Teresa Campos
Teresa Campos
13 Nov, 2018 - 13:51
mulher a segurar caixote de reciclagem com cartão

11 dicas para reduzir a pegada ecológica e ser amigo do ambiente

Teresa Campos

Partilhamos consigo dicas para reduzir a pegada ecológica que são bem simples e fáceis de pôr em prática e ajudam a melhorar o meio ambiente.

O artigo continua após o anúncio

Temos 11 dicas para reduzir a pegada ecológica que vai querer adotar pois, além de ajudar o meio-ambiente, estará também a ajudar o seu organismo, já que o planeta Terra é a casa de todos nós e quanto melhor ela estiver, mais todos nós beneficiamos com isso.

Siga estas dicas e irá ver como se vai sentir melhor por ter contribuído para preservar a Mãe Natureza e devolver-lhe as cores verde e azul, cada vez mais ameaçadas pelos nossos hábitos e práticas diárias.

11 dicas para reduzir a pegada ecológica e melhorar a sua saúde

mão a segurar um objeto metade globo, metade árvore

1. Opte por sacos reutilizáveis

A medida é simples: tenha sempre consigo um saco. Coloque-o dentro da sua mala, do seu carro ou da secretária que tem no seu local de trabalho. O importante é que esteja sempre prevenido com um saco, de forma a não ter de comprar um de cada vez que vai ao supermercado. Outra escolha acertada é privilegiar sacos de pano a sacos de plástico.

2. Recicle

Quando falamos em reciclagem, referimo-nos não só à reciclagem mais convencional de cartão, plástico e vidro, como também da reciclagem de roupas, brinquedos ou outros objetos os quais, embora já não utilize, ainda estão em bom estado e podem ser úteis para outras pessoas.

Por isso, participar em feiras de produtos em segunda mão, quer como vendedor, quer como comprador, faz todo o sentido e contribui para a redução da pegada ecológica. Da mesma forma, quando adquire um objeto novo, deve certificar-se de que esse mesmo objeto é feito a partir de produtos reciclados. Este pode ser o caso do papel higiénico, guardanapos, cadernos, etc.

11 coisas que não deve colocar na reciclagem, mas que podem ser reutilizadas
Veja também 11 coisas que não deve colocar na reciclagem, mas que podem ser reutilizadas

3. Não deite comida fora

Esta é mesmo uma regra de ouro. Para o evitar, comece por não deixar o prazo dos alimentos expirar. Mal detete que o fim da validade de um produto se está a aproximar, faça por o ingerir o quanto antes. Também na hora de confecionar as refeições, há que adaptar as porções cozinhadas ao número de pessoas que vai ter à mesa, para evitar quantidades exageradas de sobras. Ou, no caso de haver restos, deve guardá-los e optar ou por congelá-los ou por reutilizá-los na refeição seguinte.

4. Coma menos carne

Não é preciso adotar um estilo vegan. Apenas deve intercalar as refeições de carne com refeições de peixe ou, mesmo, só de legumes. Sabia que muitos dos gases de efeito de estufa são gerados pela produção massiva de carne? Além de ecológica, esta será uma escolha amiga da sua saúde e do seu organismo, pelo que ao fazê-la estará a ajudar-se também a si próprio.

5. Compre produtos ecológicos e biológicos

Prefira alimentos cultivados sem pesticidas. Para tal, adquira produtos locais, indo ao mercado biológico mais próximo de sua casa. Faça as compras perto de casa, vá a pé e exercite o físico, enquanto poupa na gasolina. Traga legumes frescos, converse com os vendedores e privilegie os vegetais da época. Viver de acordo com o ritmo da Natureza permite não só ajudar o ambiente, como dar mais saúde ao organismo de cada um de nós.

O artigo continua após o anúncio

6. Reduza os consumos energéticos

Este é um passo essencial. Primeiro, comece por renovar os seus eletrodomésticos e trocá-los por aparelhos de baixo consumo energético e com boa eficiência energética. Além disso, é fundamental não ter demasiados aparelhos ligados ou, mesmo, luzes. Se não está em determinada divisão, para quê ter a luz desse espaço acesa? E se está a trabalhar no computador, para quê ter a televisão a funcionar?

7. Diminua o consumo de água

Não é preciso explicar como este ponto é importante, pois não?! Além disso, é tão simples pô-lo em prática… Basta fazer aquilo que já todos ouvimos dizerem-nos – fechar a água, enquanto se escova os dentes ou se ensaboa o corpo; tomar duches rápidos; reutilizar a água das chuvas para regar as plantas; reduzir a quantidade de água despejada em cada descarga do autoclismo;…

8. Utilize os transportes públicos

Especialmente nas grandes cidades, a rede de transportes públicos é suficientemente ampla e eficaz para poder, com tranquilidade, ir de autocarro para o trabalho, por exemplo. Se puder, vá até a pé ou de bicicleta e, além de não poluir o ambiente, irá exercitar o corpo e chegará ao emprego com outro ânimo e disposição.

9. Dê menos presentes materiais

Na hora de comprar prendas, acabamos por nos concentrar muito em objetos que, frequentemente, as pessoas já tem e aos quais não irão dar nenhum valor. Evite o desperdício, oferecendo experiências, como bilhetes para um concerto, para o teatro ou para o futebol e presenteie quem ama com uma experiência única e inesquecível.

10. Adquira lâmpadas LED

Já todos sabemos que devemos substituir as lâmpadas incandescentes por lâmpadas LED. A razão é simples: estas últimas duram mais, consomem menos e, por isso, torna-se extremamente compensador comprá-las e, assim que possível, substituir todas as lâmpadas usadas aí em casa por LED.

11. Faça detergentes caseiros

Poupe dinheiro e o ambiente, fazendo os seus próprios detergentes e produtos de limpeza e surpreenda-se com a sua eficácia, livre de químicos e componentes tóxicos. Produtos como bicarbonato de sódio, limão ou vinagre são excelentes desinfetantes e permitem uma limpeza eficaz e mais natural.

Em junho deste ano, o nosso país já tinha esgotado os recursos naturais renováveis disponíveis para 2018. Portugal é o 69º país do mundo com maior pegada ecológica por pessoa pelo que faz todo o sentido falar e refletir sobre estas questões e, acima de tudo, ficar a conhecer dicas para reduzir a pegada ecológica.

Veja também