ebook
Ebook Finanças (s)em Crise
Um guia para tempos complicados
Catarina Reis
Catarina Reis
17 Mar, 2021 - 11:10

Ergonomia no trabalho: conheça o conceito e a sua importância

Catarina Reis

Sabe o que é a ergonomia aplicada ao local de trabalho? Como aplicar em tempos de teletrabalho? Damos-lhe algumas pistas.

trabalhadora em casa a alongar e seguir princípios de ergonomia

A ergonomia aplicada ao local de trabalho é a disciplina que se dedica ao estudo das doenças que decorrem da interação prolongada das pessoas com o seu contexto profissional e os seus constrangimentos físicos.

O seu fim último é evitar o aparecimento de doenças ocupacionais. Importa saber também em que medida se aplica no contexto atual de pandemia, nomeadamente no teletrabalho.

Continue a ler para saber mais.

Ergonomia no trabalho: importância para a saúde

Conceito de ergonomia

A ergonomia é a disciplina científica relacionada ao entendimento das interações entre seres humanos e outros elementos de um sistema. Para além disso, é também a profissão que aplica teoria, princípios, dados e métodos a fim de otimizar o bem-estar humano e o desempenho profissional.

Os ergonomistas contribuem para o projeto e avaliação de tarefas, trabalhos, produtos, ambientes e sistemas, a fim de torná-los compatíveis com as necessidades, habilidades e limitações das pessoas, assim como com as necessidades das organizações.

Bases científicas da ergonomia

A ergonomia vai buscar os seus conhecimentos a diversas disciplinas e áreas científicas, destacando-se, a título de exemplo, a antropometria, a biomecânica, a engenharia, a fisiologia e a psicologia.

Diferentes tipos de ergonomia

São três as áreas de atuação dos ergonomistas:

Ergonomia Física

Estuda as respostas do corpo humano às cargas físicas e psicológicas do trabalho. Foca-se, assim, no arranjo físico de postos de trabalho e análise de exigências profissionais.

Outros fatores como a repetição, vibração, força, postura estática e outros relacionadas com lesões musculares e dos ossos são também foco de análise.

Ergonomia Cognitiva

Também conhecida engenharia psicológica, refere-se aos processos mentais, como a percepção, a atenção, a cognição, o controle motor e a memória. Mais ainda, debruça-se sobre o seu impacto nas relações interpessoais e os outros elementos da organização.

São analisadas, muitas vezes, a carga mental de trabalho, a necessidade de vigilância e de tomada de decisão, a probabilidade e o impacto do erro humano e a interação humano-computador.

Ergonomia Organizacional

Relaciona-se com a otimização dos sistemas de trabalho do ponto de vista técnico e procedimental. Inclui a estrutura organizacional, as políticas organizacionais e a otimização de processos de trabalho.

É a ergonomia organizacional que define as consequências e vantagens do trabalho em turnos, da programação de trabalho, que avalia a satisfação no trabalho e aplica teorias motivacionais.

Para além disso, instaura processos de supervisão, de trabalho em equipa, de trabalho à distância e zela pela ética no local de trabalho.

Objetivos da ergonomia no local de trabalho

Essencialmente, os ergonomistas procuram que as organizações sejam eficazes, eficientes e que o trabalho conduza à satisfação de todos os envolvidos.

Em suma, a ergonomia propõe-se estabelecer uma relação de simbiose perfeita entre as condições de trabalho e o desempenho humano.

As consequências sobre a produtividade individual e coletiva e sobre a felicidade e qualidade de vida no local de trabalho são, essencialmente, positivas.

mulher a trabalhar e a mostrar cansaço com mãos na cabeça
Veja também Como promover a saúde mental no trabalho

A ergonomia aplicada ao teletrabalho: normas básicas

Desde há um ano para cá, a pandemia forçou milhares de trabalhadores a substituir o escritório pela sua própria casa. O teletrabalho tornou-se uma realidade generalizada, e provavelmente assim se irá manter para muitos.

Tendo em conta que a nossa casa é o nosso habitat natural, será que a dor e o desconforto durante o trabalho é inferior ao sentido no escritório? 

A propósito da pandemia, especialistas teceram algumas normas básicas importantes para que o trabalhador possa trabalhar a partir de casa com o máximo conforto. 

  • É fundamental ter um local próprio e específico da casa para trabalhar;
  • O silêncio deverá reinar o máximo possível;
  • A temperatura deve situar-se entre os 20 e os 23 graus;
  • O espaço deverá ter cores suaves;
  • O computador deve estar posicionado ao lado da janela, de modo a evitar reflexos na superfície de trabalho; 
  • Os nossos olhos deverão ficar a uma distância de 50 a 70 cm do ecrã, à altura dos olhos;
  • O teclado deverá estar o mais horizontal possível, à altura do cotovelo e no alinhamento do corpo;
  • O rato deverá ser colocado o mais próximo possível do teclado;
  • A cadeira deverá ser regulável e com encosto. Caso não seja possível, deve tentar adaptar a cadeira que tiver colocando uma pequena almofada ou toalha enrolada na zona lombar. Se os seus pés não alcançarem o chão, coloque-os em cima de uma caixa para compensar a diferença,

Cumprir os horários é da maior importância

É muito fácil cair no desleixo, e trabalhar de forma interrupta. Tenha em mente o horário que fazia na empresa e cumpra-o escrupulosamente.

Não só o corpo agradece, como a mente se cansa menos. Não trabalhe demasiado tempo seguido, faça pausas de pelo menos 10 minutos de duas em duas horas.

É verdade que muitas destas regras se aplicam ao trabalho no escritório. No entanto, este aspeto da ergonomia no trabalho normalmente é da responsabilidade dos departamentos destacados pelas empresas para o efeito.

Por isso, e numa altura em que a casa passa a ser o escritório para muitos, é importante ter em atenção todos estes aspetos. A atenção e cumprimento destas normas refletem-se, posteriormente, na saúde mental e produtividade do trabalhador.

Veja também

Aviso Legal

O Ekonomista disponibiliza e atualiza informação, não presta serviços de aconselhamento fiscal, jurídico ou financeiro. O Ekonomista não é proprietário nem responsável pelos produtos e serviços de terceiros apresentados, por conseguinte não será responsável por quaisquer perdas ou danos que possam resultar de quaisquer imprecisões ou omissões. A informação está atualizada até à data apresentada na página e é prestada de forma geral e abstrata, tratando-se de textos meramente informativos, pelo que não constitui qualquer garantia nem dispensa a assistência profissional qualificada. Se pretender sugerir uma atualização, por favor, envie-nos a sua sugestão para: [email protected].