Inês Pereira
Inês Pereira
01 Nov, 2018 - 10:53
Doenças de inverno: conheça as mais comuns

Doenças de inverno: conheça as mais comuns

Inês Pereira

Chega o frio e com ele um flagelo que arruína os dias de qualquer um: as doenças de inverno. Fique a conhecê-las agora e saiba como pode proteger-se.

O artigo continua após o anúncio

Os dias parecem cada vez mais curtos, o frio traz de volta os casacos forrados a pelo, os dentes batem descontroladamente – já percebeu que estamos a falar do inverno, não é? As descidas de temperatura trazem consigo a vontade de ficar na cama a ver filmes e as tão odiadas doenças de inverno que todos os anos infernizam a vida de quem tem o azar de as contrair. E o pior é que algumas delas têm sintomas tão semelhantes que o difícil é decidir como proceder e quais os medicamentos a utilizar.

Crianças e idosos, por terem um sistema imunitário mais fraco, são as principais vítimas. Mas a verdade é que ninguém está a salvo das febres, espirros, dores ou dificuldades em respirar – problemas geralmente indicadores de doenças contagiosas. No entanto, e apesar de ser impossível fugir aos dias mais frios, existem formas de se prevenir e salvaguardar ao máximo a sua saúde. Ora, está na altura de conhecer as doenças de inverno mais comuns e de saber como as pode evitar, protegendo-se a si e à sua família.

Doenças de inverno de A a Z

saiba tudo sobre doenças de inverno

Já não é novidade para ninguém que quando o frio bate à porta as pessoas têm tendência a passar o máximo tempo possível em locais fechados para não o enfrentarem. Problema? Este é o cenário perfeito para a propagação de vírus e bactérias que causam inúmeras doenças, pois claro. A realidade é que o nosso sistema imunitário é verdadeiramente desafiado durante os meses mais frios do ano.

Além do agravamento de alguns problemas, as principais maleitas neste período são as doenças respiratórias transmissíveis. Desde a gripe à asma, passando pela sinusite, a otite e a pneumonia, as doenças de inverno parecem não dar tréguas. Infelizmente, e para piorar a situação, tratam-se de condições passíveis de se confundirem entre si.

Acontece que, na maioria dos casos, os principais sintomas são tão semelhantes que é praticamente impossível fazer uma distinção clara numa primeira fase. Afinal, é bastante fácil fazer um autodiagnóstico errado quando se depara com sinais como dores corporais, febre, tosse, nariz entupido ou dores de garganta. E se por um lado há quem confie nas soluções naturais, como chás, existem também aqueles que recorrem rapidamente aos fármacos para se livrarem do problema o mais rapidamente possível.

Gripe

a gripe é uma das doenças de inverno

Muitas pessoas confundem gripe e constipação mas, na verdade, são doenças distintas. As gripes são infeções das vias respiratórias, causadas pelo vírus Influenza e, de forma geral, duram entre 5 a 7 dias.

Os sintomas de gripe podem ir desde dores de garganta a dores musculares, passando por febres repentinas e superiores a 38 graus, fadiga, dores de cabeça, nariz entupido e espirros. Claro está que é uma doença facilmente contagiosa e que se propaga rapidamente entre pessoas frequentemente em contacto.

Constipação

A constipação, por seu lado, é uma infeção menos grave do que a gripe e é causada por vírus como o adenovírus ou o rinovírus. Provoca sintomas semelhantes à gripe mas menos intensos e com uma duração inferior: durante 3 a 5 dias os doentes sentem dores de garganta, corrimento nasal, espirros e rouquidão.

O artigo continua após o anúncio

Sinusite

A sinusite é uma inflamação dos seios nasais, cavidades localizadas em torno do nariz. Os sintomas assemelham-se aos de uma alergia: pálpebras inchadas, dores nos olhos, corrimento nasal e nariz entupido. Pode ainda provocar dores de cabeça bastante incómodas.

Asma

a asma é uma das doenças de inverno

Muitas vezes desencadeados pelo frio ou por poeira presente no ar, os episódios de asma afetam especialmente pessoas com tendência para doenças respiratórias. Trata-se de uma inflamação dos pulmões e das vias aéreas que tem como sintomas tosse e sensação de falta de ar.

Otite

Tal o surpreenda mas a otite é mesmo uma das doenças de inverno mais frequentes. Causada por bactérias ou vírus que infetam a garganta e migram depois até ao ouvido, esta doença caracteriza-se por sintomas como dores fortes (de ouvidos e garganta) e febre alta. Trata-se de uma maleita mais comum em crianças mas pode afetar qualquer pessoa.

Pneumonia

A pneumonia é uma infeção aguda nos pulmões, que pode ser causada por fungos, bactérias ou vírus. Geralmente, esta infeção surge após um problema anterior, como uma gripe ou uma bronquite. Os sintomas incluem tosse com expetoração, calafrios, febre alta e, em alguns casos, dificuldades em respirar ou respiração ofegante.

Como prevenir as doenças de inverno

Apesar de ser impossível evitar o frio e o contacto com pessoas que possam contagia-lo com alguma das doenças de inverno, existem determinados comportamentos que pode adotar de forma a prevenir e evitar estes problemas:

  • Evitar, sempre que possível, lugares fechados ou muito populosos;
  • Garantir a ventilação do ambiente em que se encontra;
  • Lavar as mãos várias vezes por dia;
  • Agasalhar-se bem;
  • Cobrir a boca e o nariz quando tosse e espirra;
  • Beber muita água para se manter hidratado;
  • Apostar nas frutas e verduras;
  • Evitar o contacto com pessoas que estejam já doentes.

Veja também: