Teresa Campos
Teresa Campos
01 Jul, 2021 - 09:57

Ecografia abdominal: para que serve e como funciona?

Teresa Campos

A ecografia abdominal é um exame simples, seguro e indolor que possibilita o estudo dos principais órgãos da região superior do abdómen. Saiba mais.

homem a fazer ecografia abdominal

A ecografia abdominal é um exame sem contra indicações ou riscos que pode ser feito por rotina ou caso haja suspeita de algum problema de saúde.

Através deste exame é possível detetar qualquer tipo de doença abdominal e mesmo cancros, como os do fígado, pâncreas, estômago, útero, ovários, metástases (próstata, apendicite, quistos, tumores da vesícula e das vias biliares, obstrução intestinal, pólipos da bexiga, etc.). Perceba melhor como funciona.

O que é uma ecografia?

Antes de falarmos sobre a ecografia abdominal em particular, importa perceber o que é a ecografia no geral.

Este é um meio complementar de diagnóstico, que avalia diferentes estruturas anatómicas do interior do corpo humano. Para isso, faz uso de ondas sonoras de alta frequência, capazes de mostrarem o tamanho, a forma e a textura dos órgãos internos e dos vasos sanguíneos.

Essas ondas incidem nos diferentes órgãos, sendo depois refletidas e devolvidas à sonda e, posteriormente, convertidas numa escala de cinzentos, formando a caraterística imagem ecográfica.

Deste modo, através da ecografia, é possível detetar lesões focais ou difusas em órgãos e em estruturas parenquimatosas, nomeadamente no fígado, pâncreas, baço, rins, próstata, mama, tiroide, útero e ovários, ou lesões músculos-esqueléticas, como acontece nas doenças articulares que podem afetar o joelho, o ombro, o tornozelo, entre outros músculos ou ossos do corpo.

A ecografia é ainda um exame fundamental durante a gestação, de modo a detetar atempadamente eventuais anomalias funcionais e morfológicas do feto, ajudando assim na determinação das melhores decisões médicas.

Outro uso recorrente das ecografias é como guia de punções e de biópsias ou como auxiliar na administração de medicamentos, como acontece nas infiltrações musculares ou articulares.

sonda ecografia abdominal

Preparação prévia

A preparação para a ecografia varia em função do tipo de ecografia em causa.

No caso da ecografia à bexiga, ela deve encontrar-se cheia, de modo a ser possível fazer os estudos pélvicos e endocavitários. Como tal, convém conter ao máximo a urina.

Já no que respeita à ecografia abdominal, o doente deve fazer um jejum de, pelo menos, 6 horas, podendo, apenas, ingerir água.

As demais ecografias não exigem qualquer tipo de preparação prévia.

Procedimento

A ecografia é um exame seguro, indolor e sem riscos associados.

O procedimento é muito simples, consistindo na colocação de uma sonda sobre a área do órgão ou da estrutura a avaliar. O formato e o aspeto da sonda podem variar em função do órgão que se pretende analisar. Além do recurso à sonda, é ainda necessária a aplicação de um gel incolor, entre a pele e a sonda.

A ecografia é realizada por um médico radiologista que, enquanto executa o exame, vai observando, interpretando e recolhendo as imagens, de modo a que, depois, seja possível produzir um relatório final. Caso haja algum problema, serão reportadas alterações relevantes ou suspeitas de alterações revelantes no estudo ecográfico.

Problemas digestivos: causas, sintomas e tratamento
Veja também Problemas digestivos: causas, sintomas e tratamento

Ecografia abdominal: o que precisa de saber

A ecografia abdominal ou ecografia do abdómen superior tem por objetivo estudar os principais órgãos anexos do sistema digestivo, nomeadamente  o fígado, a vesícula biliar e o pâncreas. Além disso, e apesar do baço não fazer parte do sistema digestivo, ele também pode ser avaliado neste exame.

Ecografia abdominal com doppler

A ecografia com doppler permite estudar a direção, a velocidade e outros aspetos associados ao fluxo sanguíneo nos principais segmentos vasculares, bem como as estruturas vasculares do fígado, pelo que é um exame normalmente recomendado em caso de pré- e/ou pós- transplante hepático.

Quando é recomendada a ecografia abdominal?

A ecografia abdominal pode ser aconselhada  pelo médico como exame de rotina, mas também em caso de dor abdominal de causa desconhecida ou no estudo das doenças do fígado, como a litíase vesicular ou biliar, por exemplo.

Além disso, a ecografia abdominal pode servir de guia para procedimentos de intervenção, nomeadamente biópsias de nódulos hepáticos, drenagem de abcessos ou outras colecções líquidas.

Preparação prévia

Como já adiantámos, para fazer a ecografia abdominal deve cumprir, no mínimo, 6 horas de jejum, durante as quais apenas pode beber água, estando proibido de ingerir café ou de fumar.

homem a fazer ecografia abdominal

Procedimento

À semelhança do que acontece com as restantes ecografias, a ecografia abdominal também é um exame simples e seguro. O primeiro passo é o doente deitar-se, sendo-lhe colocado gel e uma sonda no abdómen, a qual vai disponibilizar ao médico que estiver a executar o exame imagens desta região do corpo.

Durante a execução da ecografia abdominal, o médico pode pedir ao doente para inspirar profundamente ou suster a respiração; mudar de posição; ou beber água, de modo a permitir a observação de algumas estruturas.

Após a recolha e a interpretação das imagens (o que costuma demorar entre 15 a 30 minutos), o médico redige o relatório final do exame. O gel aplicado para a realização da ecografia abdominal pode ser facilmente removido com um pano ou papel.

Veja também