David Afonso
David Afonso
26 Mai, 2020 - 17:49

Escolas de Condução: os cuidados a ter neste pós-quarentena

David Afonso

Se está a pensar tirar a carta, saiba que as escolas de condução estão a trabalhar para a sua segurança. Conheça as normas que estão em vigor.

Mulher a conduzir com máscara

Desde o passado dia 18 de maio, as escolas de condução e os centros de inspeção automóvel puderam reabrir, tendo para isso que cumprir com algumas medidas que constam neste regime excecional. Regras sanitárias essas que foram definidas em articulação com a Direção-Geral da Saúde.

Conheça quais são as regras sanitárias definidas para cumprir e garantir a segurança de formandos, candidatos a condutores, examinandos e de que forma poderá (ou os seus filhos poderão) tirar a carta de condução de forma segura.

Tirar a carta em plena pandemia é seguro? Sim. saiba porquê

aula de condução

Apesar de já estarmos numa fase desta pandemia de COVID-19 em que os serviços, públicos e privados, estão a voltar à normalidade, continuam a existir muitas dúvidas relativamente ao seu funcionamento.

No que toca ao mundo automóvel, e para todos aqueles que estão diretamente ligados às escolas de condução, esta pandemia trouxe “novidades” e novas formas de agir.

Já para não falar nos formandos, candidatos a condutores ou examinandos, que também têm a sua ação condicionada face às restrições.

Contudo, todas as pessoas ligadas a esta indústria estão a trabalhar em conjunto para garantir a normalidade dos processos e procedimentos.

O que mudou nas escolas de condução durante esta pandemia?

Escola de condução

As escolas de condução, centros de formação, centros de exame e centros de inspeção técnica de veículos, pela natureza da sua atividade, devem incluir no Plano de Contingência as medidas e procedimentos para o combate à disseminação da COVID-19.

Segundo o MIH – Ministério das Infraestruturas e Habitação, devem assumir medidas de ocupação, permanência e distanciamento físico que salvaguardem os utentes e os funcionários.

Estas medidas fazem parte das alterações, no âmbito do plano de desconfinamento. No caso das escolas de condução, o que está em causa são as seguintes ações:

Higienização de veículos

Cada veículo deve garantir a segurança dos seus ocupantes. Deve ser limpo antes e depois de cada aula de condução. Para isso acontecer, as aulas devem respeitar a marcação horária e terem um pequeno intervalo para proceder à higienização do habitáculo. Principalmente zonas de toque imediato, caso do volante e caixa de velocidade.

Segurança do aluno e do instrutor

A utilização de máscara por todos os ocupantes do veículo deve ser uma constante. Seja durante as aulas de condução ou até mesmo durante os exames práticos de condução (antes e após cada sessão ou prova de exame).

Aulas à distância

Os módulos comum e específico de segurança rodoviária, de frequência presencial e sequencial obrigatória, podem ser lecionados através de plataforma informática de ensino à distância.

Aviso às autoridades

Caso existam casos suspeitos da COVID-19, sinais, ligação epidemiológica ou critérios compatíveis com a definição de caso suspeito, entre formandos ou candidatos a condutores, as escolas de condução devem reportar e encaminhar o caso para as autoridades competentes.

Sem dúvida que estas condicionantes afetam quem está a pensar tirar a carta de condução, mas são medidas essenciais para a erradicação deste vírus definitivamente e para que possamos lentamente voltar a esta nova normalidade.

Fontes

IMT

Veja também

Para descomplicar a informação

As informações sobre os temas que envolvem o impacto social do novo Coronavírus são dinâmicas e constantemente atualizadas. Por isso, os conteúdos publicados nesta secção não devem substituir a consulta com profissionais e especialistas, tanto da saúde como do direito e temas afins.