Catarina Milheiro
Catarina Milheiro
22 Nov, 2023 - 15:00

O que é o empreendedorismo social: tudo sobre o assunto

Catarina Milheiro

São já vários os projetos de empreendedorismo social que geraram um impacto positivo. Saiba em que consiste e qual a sua importância.

voluntariado no CV

O empreendedorismo social é um conceito que tem vindo a ganhar cada vez mais importância na sociedade. Na verdade, a sua popularização deve-se em grande parte às diversas entidades e órgãos profissionais quer dos setores económicos, como académicos em todo o mundo.

E ao contrário do que muitos pensam, esta não é apenas uma expressão moderna. O seu significado e importância vão muito além dessa questão.

No fundo, sempre existiram empreendedores sociais, mesmo que não fossem conhecidos como tal. Um bom exemplo disso são as várias instituições solidárias distribuídas por todo o planeta e criadas através de iniciativas desta natureza.

Nos dias de hoje, o empreendedorismo social adquiriu um destaque notório, sendo considerado como um movimento revolucionário e dinâmico criado para dar resposta aos vários problemas da sociedade. Ficou curioso? Saiba tudo.

O que é o empreendedorismo social?

Trata-se de um conceito que viabiliza a construção de negócios onde o maior impacto é visível através das melhorias na sociedade. Especialmente nas comunidades e populações mais vulneráveis.

Ou seja, ele funciona como um modelo de negócios que gera lucro, mas que está essencialmente orientado por um propósito:o de solucionar as necessidades económicas e socioambientais que não estão a ser consideradas pelo mercado.

Assim, se se questiona qual a principal diferença entre um empreendimento social e uma Organização Não-Governamental (ONG) a resposta é simples: criar valor social ao mesmo tempo que se geram lucros.

Enquanto um empreendimento social se sustenta com a venda de serviços e/ou produtos, numa ONG o objetivo maior é captar recursos através de doações ou de trabalhos voluntários, por exemplo.

O que significa que, no empreendedorismo social o objetivo não está focado apenas em arranjar soluções para necessidades pontuais. Mas sim em promover mudanças relevantes na dinâmica da sociedade.

Tudo isto acontece através do suporte e das condições que são dadas às pessoas para que elas consigam aceder a determinados serviços. Contribuindo assim para que uma determinada comunidade localizada nas redondezas no negócio, se desenvolva de uma forma contínua.

Quais são as características do empreendedorismo social?

É essencial saber distinguir o modelo de negócios do empreendedorismo social, para que não se confunda com outros que possam vir a procurar o apoio da sua empresa. Assim, listamos as seguintes características:

  • Estrutura fortemente apoiada na ideia de inovação e impacto social;
  • O modelo de negócio é feito com base na resolução de problemas da sociedade;
  • O conhecimento do mercado é utilizado para arranjar soluções para os problemas das comunidades em que se inserem;
  • A procura por parcerias tem, por norma, o objetivo de garantir a sustentabilidade dos projetos a curto/médio prazo. A longo prazo, as empresas ou projetos desejam ser financeiramente independentes;
  • Dão resposta a pelo menos 1 dos 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável na sua estratégia de negócio.

Então, o que significa ser um empreendedor social?

Os empreendedores sociais são autênticos agentes de mudança na sociedade. Inicialmente, começam por identificar uma missão com o objetivo de criar e sustentar valor social.

Depois, eles reconhecem e seguem de forma convicta novas formas e oportunidades para colocarem em prática essa missão. Para isso, envolvem-se num processo de inovação contínua, adaptação, flexibilidade e aprendizagem, sem que deixem que os recursos que têm ao seu dispor, sejam um fator capaz de os limitar.

Por isso mesmo, comprometem-se e responsabilizam-se com todas as pessoas que os ajudam e servem, bem como com os resultados que produzem.

Ou seja, quanto maior for o impacto das medidas tomadas por um empreendedor social, maior será a probabilidade de conseguirem revolucionar o pensamento social.

Qual a importância e o impacto para a sociedade?

São já vários os empreendedores sociais que têm vindo a fazer a diferença na vida de várias comunidades um pouco por todo o mundo. E até mesmo as incubadoras, os media, os investidores e até as redes sociais mostram-se cada vez mais disponíveis a contribuírem para a sustentabilidade das iniciativas.

Na verdade, este tipo de projetos melhora as condições de vida, proporciona formação, cultura e informação e levam alimentos, contribuindo para o bem-estar social.

Atualmente, todas estas ações destacam-se por aliarem a inovação, os valores para a sociedade e a transformação digital, excedendo os objetivos meramente direcionados para o lucro.

Deste modo, apoiar projetos de empreendedorismo social é bom para os negócios apoiados e bom para as empresas. Assim, podemos distinguir alguns fatores de extrema importância associados a este tipo de investimento:

  • Desenvolver mão de obra qualificada;
  • Fortalecer o posicionamento da empresa;
  • Estimular o desenvolvimento territorial sustentável;
  • Possibilitar a troca de tecnologia e inovação.

Em Portugal existem projetos deste género?

Em Portugal e através do Programa de Inovação Social, foram já mobilizados cerca de 42 milhões de euros para projetos de empreendedorismo social (com 826 investidores sociais).

A área de intervenção mais popular é a da inclusão social, mas é no norte do país que se encontra a região com mais projetos sociais: 234 nas iniciativas de Inovação Social e Portugal 2020).

Além disso, e para quem quiser tornar-se num empreendedor social, saiba que a Ashoka foi pioneira no campo do empreendedorismo social, descobrindo, selecionando e apoiando empreendedores sociais líderes em todo o mundo desde há 40 anos.

Trata-se de uma rede global de mais de 3600 inovadores sociais em várias áreas de atuação: direitos humanos, saúde, desenvolvimento económico, meio ambiente, participação cívica e educação.

Em Portugal, a Ashoka estabeleceu-se em 2017 e conta já com 4 investidores sociais e 9 escolas transformadoras. Por isso já sabe, se quiser saber mais sobre o Processo de Reconhecimento de Empreendedores Sociais Ashoka visite o site.

Veja também

Artigos Relacionados