Covid-19
Especial Covid-19
Descomplicamos a informação sobre o novo Coronavírus
Mónica Carvalho
Mónica Carvalho
15 Jun, 2020 - 11:31

Esquentador ou cilindro: qual a melhor escolha para a sua casa?

Mónica Carvalho

Entre poupança e eficiência podem ser muitas as dúvidas sobre a escolha certa a fazer entre esquentador ou cilindro. Fique a par de tudo.

esquentador ou cilindro

O que poderá ser mais benéfico para a sua casa: esquentador ou cilindro? Esta não é uma questão simples, pois depende não só das necessidades de cada família, mas também das condições de cada espaço.

Qual será, então, a melhor escolha em termos de rentabilidade, eficiência e economia? Não é fácil escolher, mas mostramos as vantagens e desvantagens de cada equipamento e fazemos as contas para que possa tomar uma decisão consciente e que, de facto, se adeque às necessidades do seu lar.

Esquentador: conheça as vantagens e cuidados a ter

O esquentador é um equipamento sanitário de produção instantânea de água quente. O processo envolve o aquecimento da água através de um permutador exposto ao calor das chamas de queimadores.

Para isso é necessário um combustível, seja o gás em botija ou o gás natural, que poderá não estar disponível em qualquer habitação.

esquentador

Principais vantagens do esquentador

  • Água sempre quente (enquanto houver combustível);
  • Consumo de energia apenas quando a água quente está a ser usada (sem custos associados quando não está a ser utilizado);
  • Exige menos espaço;
  • Fácil de instalar (ainda que deva ser feita por um técnico especializado);
  • Fácil regulação da temperatura da água entre os 35º e 75º.

Principais desvantagens do esquentador

  • O caudal da água quente é mais reduzido do que o da água fria (isto porque para aquecer a água a velocidade tem de ser reduzida);
  • Não é possível garantir de forma exata a temperatura da água aquecida;
  • Pode desligar-se durante a sua utilização.

Cuidados a ter com a instalação de um esquentador

Seja qual for o esquentador que escolha para o sistema de aquecimento da sua habitação, deve ter em conta que o esquentador deve ser instalado com um troço mínimo recomendado de 30cm na vertical para evacuação dos gases provenientes da queima de gás. Se não tiver esta opção, então, deverá eleger um esquentador ventilado ou estanque.

Logo, o aparelho eleito deverá adequar-se às caraterísticas do local de instalação:

  • Deve ter uma boa e permanente ventilação: esquentador com exaustão natural;
  • Local com boa admissão de ar e insuficiente exaustão (saída de gases de combustão): esquentado com exaustão ventilada;
  • Local com insuficiente admissão de ar e/ou insuficiente exaustão (saída de gases de combustão): esquentador com exaustão estanque.

Cilindro: poderá ser a melhor opção para a sua casa?

O cilindro, também denominado de termoacumulador, pode funcionar apenas a energia elétrica, pelo que acaba por ser uma opção mais prática no que à instalação diz respeito.

A água é aquecida por uma resistência elétrica, o que faz com que o aquecimento da água não seja imediato, sendo necessário esperar algum tempo até que a água possa ser utilizada.

cilindro

Principais vantagens do cilindro

  • Pode ser ajustado às tarifas bi-horárias, permitindo, assim, o uso de água aquecida no período em que a eletricidade é mais barata;
  • Acumula água até que seja necessária;
  • Permite escolher a temperatura de saída da água de forma precisa;
  • Possibilita ter o mesmo caudal de água quente e fria.

Principais desvantagens do cilindro

  • Gasta mais energia, uma vez que exige um consumo constante de energia para manter a água quente, mesmo que não esteja a ser utilizada;
  • Necessita de um tempo de espera até que a água aqueça e possa ser utilizada;
  • A quantidade de água aquecida é limitada à capacidade do reservatório;
  • Tem riscos acrescidos de corrosão, associados a potenciais fugas de água;
  • Ocupa mais espaço.

Mas então, esquentador ou cilindro, qual escolher?

Para conseguir tomar a decisão acertada entre decidir-se pela compra de um esquentador ou de um cilindro, depois de se informar bem sobre o que é cada um e que tipo de características têm, deve fazer uma cuidada avaliação das necessidades da sua família, do espaço e do número de pessoas que vivem lá em casa.

Se houver poucos banhos semanais, por exemplo, o cilindro poderá ser mais rentável. Se, por outro lado, houver um consumo de água quente diário mais intenso, escolha o esquentador que acaba por ser mais económico.

Para ajudar, fizemos as contas, tendo em conta gastos médios mensais de uma família de quatro pessoas, para perceber quanto gastará ao final de um ano, tendo em conta o valor da compra do equipamento.

Nestas contas não incluímos o valor da tarifa da água, visto que o mesmo é variável entre concelhos e os gastos de água de uma família não se relacionam apenas com o uso de esquentador ou cilindro.

Por sua vez, os preços relativos a eletricidade e gás são reais, à data de publicação deste artigo, e baseados numa média de consumo num lar com quatro pessoas. Não foram incluídos valores de taxas, impostos nem contribuição audiovisual.

Esquentador gás natural

  • Preço equipamento: 250€
  • Tarifa de gás – Energia (€/kWh): 0,0621€ (escalão 1) X 300kWh = 18,63€
  • Média anual: 473,56€

Esquentador gás em garrafa

  • Preço equipamento: 250€
  • Preço botija de gás (13kg): 22€ X 2= 44€ (valor de duas garrafas por mês)
  • Média anual: 778€

Cilindro

  • Preço equipamento: 200€
  • Tarifa simples de eletricidade (potência 5,75 kVA): 0,3492€ X 400 kWh = 104,76€
  • Média anual: 1.457,12€

A EDP disponibiliza ainda um simulador, para ajudar a calcular o equipamento específico mais benéfico para si em termos de aquecimento de água.

Bomba de calor: uma opção a considerar

Ainda assim, vamos lançar mais uma opção a considerar que são as bombas de calor e que têm despertado a curiosidade entre os consumidores, por serem um equipamento mais ecológico e eficiente, visto que retiram do ar ambiente o calor necessário para o aquecimento de água.

Assim, ao utilizar a energia do ar, uma fonte de energia renovável e gratuita, que está sempre disponível, este aparelho permite poupar nas faturas de energia, enquanto contribui para a sustentabilidade ambiental.

De acordo com a DECO, as bombas de calor apresentam um baixo custo anual de utilização, sendo, inclusivamente, mais acessível do que usar esquentador a gás natural (poupança de 65€), do que usar esquentador com gás de garrafa (poupança de 446€).

A grande desvantagem deste aparelho é mesmo o preço de aquisição, que ronda os mil euros.

Pondere os prós e os contras de cada aparelho, faça as contas e confira, de facto, o que é mais benéfico para si e para a sua família.

Veja também

Aviso Legal

O Ekonomista disponibiliza e atualiza informação, não presta serviços de aconselhamento fiscal, jurídico ou financeiro. O Ekonomista não é proprietário nem responsável pelos produtos e serviços de terceiros apresentados, por conseguinte não será responsável por quaisquer perdas ou danos que possam resultar de quaisquer imprecisões ou omissões. A informação está atualizada até à data apresentada na página e é prestada de forma geral e abstrata, tratando-se de textos meramente informativos, pelo que não constitui qualquer garantia nem dispensa a assistência profissional qualificada. Se pretender sugerir uma atualização, por favor, envie-nos a sua sugestão para: [email protected].