Júlia de Sousa
Júlia de Sousa
14 Out, 2014 - 08:30
Estágios no estrangeiro: um universo de oportunidades

Estágios no estrangeiro: um universo de oportunidades

Júlia de Sousa
São muitas as ofertas disponíveis e para várias áreas. Saiba porque se deve candidatar a estágios no estrangeiro.
O artigo continua após o anúncio
As ofertas para estágios no estrangeiro são mais que muitas. Não acredita?! Então faça uma pesquisa rápida na internet e verá que é verdade. Os programas de estágios são variados e abrangem as mais diversas áreas de formação e/ou atividade.
Se quer dar o “grito do Ipiranga” e abraçar um novo desafio além-fronteiras ou simplesmente contactar com a realidade de trabalho em outros países, os estágios no estrangeiro podem ser a sua grande oportunidade.
Não sabe onde procurar? Ou por onde começar? Relaxe! Nós estamos aqui para o ajudar. 

Onde estão?

Bem, ofertas não lhe faltam. O problema pode ser saber qual escolher, mas até para isso há solução: candidate-se a todos os que lhe chamem a atenção.
Encontra-los não é difícil. Basta “googlar” a expressão «estágios no estrangeiro» e vai perder-se um mar de resultados. União Europeia, ONU, VidaEdu, Eurodyssée, NATO (entre outros) são apenas alguns dos exemplos de organizações ou instituições onde vai facilmente encontrar diferentes programas e bolsas de estágio disponíveis.
Mas há mais. Pense nas grandes empresas internacionais, todas elas têm programas de estágios. Quer exemplos?! Sem problemas. Bosch, Procter&Gamble, Johnson & Johnson, BP, Total, Nestlé, IBM, etc.
Um exercício fácil. Pense naquela empresa onde sempre sonhou trabalhar e procure na página institucional pelo separador carreiras. Vai ver que fica surpreendido por ter mesmo ali “à mão de semear” ofertas de estágios.
Há claro, programas que lhe garantem todo o apoio burocrático se está a pensar embarcar na aventura dos estágios no estrangeiro. Os mais conhecidos e muito bem-sucedidos são o InovContacto e a AIESEC. Ambos intermediam milhares de estágios por ano. Para concorrer é simples, basta que esteja atento às datas de candidatura e se inscreva. Se preencher os requisitos, em menos que nada pode estar a voar para qualquer ponto do globo.

Quais são as vantagens?

A maior e mais clara das vantagens é obviamente o enriquecimento pessoal e profissional. Integrar programas de estágios no estrangeiro é sinónimo de uma experiência multicultural. Durante o período de estágio vai poder contactar uma realidade de trabalho de cariz internacional/global e, acima de tudo, com vivências culturais diferentes. Isto porque na grande maioria dos casos, os grupos de candidatos admitidos tendem a incluir pessoas de nacionalidades distintas, o que lhe permite (por exemplo) desenvolver a sua capacidade de adaptação.

E as desvantagens?

Podíamos até falar do facto de estar longe da família e amigos, mas isso era já um dado adquirido na fase de candidatura. A grande desvantagem é mesmo o facto de findo o período de estágio não estar garantido ou assegurado emprego.
Mas calma, isso não significa que dando o seu melhor não “caia nas boas graças” de um bom contacto profissional ou que ter no seu Curriculum Vitae uma experiência internacional não seja a porta de entrada para a sua grande oportunidade de emprego. 

Para onde ir?

Aqui a escolha é ainda maior. De forma simples, todos os continentes são opção. Há claro, algumas questões a considerar.
Não deve ir só por ir. Antes de “dar o salto” pondere com calma as suas opções. Ou seja, pense por exemplo em termos burocráticos: se optar por sair da Europa, isso implica que tenha de obter um visto de entrada e permanência no país de destino; enquanto para estágios dentro da Europa esta questão já não se coloca.

Um risco que vale a pena correr

Regra fundamental: a sua escolha deve basear-se sempre nos seus objetivos profissionais. Pense no rumo que quer dar à sua carreira e quais os estágios no estrangeiro que, para si, teriam mais impacto em termos profissionais. 
Independentemente do destino ou tempo de estágio, siga apenas por uma “lei”: aproveite ao máximo essa oportunidade e evolua a nível pessoal e profissional. Desenvolva as suas competências técnicas e enriqueça a sua personalidade. 
Vai ver que não se arrepende.
Partilhar Tweet Pin E-mail WhatsApp