a Sky Airlines voam a partir dos 150€ por pessoa. 

Onde ficar? 
Em São Pedro do Atacama há várias hipóteses de estadia como o Terranti Lodge ou o Hotel Pat’ta Hoiri para preços mais elevados e uma estadia mais luxuosa. Depois tem opções mais económicas como o Hostel Lickana. 

Onde comer?
A gastronomia chilena é surpreendente, experimente o Baltinache, com opções diversas e um preço acessível. Para preços mais altos o Adobe ou La Casona.

Veja também