Covid-19
Especial Covid-19
Descomplicamos a informação sobre o novo Coronavírus
Ekonomista
Ekonomista
07 Jul, 2020 - 12:05

DGS alerta para riscos das ondas de calor

Ekonomista

A DGS está preocupada com o calor extremo. A subida das temperaturas foi associado a um aumento da mortalidade e doentes crónicos são grupo de risco.

Termómetro na praia a indicar temperaturas elevadas

A Direção-Geral de Saúde está a alertar os portugueses para os riscos associados ao aumento das temperaturas, sobretudo num momento em que 40 concelhos de oito distritos do interior norte, centro e Algarve estão sob aviso laranja devido ao calor.

Esta terça-feira, Graça Freitas chamou a atenção para o calor extremo e para o risco de descompensação de doentes crónicos, isto depois de ter assumido que uma onda de calor no final de maio foi associada a um aumento de 510 mortes.

O alerta da diretora-geral da Saúde vem, assim, juntar-se aos sucessivos alertas da Proteção Civil que, nos últimos dias, tem tentado sensibilizar a população para os cuidados a ter nos dias mais quentes: ter atenção à exposição solar, beber água com regularidade, fazer uso de roupas leves, em particular por pessoas mais vulneráveis como idosos e crianças pequenas e sobretudo doentes crónicos.

Recorde-se que, esta semana, as temperaturas voltam a ultrapassar os 30 graus em todo o país, sendo que as máximas podem variar entre os 34 e os 39 graus nas regiões do interior. Por esta razão, a Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC) emitiu um aviso à população para o perigo de incêndio rural, sublinhando que é proibido fazer queimadas extensivas sem autorização, fazer queima de amontoados, utilizar fogareiros ou grelhadores em todo o espaço rural, salvo se usados fora de zonas críticas e nos locais devidamente autorizados para o efeito, e fumar ou fazer lume nos espaços florestais.

Veja também