Helena Peixoto
Helena Peixoto
30 Jul, 2019 - 09:53
Eficiência energética de uma casa: o que é e como aumentar

Eficiência energética de uma casa: o que é e como aumentar

Helena Peixoto

O certificado de eficiência energética de uma casa é hoje um requisito obrigatório e considerado um item de valorização. Saiba como ter uma casa eficiente.

O artigo continua após o anúncio

A eficiência energética é uma temática da qual não se pode mesmo escapar. Seja para garantir o maior conforto à casa onde vive ou, no caso de se encontrar em situação de compra ou venda de casa, garantir o melhor nível de eficiência possível, deve ser um objetivo pretendido por todos.

Hoje, qualquer casa exige um certificado energético para que possa ser vendida ou comprada. E claro está: quanto mais eficiente energeticamente for uma casa, mais valorizada fica – e com mais interesse para o mercado!

Vai comprar ou vender casa? Conheça a importância da eficiência energética!

Um certificado energético consiste, nada mais nada menos, do que um documento que avalia a eficácia energética de um imóvel numa escala de A+ a F (sendo A muito eficiente e F pouco eficiente). É emitido por técnicos autorizados pela Agência para a Energia (ADENE) e possui informação sobre as características de consumo energético relativas a climatização e águas quentes sanitárias.

Neste certificado é possível também consultar medidas de melhoria para reduzir o consumo aconselhadas pelo técnico (ex: instalação de vidros duplos) e tem a validade de 10 anos para edifícios de habitação e pequenos edifícios de comércio e serviços.

Este documento tem de ser apresentado sempre que seja assinado um contrato de compra e venda, locação financeira ou arrendamento, pois caso contrário habilita-se a uma multa entre 250 e 3740 euros!

Como aumentar a eficiência energética?

eficiência energética

Posto isto, a questão que se impõe é: “o que poderei eu fazer para aumentar a eficiência energética de minha casa?” Nós vamos dar-lhe umas dicas.

1. Painéis solares

Os painéis solares, e/ou um sistema geotermal, são soluções que permitem usar a temperatura do solo de modo a reduzir a energia utilizada para aquecer ou arrefecer a casa tornando-se, por isso, numa opção ótima para tornar a sua casa mais eficiente.

2. Prefira lâmpadas LED

Outro passo obrigatório para uma casa com maior eficiência energética é trocar todas as lâmpadas incandescentes por lâmpadas LED! Apesar de serem um pouco mais caras, no final de contas a poupança é muito maior, tal como a durabilidade, o que faz desta uma opção bem mais amiga do ambiente.

O artigo continua após o anúncio

3. Eletrodomésticos de baixo consumo

Vá fazendo este passo aos poucos. À medida que possa, tente substituir os seus eletrodomésticos antigos por equipamentos que tenham, no mínimo, classe A de eficiência (alguns já possuem classificação de A++!). Esta é uma das medidas que mais o vai fazer poupar na fatura da eletricidade e rapidamente receberá o retorno do investimento através da redução do consumo de energia.

4. Isolamento térmico

O isolamento térmico é absolutamente fundamental para garantir um bom nível de eficiência energética. Verifique a existência de isolamento nas paredes, sobretudo nas exteriores, e do telhado. E, caso não exista, este é daqueles tópicos onde deve mesmo investir e insistir. Até porque a médio longo prazo o ganho é bem maior do que o investimento. Já para não falar do facto de a casa ficar imediatamente muito mais valorizada sob o ponto de vista do mercado imobiliário.

5. Sistemas de aproveitamento de água

Seja através de reservatórios gerais ou de pequenos apontamentos como sanitas com lavatório integrado, esta é uma das medidas que ajuda bastante a aumentar o nível de eficiência energética de sua casa. Por que não tirar partido das águas das chuvas na rega do jardim ou nas descargas das sanitas, por exemplo?

6. Adaptadores de torneiras

Existem à venda em várias lojas da especialidade uma espécie de adaptadores para torneiras e chuveiros que permitem uma poupança de água que pode ir até aos 40%! O que acontece é que a pressão aumenta e a sensação de quantidade de água é maior.

7. Faça uma revisão às janelas e portas

As janelas e as portas são uma das grandes fontes de perda de calor numa casa! Caso não tenha janelas ou vidros duplos e não possa de momento investir nestes equipamentos, procure, pelo menos, calafetá-las muito bem com fita própria para o efeito.

8. Tire partido das áreas exteriores (caso as tenha)

Caso tenha a vantagem de ter uma área exterior lá por casa, aproveite para fazer uso dela e criar sombras nas áreas da casa mais expostas ao sol durante o Verão, deixando livre as zonas que não apanham tanta luz direta. Esta pequena tática vai fazer com que a casa fique mais amena no verão e menos fria no inverno.

9. Piso radiante

A aplicação de piso radiante é uma excelente forma de aumentar os níveis de eficiência energética da sua casa. Ao conseguir manter a temperatura no solo, vai evitar gastos adicionais com eletrodomésticos de combate ao calor ou ao frio.

10. Verifique a sua caldeira!

Há quanto tempo não substitui ou faz uma revisão à caldeira de casa? Sabia que pode estar a gastar muito mais energia do que seria expectável? Verifique o estado de funcionamento da caldeira chamando um técnico e, se necessário, substitua-a por uma versão mais eficiente.

O artigo continua após o anúncio

Se está a ler esta lista e ficou assustado, não se preocupe e comece a pouco e pouco! Pequenos gestos podem fazer toda a diferença sem ter de gastar muito dinheiro de um momento para o outro. Trocar as lâmpadas e substituir tudo por LEDs, fazer o máximo de aproveitamento das águas, evitar fugas de ar nas condutas e tubos e começar a substituir os eletrodomésticos por outros mais eficientes pode ser um bom começo.

E não se esqueça de uma questão importante: está a investir para depois colher muitos frutos, poupar em tempo, dinheiro e o ambiente agradece!

Veja também
Partilhar Tweet Pin E-mail WhatsApp